Postagem em destaque

CONPORTOS PRORROGA VALIDADE DAS DECLARAÇÕES DE CUMPRIMENTO

A prorrogação da validade não se aplica às Declarações de Cumprimento que sofreram suspensão ou cassação pelo Colegiado da CONPORTOS o...

domingo, 15 de dezembro de 2013

4

FISCALIZAÇÃO DO MT FLAGRA IRREGULARIDADES NO PORTO DE LAGUNA




O Grupo Especial Móvel de Fiscalização Portuária e Aquaviária, vinculada ao Ministério do Trabalho e Emprego, realizou operação no Terminal Pesqueiro de Laguna durante esta semana. A operação, através do Laudo Técnico / Termo de Inspeção nº 3512101395, fechou a Fábrica de Gelo, instalada dentro da área do Porto Organizado de Laguna.


Plataforma enferrujada com rachaduras e prancha solta e improvisada

 
Os auditores fiscais constataram que a fábrica se encontra em estado precário, com equipamentos e estruturas danificadas, configurando risco grave e iminente aos trabalhadores (como amputação traumática dos dedos e membros, intoxicação por amônia, risco de queda e outros) conforme determina a Norma Regulamentadora 12, do Ministério do trabalho e emprego (NR-12).


 Equipamento de refrigeração todo enferrujado
 
 
No Terminal também foram detectadas irregularidades com respeito à contratação de mão de obra, não fornecimento de Equipamento de Proteção Individual (EPI´s), ausência de prevenção de riscos ambientais e de treinamento dos trabalhadores, e outros. Foram lavrados 46 autos de infração contra a Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), empresa administradora do Terminal. O Relatório Técnico será encaminhado ao Ministério Público para tomarem as devidas providências.

Durante a paralisação dos serviços, em decorrência da interdição, os empregados devem receber os salários como se estivessem em efetivo exercício. A CODESP tem dez dias para recorrer da suspenção da interdição, após adoção das medidas de proteção da segurança e saúde no trabalho, indicadas no Relatório Técnico.

Porto é administrado pela Codesp

O Governo, através do Decreto-Lei nº 525, de 08/04/69, autorizou a constituição da sociedade de economia mista, destinada à exploração dos serviços do porto para a pesca industrial. Com a extinção da PORTOBRÁS, a administração do Porto de Laguna foi vinculada a CODESP, através de convênio firmado em 19 de novembro de 1990. Em dezembro deste ano encerra o contrato da Companhia com o Governo federal para administrar o Terminal Pesqueiro de Laguna.

Fonte: Engeplus Telecom / MT/SC / Sintac-SC
Edição: Segurança Portuária Em Foco







4 comentários:

  1. JÁ PASSOU DA HORA DO PORTO DE LAGUNA SER ADMINISTRADO POR CATARINENSES, POIS NÃO DA MAIS PARA DEIXAR NA MÃO DA CODESP, QUE VEM À ANOS ERRANDO EM SUAS INDICAÇÕES POLITIQUEIRAS, E JOGANDO CADA VEZ MAIS O PORTO PARA O BURACO. DEIXE O PORTO DE LAGUNA PARA OS CATARINENSES E VÃO CUIDAR DO PORTO DE SANTOS.

    ResponderExcluir
  2. QUE SITUAÇÃO VERGONHOSA, QUE PERIGO PARA MUITAS VIDAS QUE LA TRABALHAM PARA TIRAR SEU SUSTENTO. É O NOSSO GUERREIRO LÚCIO DO SINTAC SEMPRE ESTEVE CERTO EM SUAS DENUNCIAS, TALVEZ POR ISSO, POR NÃO GOSTAR DE OUVIR A VERDADE A CODESP EXONEROU NOSSO GRANDE COMPANHEIRO. MAS NÃO DESISTA DA LUTA COMPANHEIRO SIGA EM FRENTE QUE O BEM SEMPRE VENCE O MAU.

    ResponderExcluir
  3. Sou Lagunense mas estou triste com este Porto e da maneira em
    ele vem sendo Administrado sera que neste partido do PT não tem
    ninguem serio os proximos indicados ainda serão do ex prefeito e
    sua ex primeira (dama) e a CODESP não dis nada aceita tudo é
    tudo cab ide de emprego para os cabos eleitorais com certeza pois
    teremos mais um ano eleitoral, policia federal neles.

    ResponderExcluir
  4. OS PORTUÁRIOS DE SANTOS E OS DE STA CATARINA NÃO QUEREM MAIS A CODESP
    NA GESTÃO DO PORTO DE LAGUNA,É TÃO FÁCIL RESOLVER ESTA SITUAÇÃO É SO
    DEIXAR A GESTÃO DO PORTO DE LAGUNA COM OS CATARINENSES.
    E A CODESP CUIDE DO PORTO DOS PAULISTAS.
    AI FICA TUDO BEM,MAS PARECE QUE QUANDO O OSSO NÃO É TÃO RUIM QUANTO
    A CODESP DIZ.

    LUCIO
    SINTAC.

    ResponderExcluir

LEGISLAÇÕES