SEGURANÇA PORTUÁRIA EM FOCO

SEGURANÇA PORTUÁRIA EM FOCO

Postagem em destaque

SEMINÁRIO REALIZADO PELA CONPORTOS TRAZ NOVAS PERPECTIVAS PARA A SEGURANÇA PORTUÁRIA

O presidente da CONPORTOS, ao centro, pretende aprimorar a segurança nos portos brasileiros  Em entrevista ao Portal, presidente da...

domingo, 24 de junho de 2018

0

DUPLA É PRESA APÓS SEQUESTRAR CAMINHONEIRO NA ALEMOA




Vítima, que carregava 45 toneladas de açúcar, estava descansando próximo a terminal

Três homens sequestraram um caminhoneiro para roubar o seu veículo e uma carga de 45 toneladas de açúcar, em Santos, no início do mês (03), mas policiais militares agiram rápido e prenderam dois ladrões. Um dos marginais disparou na direção dos PMs e foi baleado nas duas pernas.
Morador em São Sebastião do Paraíso (MG), o motorista tem 47 anos e dormia na cabine de um Volvo, na Avenida Dr. Albert Schweitzer, na Alemoa. O veículo estava estacionado próximo a um terminal portuário e a vítima aguardava o momento de descarregar o açúcar, avaliado em R$ 70 mil.
“A abordagem aconteceu por volta das 23 horas. Eles quebraram o vidro com um pé de cabra, disseram ‘perdeu, perdeu’ e invadiram a cabine”, conta o motorista. Ele trouxe a carga de Pontal, município paulista na região de Ribeirão Preto, e chegou sábado em Santos.
A notícia do roubo de carga com o sequestro do caminhoneiro logo foi informada à PM. Na própria Albert Schweitzer, integrantes do 2º Batalhão de Ações Especiais de Polícia (Baep) passaram a acompanhar o Volvo até interceptá-lo.
Jefferson Miguel Melo, de 29 anos, Bruno da Silva Aires, de 27, e um terceiro homem não identificado desembarcaram do veículo e tentaram fugir correndo. O primeiro acusado estava armado e atirou na direção de um sargento, que revidou com dois disparos.
O policial atingiu as duas pernas de Jefferson e escapou ileso, porque o tiro efetuado por este acusado “picotou”. Outros PMs conseguiram dominar Bruno. O terceiro assaltante escapou. Sem ferimentos, a vítima se encontrava deitada na boleia do caminhão.
O delegado Otávio Augusto C. R Carvalho, da Central de Polícia Judiciária (CPJ), autuou Jefferson e Bruno em flagrante. O ladrão baleado permanece hospitalizado sob escolta policial. Ele será recolhido à cadeia após receber alta.


Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                             
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                          

                   COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.
Continue lendo ►

sexta-feira, 22 de junho de 2018

0

SEMINÁRIO REALIZADO PELA CONPORTOS TRAZ NOVAS PERPECTIVAS PARA A SEGURANÇA PORTUÁRIA


O presidente da CONPORTOS, ao centro, pretende aprimorar a segurança nos portos brasileiros 

Em entrevista ao Portal, presidente da CONPORTOS anuncia novos seminários e cursos, fala dos projetos em andamento e faz uma análise do resultado do evento

A Comissão Nacional de Segurança Pública nos Portos, Terminais e Vias Navegáveis (CONPORTOS) concluiu na tarde de ontem (21) o Seminário Regional de Segurança Pública Portuária, realizado em Santos.
O evento de dois dias reuniu o setor público, empresas e entidades privadas e sociedade civil, para debater procedimentos que garantam a proteção da atividade portuária. Os participantes foram divididos em três grupos de trabalho.
O Grupo I teve como moderador o DPF e presidente da CONPORTOS, Delegado de Polícia Federal (DPF) Marcelo João da Silva, que contou com a participação de integrantes da CONAPORTOS, CESPORTOS e representantes de Organizações de Segurança (OS), discutiu as atribuições e procedimentos das Comissões Nacionais e Estaduais das CESPORTOS E CONPORTOS, suas responsabilidades e competência, seus marcos legais, o Plano Nacional de Segurança Pública Portuária, a análise técnica do EAR e PSPP, procedimentos em inspeções e auditorias e o financiamento das CESPORTOS.


DPF e presidente da CESPORTOS do estado do Rio Grande do SUL, Janaína Agostini Braido
O Grupo II teve como moderadora a DPF e presidente da CESPORTOS do estado do Rio Grande do SUL, Janaína Agostini Braido, que contou com a participação de supervisores de segurança das instalações portuárias, discutiu a capacitação e treinamento de supervisores de segurança portuária, a interlocução entre os supervisores e a CESPORTOS e propostas para melhorias dos cursos promovidos pela CONPORTOS.
O Grupo III teve como moderador o representante da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ) no Porto de Santos, Daniel Alves dos Santos, que contou com a participação de autoridades portuárias, coordenadores de segurança, representantes da ANTAQ e gestores das Companhias Docas, discutiu os marcos regulatórios, a delegação de competência na segurança portuária, a Lei 12.815/13 e as resoluções da ANTAQ.
Antes da solenidade de encerramento o chefe de serviço do setor de credenciamento da Guarda Portuária, Miguel Fernandes Neto, apresentou aos participantes do evento o Sistema de Gestão da Unidade de Segurança (SGUS), ferramenta de comunicação eletrônica, onde as unidades de segurança das instalações portuárias do Porto de Santos podem se comunicar com a autoridade portuária e a CESPORTOS, passando através dela todas as informações de segurança, tais como a relação dos seus supervisores, a sua Declaração de Cumprimento e os Registros de Ocorrências de Ilícito Penal (ROIP).
No encerramento dos trabalhos, que contou com a participação do Secretario Nacional de Portos Luiz Otávio Oliveira Campos, do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil (MTPA), o presidente da Conportos, Marcelo João da Silva, agradeceu a participação de todos e enfatizou que considera necessário aprimorar a segurança pública portuária nos portos brasileiros, “repensando estratégias e rotinas de trabalho”. Segundo ele, não há como enfrentar o fenômeno do crime organizado isoladamente. A proposta de atuação da Conportos tem como alicerces cooperação, integração e inteligência.
Entrevista
Ao término do Seminário, o DPF Marcelo João da Silva, que foi designado como presidente da CONPORTOS no dia 21 de maio, em substituição ao DPF Luiz Carlos de Carvalho Cruz, concedeu com exclusividade uma entrevista ao Portal Segurança Portuária Em Fogo.
Portal: Qual a sua avaliação do trabalho da CONPORTOS, antes e depois de assumir a presidência?
DPF Marcelo: A CONPORTOS enfrenta algumas dificuldades desde a gestão anterior, como a falta de recursos para realizar os projetos. Ao assumir nós aproveitamos os projetos que já estavam em andamento, pelo ex-presidente, DPF Luiz Carlos de Carvalho Cruz. Nós vamos continuar implementando as boas ideias, não deixando de dar andamento aos bons projetos que já existiam na CONPORTOS.  A intenção é implementar novos projetos, alinhados aos estabelecidos pelo órgão central, nesse caso, a Diretora Executiva da Polícia Federal, Dra. Suzana Helena Vieira Borges.
Portal: Quais os projetos em andamento dentro da Conportos? O que está para ser implantado?
DPF Marcelo: Os projetos que a gente pode citar: realização de Seminários de Segurança Portuária, como o que foi realizado em Santos; a readequação do CESSP; a realização do CASSP feito à distância, dentro da plataforma da Polícia Federal; sistematização das informações que circulam no ambiente portuário; replicar em outros portos a boa prática, como o que foi gerado aqui no Porto de Santos, que é o Sistema de Gestão da Unidade de Segurança (SGUS). São esses são os projetos prioritários em andamento.
Portal: O SGUS pode ser estendido para outros portos?
DPF Marcelo: Esse projeto foi uma base inicial que vai ser aproveitado em outros portos. É importante destacar o papel do superintendente da Guarda Portuária do Porto de Santos, Marlon Ramos Figueiredo. Esse projeto começou a gestão do então superintendente, Ezio Ricardo Borghetti, ficou momentaneamente parado, mas com o início da gestão do Marlon o projeto foi retomado e colocado em prática, se tornando uma boa ferramenta, que pretendemos implantar a nível nacional.
Portal: Quando e onde serão realizados o próximo Curso Especial de Supervisor de Segurança Portuária (CESSP) e o próximo Curso de Atualização de Supervisor de Segurança Portuária (CASSP)?
DPF Marcelo: O próximo CESSP deve ser realizado em Santos, inicialmente programado para setembro, no qual serão oferecidas 200 (duzentas) vagas. Já o próximo CASSP deverá ser realizado em novembro, e assim como o que está em andamento, será realizado à distância na plataforma da Polícia Federal.
Portal: A Conportos pretende abrir a participação de pessoas que não estejam vinculadas a instalações portuárias no próximo CESSP?
DPF Marcelo: Esse é um estudo que está em andamento na Conportos. Estamos analisando a possibilidade de abrir a participação de pessoas que não estejam necessariamente vinculadas a nenhuma instalação portuária, no entanto, sem abrir mão da necessidade que esses candidatos tenham experiência na área de segurança.
Portal: No Seminário Regional de Segurança Pública Portuária, realizado em Santos, você falou sobre a necessidade da segurança nos portos trabalhar mais com inteligência e Integração. Como a Conportos pode contribuir para poder efetivar isso?
DPF Marcelo: Um meio de buscarmos isso é com a realização de seminários como esse que realizamos em Santos, onde os mais variados intervenientes que atuam na área de segurança dos portos participaram. Um exemplo de inteligência e integração, e que vai nos servir de exemplo, foi a participação conjunta que ocorreu na “Operação Caiçara”, que ocorreu no Porto de Santos durante a greve dos caminhoneiros, no mês passado.
Portal: Você falou sobre o combate a criminalidade nos portos não ter protagonistas. Como a Conportos pode contribuir para mudar essa cultura dentro das autoridades que atuam nos portos.
DPF Marcelo: A visão da Conportos é que toda ação no porto implica na participação de múltiplos atores. Uma ação da Receita Federal não ocorre sem um trabalho conjunto da Polícia Federal, e vice e versa, assim como toda ação no porto tem o apoio da Guarda Portuária, e isso é uma coisa que temos que buscar com todas as ferramentas possíveis, inclusive também com a realização desses seminários.
Portal: A Conportos pretende realizar novos seminários, como o que foi realizado em Santos?
DPF Marcelo: O primeiro seminário foi realizado na Região Sudeste, e Santos foi escolhida em virtude de ser o maior porto brasileiro e, também por ter ultimamente protagonizando muitas ações que envolvem a segurança portuária. O próximo deverá contemplar a Região Norte, e está inicialmente programado para ocorrer em agosto, em Belém, no Pará.
Portal: Qual a sua avaliação desse primeiro Seminário?
DPF Marcelo: O Seminário repercutiu de forma muito positiva no segmento, apesar das dificuldades inerentes ao seu ineditismo. A Conportos irá continuar incentivando o diálogo e troca de experiências entre os diversos entes atuantes no setor de modo a fomentar a construção de soluções de segurança pública portuária, coletivas e eficazes.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                                                                                                                         
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                                                  
                             COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.
Continue lendo ►

quinta-feira, 21 de junho de 2018

0

ALFÂNDEGA DE SANTOS APREENDEU 342 KG DE COCAÍNA EM UMA CARGA DE LIMÕES





A droga estava dentro de um contêiner frigorífico com destino ao porto de Rotterdam, na Holanda

No dia 15 de maio, a Alfândega do Porto de Santos apreendeu 342 Kg de cocaína. O entorpecente estava acondicionado em tabletes, inseridos em doze bolsas de tecido preto. As bolsas foram escondidas em meio a uma carga de limões tipo Taiti dentro de um contêiner frigorífico de 40 pés. O destino da carga era o Porto de Rotterdam, na Holanda.

Atendendo às atribuições e às prerrogativas legais de cada órgão, a droga apreendida foi entregue à guarda da Delegacia de Polícia Federal de Santos, que prosseguirá com as investigações.
Essa foi a 14ª apreensão de cocaína realizadas pela Receita Federal no Porto de Santos, totalizando 5,4 toneladas.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                                                                                                                         
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                                                  
                             COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.
Continue lendo ►
0

CODESP PROMOVE TREINAMENTO PARA CONTROLADORES DE TRÁFEGO MARÍTIMO




O curso abordou simulação de manobra de entrada no porto com navio de 366 metros de comprimento

A Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) promoveu o treinamento de uma equipe de controladores de tráfego marítimo no curso de operador de Serviço de Tráfego de Embarcações (VTS – Vessel Traffic Service), realizado pela fundação Homem do Mar (FHM), no Centro de Simulação Aquaviária (CSA), no Rio de Janeiro.
O CSA está preparado com tecnologia de ponta para capacitar os operadores que vão atuar nos sistemas de controle de tráfego de embarcações nos portos do País e conta com a estrutura de modernos equipamentos para fazer a simulação integrada de operações dos navios com a nova ferramenta de controle nos portos, o Sistema de Gerenciamento e Informação do Tráfego de Embarcações (VTMIS, sigla em inglês de Vessel Traffic Management Information System).
A primeira turma da Codesp formada no Centro reuniu os controladores de tráfego marítimo Maurício Oshiro, Fernando Nadais, Henrique Garcia, além do gestor do VTMIS do Porto de Santos, Marcelo Villas Boas, que planeja mais dois cursos para os controladores do sistema.
O gestor destacou que a estrutura e o nível de preparo do pessoal da FHM impressionaram a todos. “Toda a parte de simulação é, de fato, o estado da arte. Não imaginávamos encontrar no Brasil um material dessa qualidade”, afirmou Villas Boas.
O curso abordou simulação de manobra de entrada no porto com navio de 366 metros de comprimento. Atualmente, o porto opera com “navios tipo” de 336 metros de comprimento, mas já recebeu embarcações de 340 metros. Recentemente, a Universidade de São Paulo (USP) apresentou trabalho com foco na manobrabilidade de navios de 366m e interação hidrodinâmica, incluindo a avaliação de cenários econômicos, considerando-se projeção de demandas de cargas e da frota a atender, analisada sob o aspecto de custo-benefício.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                                                                                                                         
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                                                  
                             COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.
Continue lendo ►

quarta-feira, 20 de junho de 2018

0

CONPORTOS REALIZA EM SANTOS SEMINÁRIO PARA APRIMORAR PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA




Diversas autoridades que participaram da “Operação Caiçara”, que ocorreu no Porto de Santos durante a greve dos caminhoneiros, foram homenageadas

A Comissão Nacional de Segurança Pública nos Portos, Terminais e Vias Navegáveis (Conportos) abriu nessa quarta-feira (20), o Seminário Regional de Segurança Pública Portuária, visando, por meio da interação entre a sociedade civil, empresarial e entes estatais, disseminar informações e fomentar a troca de experiências na área de segurança, aprimorando, ainda mais, os procedimentos de segurança portuária.
Durante a cerimônia de abertura o diretor-presidente da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), José Alex Oliva, agradeceu ao Conportos o privilégio de iniciar esse ciclo de eventos sobre segurança pública portuária pelo Porto de Santos. “Esse é o início de um novo ciclo, onde a Conportos e as Comissões Estaduais de Segurança Pública nos Portos , Terminais e Vias Navegáveis (Cesportos) passam a ter uma atividade muito mais integrada e seu papel reconhecido na segurança portuária brasileira. Isso se dá por meio da integração dos diversos segmentos e autoridades que atuam no sistema”, afirma o presidente da Codesp.
A diretora executiva da Polícia Federal, Silvana Borges, ressaltou a importância estratégica dos portos brasileiros, constatada em sua visita ontem às instalações do Porto de Santos e dos aprimoramentos e mecanismos e procedimentos necessários para manter seguros os portos. “Basta ler os jornais para verificar o quanto o crime organizado busca se infiltrar nos portos, cabendo, portanto, ao segmento estatal de segurança pública, exercer o seu papel de prover os meios para prevenção e repressão desses crimes”. Segundo a diretora da PF, esse trabalho deve ser conjunto e envolver, também, os operadores portuários. “A realização desses seminários nos portos brasileiros permitirá o conhecimento das melhores práticas de segurança pública portuária e viabilizarão a atualização do Plano Nacional de Segurança Pública Portuária, bem como das resoluções da Conportos e de todos os procedimentos de controle e fiscalização de responsabilidade da Cesportos”.
O delegado de Polícia Federal, Marcelo João da Silva, presidente da Conportos, considera necessário aprimorar a segurança pública portuária nos portos brasileiros, “repensando estratégia e rotinas de trabalho”. Segundo Silva, não há como enfrentar o fenômeno do crime organizado isoladamente. A proposta da Conportos tem como alicerce a cooperação, a integração e inteligência.
Ao final do evento foram homenageados integrantes do Exército, Marinha, Polícia Militar, Polícia Federal, Alfândega do Porto de Santos, Antaq e Codesp, na pessoa de seu Diretor Presidente, José Alex Oliva, e integrantes da Guarda Portuária, pela atuação durante a Operação Caiçara, que reuniu esforços dessas instituições no sentido de criar um corredor de segurança para os caminhoneiros, liberando as vias de acesso ao Porto de Santos, que estavam bloqueadas pelos manifestantes durante a greve iniciada no final de maio.
Envolvendo cerca de 200 participantes o evento inclui palestras, oficinas de debate, atualização e capacitação para alinhar a execução dos procedimentos que garantam a proteção da atividade portuária.
O evento, que se estenderá até amanhã (21/06), deverá ocorrer também em outros portos nacionais.
Conportos

A Conportos, criada pelo Decreto 1.507, de 30/05/1995, alterado pelo Decreto nº 1.972, de 30/07/1996, é presidida pela Polícia Federal e integrada pelo Ministério Extraordinário da Segurança Pública, Ministério da Defesa, representado pelo Comando da Marinha, Ministério da Fazenda, Ministério das Relações Exteriores e Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                                                                                                                         
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                                                  
                             COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.
Continue lendo ►
0

SUSPEITO DE CHEFIAR QUADRILHA QUE ATIROU CONTRA BARCO DA RECEITA É PRESO PELA 2ª VEZ


Rodrigo Pires dos Santos, também conhecido como 'Danone', foi preso em 2015 (Foto: Divulgação/PM)

Homem estava solto e, desta vez, foi preso por porte ilegal de arma em Santos, no litoral paulista

Um homem suspeito de comandar uma quadrilha que realizava assaltos em várias cidades da Baixada Santista, em São Paulo, foi preso na madrugada de segunda-feira (18). Rodrigo Pires dos Santos é apontado como o chefe do grupo que foi flagrado atirando contra uma embarcação da Receita Federal, em 2015. Desta vez, ele foi preso por porte ilegal de arma, junto com outro homem procurado pela Justiça.
De acordo com informações do boletim de ocorrência, policiais militares avistaram um veículo suspeito entre as ruas João Otávio e João Pessoa, no Centro de Santos, na noite do último domingo (17).
Quatro homens estavam no carro. Thyago Antonio de Oliveira da Silva Melo afirmou que é motorista de aplicativo, e que estaria apenas conduzindo os demais. Os policiais militares não encontraram nada de ilícito no veículo.
Polícia Militar apreendeu a arma e os celulares do trio (Foto: Divulgação/PM)

Durante revista, Rodrigo Pires dos Santos confessou que estava com uma pistola municiada. Ele também é conhecido como 'Danone', e foi preso em 2015 por suspeita de chefiar uma quadrilha na região. A Polícia Civil ainda não informou porque Pires estava solto.
“Danone” era investigado por supostamente chefiar o grupo flagrado atirando contra uma embarcação da Receita Federal, além do assalto a uma marina, tráfico de drogas e porte de arma. Equipes de investigação do 3° Distrito Policial de Santos e de São Vicente também investigavam a participação de Pires em outros crimes registrados nos dois municípios.
LEIA TAMBÉM: 

Jair Eleutério Amâncio também estava dentro do carro. Ele afirmou estar na condição de procurado. Já Denis Mira Marques estava com R$ 634 e não soube explicar a procedência do dinheiro. Ele também disse que era procurado da Justiça e afirmou que a arma encontrada com o Rodrigo era dele.
Rodrigo foi preso em flagrante por porte ilegal de arma, e os outros dois pelos outros crimes cometidos. Eles foram encaminhados ao 5º DP de Santos, onde permanecerão disposição da Justiça.
Fonte: G1 Santos


Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                             
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                          

                   COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.
Continue lendo ►

segunda-feira, 18 de junho de 2018

0

CONPORTOS REALIZA SEMINÁRIO REGIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA PORTUÁRIA






O evento reunirá representantes da sociedade civil, empresarial e entes estatais, para disseminar informações e fomentar a troca de experiências no âmbito da segurança portuária

A Comissão Nacional de Segurança Pública nos Portos, Terminais e Vias Navegáveis (Conportos), presidida pela Polícia Federal, realizará, nos dias 20 e 21 de junho, o Seminário Regional de Segurança Pública Portuária, sempre das 9 às 17 horas, no Parque Balneário Hotel, em Santos/SP.
O evento reunirá representantes da sociedade civil, empresarial e entes estatais, para disseminar informações e fomentar a troca de experiências no âmbito da segurança portuária.
Destinado a 200 participantes, o seminário terá dois dias de atividades, incluindo palestras, oficinas de debate, atualização e capacitação. O objetivo é alinhar a execução dos procedimentos que garantam a proteção da atividade portuária.
O público-alvo do Seminário é composto por representantes do Ministério Extraordinário de Segurança Pública; ministérios da Defesa, Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Justiça, Fazenda, Transportes, Portos e Aviação Civil; ANTAQ e demais Agências Reguladoras.
Também podem prestigiar o evento, operadoras e autoridades portuárias, membros da sociedade civil e empresarial, membros de órgãos intervenientes do setor de Segurança Pública, integrantes da Secretaria Nacional de Portos e integrantes das Comissões Estaduais e Nacional de Segurança Pública nos Portos, Terminais e Vias Navegáveis.
As inscrições devem ser feitas por meio do preenchimento de formulário, no seguinte endereço:
Mais informações sobre o evento podem ser solicitadas via e-mail por meio do endereço seminário.conportos@portodesantos.com.br.
Para saber mais sobre a formação e atribuições da Conportos, acesse http://www.pf.gov.br/servicos-pf/seguranca-portuaria/conportos
Divisão de Comunicação Social da Polícia Federal
imprensa@dpf.gov.br | www.pf.gov.br
Contato: (61) 2024-8142


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                                                                                                                         
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                                                  
                             COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.
Continue lendo ►
0

TRIO É CONDENADO POR TRÁFICO INTERNACIONAL DE DROGAS NO PORTO DE SANTOS



Cerca de 800 kg de cocaína foram colocados clandestinamente em um contêiner com grãos de café, com destino ao porto francês de Le Havre
 
A Justiça Federal condenou um caminhoneiro, um vigilante e um porteiro por tráfico internacional de drogas. O trio é acusado de tentar despachar 808 quilos de cocaína para a França pelo Porto de Santos. As penas variam de dez anos, dez meses e 20 dias de reclusão a 11 anos e oito meses, em regime inicial fechado.
Acondicionada em 30 bolsas de viagem, a droga foi introduzida clandestinamente em um contêiner com grãos de café, que seria embarcado no navio Cap San Antonio, com destino ao porto francês de Le Havre.
Porém, enquanto o cofre de carga ainda se encontrava em um terminal na Margem Esquerda do Porto (Guarujá), fiscais da Receita Federal e policiais federais descobriram o seu conteúdo ilícito ao fiscalizá-lo com a utilização de escâner, em 21 de outubro de 2016. Na ocasião, ninguém foi preso, mas depois a Polícia Federal (PF) identificou o caminhoneiro Josemar Mendes Bruno, o vigilante Daniel Macedo dos Santos e o porteiro Clayton da Silva Lopes como envolvidos no esquema.
Os três tiveram as prisões temporárias decretadas, que depois foram convertidas em preventivas. As suas capturas ocorreram em 27 de julho de 2017. O Ministério Público Federal (MPF) os denunciou por tráfico e associação para o tráfico, agravados pelo caráter transnacional dos delitos.
A juíza Lisa Taubemblatt, da 6ª Vara Federal em Santos, absolveu o trio da associação para o tráfico, porque não considerou comprovadas a estabilidade e a permanência do agrupamento entre os réus para se caracterizar esse delito.
No entanto, Lisa julgou provada a participação dos três acusados no tráfico internacional, destacando a conduta de cada um deles na engrenagem criminosa. Segundo ela, houve “logística empresarial” voltada à “distribuição maciça” de entorpecentes ao exterior.
Como funcionava
Conforme a sentença, de 37 laudas, o motorista Josemar desviou a rota do caminhão, mediante o recebimento da quantia de R$ 3 mil pagos por outros criminosos que não foram identificados. O contêiner foi carregado com café em uma empresa de Guarujá. O trajeto desse local até o terminal portuário deveria demorar cerca de 30 minutos. Porém, com o desvio da rota, apontado pelo rastreador do caminhão, o percurso foi feito em mais de duas horas.
Josemar foi com o veículo ao terreno baldio de uma rua sem saída, ao lado de uma empresa onde trabalhavam o vigilante e o porteiro. Nesse local, o contêiner com café foi aberto sem o rompimento do lacre, sendo colocadas dentro dele as bolsas contendo cocaína. A juíza assinalou em sua decisão que Daniel e Clayton controlaram a movimentação nas imediações do terreno baldio. Depois, apagaram a filmagem de câmeras de segurança da empresa.
Apenas o vigilante e o porteiro estavam na empresa naquele momento. Eles negaram ter deletado as imagens, mas Daniel admitiu ao ser ouvido na PF que desconectou e reconectou o cabo do roteador para restabelecer o sinal de internet no local. Relatório fornecido pela empresa e juntado ao processo informa que o HD no qual estavam armazenadas as imagens captadas pelas câmeras foi formatado sete vezes na madrugada subsequente à colocação da cocaína no contêiner.
A pena do motorista Josemar foi fixada em dez anos, dez meses e 20 dias de reclusão. O vigilante Daniel e o porteiro Clayton foram condenados a 11 anos e oito meses. Eles não poderão apelar em liberdade, pois há “concreta possibilidade de que voltem a delinquir e/ou possam se evadir”, conforme justificou a juíza.
Defensor de Clayton e Daniel, o advogado João Manoel Armôa Júnior apelou ao Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3). “O crime de associação para o tráfico já ficou afastado, mas recorremos para pleitear a absolvição também pelo tráfico. Os meus clientes não participaram da colocação da cocaína no contêiner”.


Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                             
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                          

                   COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.
Continue lendo ►
0

IBAMA APREENDE 1,7 TONELADA DE MERCÚRIO NO PORTO DE ITAJAÍ





Empresa importadora da carga é de Joinville e fornecia o produto para garimpos ilegais da Amazônia, disse o Ibama

Uma carga de 1,7 tonelada de mercúrio foi retida no Porto de Itajaí, na região do Vale, e deve ser devolvida ao país de origem, a Turquia, até junho, informaram o Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente) e a Receita Federal.
A importadora da carga, Quimidrol, é de Joinville e fornecia o produto para garimpos ilegais da Amazônia, disse o Ibama. A empresa ainda não se posicionou sobre o assunto.
Em fevereiro, 430 kg de mercúrio foram apreendidos com a mesma companhia, quando foi deflagrada a investigação do Instituto. Na época, foi aplicada multa de R$ 1,5 milhão pela venda de produto ilegal para garimpo.
Como já estava prevista a chegada dessa nova carga, o Ibama suspendeu a licença da companhia, com base na Convenção de Minamata (tratado internacional que restringe o uso de mercúrio), assinada em novembro de 2017.

O produto chegou ao Porto de Itajaí em 29 de março, armazenado em botijões. Durante inspeção, a Receita Federal constatou a irregularidade na nota e acionou o Ibama.
O material ficou armazenado no recinto alfandegário do terminal até a Receita expedir a notificação de devolução do material, em 2 de maio. A companhia notificada tem prazo de 30 dias para fazer isso.


Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                             
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                          

                   COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.
Continue lendo ►

LEGISLAÇÕES