SEGURANÇA PORTUÁRIA EM FOCO

SEGURANÇA PORTUÁRIA EM FOCO

Postagem em destaque

DEPUTADO BETO MANSUR SAI DO PORTO ESCOLTADO POR GUARDAS PORTUÁRIOS

Descontentes com as declarações do parlamentar, os ativistas começaram a hostiliza-lo, tendo que deixar o local escoltado por guardas ...

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

0

TRABALHADORES QUE ACESSAM O PORTO DE PARANAGUÁ PRECISAM ESTAR VACINADOS CONTRA FEBRE AMARELA





A norma, instituída em 2017, atende a regras internacionais de segurança de áreas portuárias e de fronteira

Como forma de garantir a segurança dos trabalhadores, da população local e das tripulações dos navios que atracam em Paranaguá, a Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) exige que todos os trabalhadores com crachá permanente para acesso ao porto estejam vacinados contra a febre amarela.
A norma, instituída em 2017 para definir os padrões de cadastramento de profissionais que transitam pelo porto, atende a regras internacionais de segurança de áreas portuárias e de fronteira.
“Todos os funcionários que hoje acessam o cais permanentemente, sejam eles de empresas que operam ou prestam serviços no porto ou trabalhadores da administração pública, já comprovaram que estão vacinados contra a febre amarela. É um cuidado importante, pois o porto é uma área de trânsito de pessoas de várias origens”, explica o diretor-presidente da Appa, Luiz Henrique Dividino.
Para o trabalhador que ainda vai solicitar o acesso ao cais, basta apresentar o certificado de vacinação. A vacina contra a febre amarela tem prazo vitalício.

Além disso, é exigido comprovante de treinamento de integração ministrado pela Appa, atestado de saúde ocupacional e, se necessários à função, certificados de treinamentos e cursos relativos à segurança do trabalho. As medidas fazem parte de uma série de normas instituídas pela Appa, Ministério da Fazenda, Agência Nacional de Vigilância Sanitária e Receita Federal do Brasil.
Segundo dados do Ministério da Saúde, o número de casos confirmados de febre amarela até sete de fevereiro era de 353, com 98 os óbitos provocados pela doença entre 1º de julho de 2017 e 6 de fevereiro deste ano. No mesmo período do ano passado, foram confirmados 509 casos e 159 óbitos. O boletim informa ainda que foram notificados em todo o país 1.286 casos suspeitos de febre amarela - 510 deles foram descartados e 423 permanecem em investigação.
Os estados mais afetados são Rio de Janeiro, São Paulo e Bahia, mas outros já registraram os primeiros casos da doença.
Dengue
O Porto de Paranaguá também realiza ações contínuas de combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, zika e febre chicungunya. Além de orientações contínuas a todos os funcionários quanto aos cuidados para a não proliferação do mosquito, a Appa faz a varrição das áreas do porto, evitando o acumulo de poças, sujeira nas vias e áreas do cais, além de manter campanha de comunicação mesmo no período de inverno quando a proliferação é menor.
O porto também orienta os tripulantes estrangeiros, explicando os cuidados necessários, como não deixar água parada, e sobre os sintomas da doença.
Fonte: APPA.

Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                             
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                          

                   COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

Continue lendo ►

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

1

CAMINHÃO DERRUBA POSTE NO PORTO E CAUSA CONGESTIONAMENTO NA VIA ANCHIETA




O poste caiu em cima do veículo ainda energizado. O condutor foi socorrido sem ferimentos.

Na manhã de ontem (21), por volta das 10h20, um caminhão-tanque bateu e derrubou um poste na Avenida Engenheiro Augusto Barata, conhecida popularmente como “Retão da Alamoa”, no Porto de Santos, litoral de São Paulo.
o poste caiu sobre o veículo energizado (Foto: Carlos Nogueira-AT)

O acidente ocorreu quando o motorista do caminhão-tanque, ao tentar acessar o Terminal da Ultracargo, acabou derrubando um poste. Equipes do Corpo de Bombeiros e da Companhia Piratininga de Força e Luz (CPFL) foram acionadas, pois o poste caiu em cima do veículo ainda energizado. O condutor foi socorrido sem ferimentos.


A Guarda Portuária isolou a área e desviu o trânsito para a Rua Cristiano Otoni
No início da tarde, devido ao acidente, o trânsito precisou ser deslocado para a Rua Cristiano Otoni. Motoristas de caminhões que chegavam à cidade pela Rodovia Anchieta encontraram um grande congestionamento entre os Km 57 e Km 64.


A Rodovia Anchieta e a via marginal sentido Santos ficaram congestionadas 
De acordo com a Guarda Portuária, em razão do acidente, a via, que dá acesso ao Porto de Santos, ficou com uma faixa interditada no sentido Ponta da Praia por cerca de 6 horas para a troca do poste. Alguns pontos da via ficaram sem energia, que foi desligada para a sua troca.

A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                                                                                                                         
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                                                  
                             COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.
Continue lendo ►
0

POLÍCIA OCUPA COMUNIDADE ÀS MARGENS DO PORTO DE SANTOS PARA EVITAR AÇÃO DE 'PIRATAS'




Em nova operação, policiais militares ambientais apreenderam aves silvestres e identificaram áreas ocupadas

Uma nova operação para localizar assaltantes que roubam embarcações e tripulantes no entorno do Porto de Santos, no litoral de São Paulo, fez com que a Polícia Militar Ambiental ocupasse a comunidade Vila dos Criadores, às margens do Canal do Estuário, nesta quarta-feira (21). Ninguém foi preso, mas animais silvestres foram resgatados.
Trata-se da segunda ação ocorrida em menos de 24 horas nessa região do litoral paulista para coibir ações criminosas que envolvam o mar. Na terça-feira (20), os policiais utilizaram embarcações, viaturas terrestres e até um helicóptero para fazer a varredura na comunidade de Santa Cruz dos Navegantes, em Guarujá.

No início do dia, os policiais acessaram a Vila dos Criadores, localizada na região da Alemoa, área industrial ao lado do complexo portuário, pelo mar e por terra. As equipes utilizaram um novo uniforme camuflado e, assim como aconteceu no dia anterior, alguns moradores acharam que tratava-se de uma operação do Exército.
"A ação foi justamente para coibir crimes de pirataria, que tem ocorrido no mar em Santos e em toda a região. Mas não deixamos de atuar no policiamento ambiental, por isso realizamos apreensões e autuações", explicou tenente coronel Ferreira Filho, comandante da PM Ambiental, responsável pela ação.

Durante a varredura na área, os policiais localizaram aves silvestres guardadas em gaiolas. Um aterro irregular em área de mangue, feito por pessoas que vivem no bairro a partir de entulho e restos de materiais de reciclagem, também foi localizado e contido pelos policiais. Ninguém foi preso, segundo a polícia.

Em uma das vielas da comunidade, uma embarcação salva-vidas, utilizada pelas balsas e lanchas que realizam a travessia entre as cidades de Santos e Guarujá, também foi localizada pelas equipes. Para o comando da Polícia Militar Ambiental, o local foi escolhido por ser utilizado como rota de fuga de criminosos que atuam no mar.
Operação Netuno

Na terça-feira (20), equipes ocuparam a comunidade Santa Cruz dos Navegantes, também conhecida como Pouca Farinha, em Guarujá. Ali, os policiais localizaram um terreno com carcaças de embarcações. Um homem foi preso por tráfico de drogas e animais silvestres também foram apreendidos.
Fonte: G1 Santos


Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                             
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                          

                   COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.
Continue lendo ►

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

0

MEGAOPERAÇÃO EM COMUNIDADE BUSCA 'PIRATAS' QUE ROUBAM EMBARCAÇÕES NO LITORAL DE SP




Equipes em viaturas por terra, mar e ar ocuparam comunidade localizada no canal de acesso ao Porto de Santos

Uma megaoperação para localizar criminosos que roubam embarcações na região da Baixada Santista, em São Paulo, foi realizada na terça-feira (20). O alvo foi a comunidade Santa Cruz dos Navegantes, em Guarujá, local utilizado como rota de fuga dos assaltantes.
Equipes da Polícia Militar Ambiental (PMA) utilizaram lanchas, o helicóptero Águia 32 e veículos em terra para ocupar a comunidade, também conhecida popularmente como Pouca Farinha. Um balanço parcial do início da tarde apontava para um preso por tráfico de drogas.
Policiais Ambientais com novo uniforme camuflado ocuparam a comunidade (Foto: G1 Santos)
O trabalho foi coordenado pelo coronel Alberto Malfi Sardilli, comandante da PM Ambiental no Estado, que sobrevoou a área pela manhã. "Houve um corre-corre muito grande quando entramos. Monitoramos do alto tudo e identificamos pontos estratégicos para ação dos policiais", disse.
A Santa Cruz dos Navegantes é uma comunidade localizada às margens do Canal do Estuário, também utilizado como acesso ao Porto de Santos e a marinas localizadas nas cidades da região. Estima-se, segundo dados da prefeitura, que mais de 5 mil pessoas morem no bairro.
Terreno suspeito com carcaças de embarcações foi localizado no sobrevoo (Foto: G1 Santos)
"Sabemos que o local é utilizado como rota frequente de fuga. A gente teve o objetivo de localizar embarcações roubadas, recolher materiais decorrentes dessas ações e, também coibir o tráfico de drogas, além de toda a fiscalização ambiental que temos por objetivo", afirmou.
Do alto, os policiais no helicóptero localizaram um terreno com carcaças de lanchas e motoaquáticas que foi vistoriado pelas equipes em terra em seguida. No mar, os soldados realizaram abordagens de embarcações pesqueiras e de suspeitos que saíam da comunidade.
Embarcações pesqueiras também foram fiscalizadas na operação (Foto: G1 Santos)
"Agora, faremos operações rotineiras e constantes nessa e em outras comunidades no entorno do Porto de Santos e da região costeira da Baixada Santista. Vamos coibir qualquer tipo de crime no mar", afirmou o coronel. Nesta operação, aves silvestres em gaiolas também foram apreendidas.
Operação teve o objetivo de localizar responsáveis por roubo a embarcações (Foto: Divulgação/PMA)
O coronel Sardilli também adiantou que, até o fim do ano, novas embarcações serão adquiridas pela PM Ambiental. "Pelo menos três delas ficarão no entorno do Porto de Santos e nas cidades da região. Uma será blindada e terá o foco de conter a ação de criminosos".
Crimes no mar
Ao longo de 2017, uma série de crimes semelhantes foram registrados. Em 13 de maio, três pescadores foram obrigados a abandonar uma lancha nas proximidades da Ilha das Palmas. Armados, três rapazes em um barco de alumínio se aproximaram, anunciaram o roubo e fugiram com os bens das vítimas.
Em 22 de maio, três rapazes armados invadiram uma embarcação que realizava levantamentos hidrográficos no canal de navegação do Porto de Santos, na mesma região. Equipamentos avaliados em até R$ 200 mil foram roubados pelos criminosos, que fugiram em um barco.
Em 2 de junho, uma embarcação com cerca de 30 pessoas, entre crianças, adultos e idosos, foi invadida e saqueada por criminosos armados em Guarujá. As vítimas retornavam de uma festa junina em uma ilha e tiveram bens roubados. Ninguém se feriu.
Policias localizaram lancha escondida em meio a um mangue em Guarujá, SP (Foto: G1 Santos)
Em 3 de junho, um trio, também em uma embarcação de alumínio, abordou um velejador e saqueou o barco dele em frente à Fortaleza da Barra, entre Santos e Guarujá, no acesso ao cais. Assim como as demais, a ação foi rápida e durou menos de dez minutos.
Nesse intervalo, outro veleiro foi invadido enquanto saía de uma marina na mesma região, durante a madrugada, por um trio que aparenta ser o mesmo das demais ocasiões. Os tripulantes seguiriam viagem para o Rio de Janeiro e tiveram que adiar a partida.
Equipes localizaram a embarcação suspeita (Foto: Divulgação/PMA)
Já em 3 de fevereiro deste ano, dois velejadores foram surpreendidos na barra de Santos por homens armados, em uma embarcação de alumínio. Os assaltantes fugiram levando bens pessoais dos tripulantes. O barco dos suspeitos foi achado no dia seguinte, pela PM Ambiental.
Fonte: G1 Santos

Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                             
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                          

                   COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.
Continue lendo ►

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

0

AUDIÊNCIA NO MPT EXPÕE NECESSIDADE DE CONCURSO PARA GUARDA PORTUÁRIA NO PARÁ




Os sindicatos apontaram a necessidade da contratação de mais 44 guardas
No dia 8 de fevereiro, em audiência na Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região, o Gerente de Segurança da Guarda Portuária, da Companhia Docas do Pará (CDP), José Lúcio Gato Bentes, alegou que a empresa necessita de apenas mais 1 (um) homem para suprir as necessidades da Guarda Portuária.
Segundo ele, com a implantação de algumas medidas, tais como: sistema CFTV, adequação das portarias de Santarém e com a passagem de dois portos para a União (Óbidos e Altamira), trabalharia com 44 postos em todo Pará, ocupados por 166 guardas portuários para o guarnecimento dos postos e mais 6 em cargos de comissão; que com essa quantidade conseguira atender as necessidades da empresa.
Como atualmente o efetivo é de 171 guardas portuários, a contratação de apenas mais 01 guarda seria suficiente. Gato alegou ainda que atualmente a CDP tem limitação de quantitativo, não podendo realizar a contratação de mais guardas portuários, razão pela qual os afastamentos e férias são cobertos com horas extras.
Sindiporto
O presidente do Sindiporto, Dalton Beltrão Rodrigues, informou que as atribuições da Guarda Portuário foram reduzidas, comprometendo o policiamento.
O presidente do Sindiguapor, Jonas Melo, informou que seriam necessários 44 guardas portuários, correspondente a 11 postos; que dentro dos 171 a CDP computa, afastados, cedidos para outros órgãos, cargos em comissão, além de 3 liberados para sindicato.
Os dirigentes sindicais levaram ao conhecimento do procurador que a CDP tinha 144 vigilantes terceirizados; que foram substituídos por 70 guardas aprovados no ultimo concurso, e que para comportar a demanda, foi reduzida a vigilância em vários postos de trabalho.
Segundo eles, o quantitativo da Guarda Portuária apresentado pela gerência de vigilância está compatível com a redução de postos, mas incompatível com a segurança da área do porto organizado, havendo na realidade a necessidade da contratação de mais 44 guardas.
Guarda portuário aponta irregularidade
O guarda portuário Cileno Borges, presente na audiência, informou que vários postos do Terminal de Miramar estão desguarnecidos, e que a multa por descumprimento do Plano de Segurança é de um milhão de reais, disse ainda que no píer, em Miramar, há um auxiliar portuário para fazer a função do guarda.
CDP
A CDP alegou que não houve a substituição de guarda por auxiliar portuário; que ocorreu a designação de auxiliar portuário para atuar no píer e que, uma vez constatando qualquer irregularidade, esse aciona a Guarda Portuária para tomar as providências necessárias.
Despacho do Procurador
O Procurador do Trabalho, Sandoval Alves da Silva, determinou a fiscalização pelo MTE a fim de verificar as alegações levadas à audiência.
Determinou também que a ANTAQ seja notificada para que se manifeste sobre vigilância nos portos. A CDP também deverá se manifestar acerca da notícia dada pelo GP Cileno sobre a extinção do posto do píer e da ETA de Miramar.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                                                                                                                         
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                                                  
                             COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.
Continue lendo ►

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

0

MERGULHADOR É FLAGRADO LEVANDO COCAÍNA A NAVIO NO PORTO DE SANTOS





O destino final da embarcação é a Espanha. Ao todo, 112 kg de cocaína foram apreendidos.

Na madrugada da última quarta-feira (14), uma câmera de monitoramento do terminal de contêineres da Brasil Terminal Portuário (BTP), localizado no Porto de Santos, no litoral de São Paulo, registrou o momento em que um mergulhador nadava em direção ao píer com uma bolsa impermeável vermelha.
De imediato, o Centro de Controle e Monitoramento do terminal acionou a Guarda Portuária, a Polícia Federal e a Receita Federal, que em seguida se dirigiram para o local.
O mergulhador é visto nadando na superfície com uma bolsa estanque (impermeável) em direção ao costado do terminal, onde estava atracado o Navio MSC Meline e depois desaparece ao entrar embaixo do píer.

A bolsa foi encontrada boiando no Estuário, ainda durante a madrugada boiando na água, contendo 23 tabletes lacrados em plástico colorido, com 28 kg da cocaína. Mais tarde, ao final da manhã, uma equipe da Companhia Marítima da Polícia Militar Ambiental (PMA), em apoio as outras autoridades, encontrou outra bolsa em um mangue, ao lado do terminal, com 22 tabletes, com 27 kg da droga.

As autoridades federais acreditam que o mergulhador levaria as bolsas com a droga até o costado do navio MSC Meline, onde alguém a bordo as içaria para que fossem escondidas na embarcação ou em contêineres transportados pelo cargueiro. O destino final da embarcação é a Espanha.
Droga a bordo

No meio da tarde, uma busca foi realizada a bordo e duas malas pretas foram encontradas por equipes da Receita Federal armazenadas irregularmente em um contêiner. Dentro delas estavam mais 57 kg de cocaína, divididos em 48 tabletes embalados em plásticos coloridos, que foram prontamente apreendidos pelos agentes da Polícia Federal. Ao todo, 112 kg de cocaína foram apreendidos.
Investigação

As autoridades trabalharam para identificar o mergulhador, a participação de outros envolvidos, a origem e o destino da cocaína. A droga foi encaminhada à Delegacia da Polícia Federal no Centro de Santos.
Inédito
Apesar de não ser a primeira vez que ocorre um embarque de cocaína pelo lado de mar, nunca ocorrera através de um mergulhador auxiliando na ação do tráfico internacional.
As equipes não descartam outras hipóteses da modalidade de narcotráfico. Entretanto, não acreditam que o mergulhador estivesse escondendo o carregamento em algum dispositivo selado acoplado ao casco do navio - prática comum em outros portos do mundo para justamente despistar a polícia e a fiscalização.
Em maio de 2017, pela primeira vez, um compartimento “porta drogas” foi encontrado fixado ao casco de um navio atracado em um terminal da Margem Esquerda do cais, em Guarujá (SP). Na ocasião, foram apreendidos mais de 33 kg de cocaína, depois que a peça foi retirada da embarcação por mergulhadores dos bombeiros.



A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                                                                                                                         
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                                                  
                             COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

Continue lendo ►

sábado, 17 de fevereiro de 2018

0

GUARDA PORTUÁRIA AJUDA VÍTIMAS DE ENCHENTE EM SÃO SEBASTIÃO





Depois das contribuições arrecadadas no grupo de trabalho, a campanha se estendeu aos amigos do porto

As chuvas da última quarta-feira (14) deixou São Sebastião, no litoral de São Paulo, em alerta máximo. Há mais de 30 anos não chovia tanto na região.



Durante o turno de trabalho, ao tomarem conhecimento pelas redes sociais que a escola da comunidade central estava arrecadando donativos e abrigando 23 famílias que perderam tudo, os guardas portuários Walder, Jobson, Juliano, Robson e Agnez tiveram a iniciativa de arrecadar entre o grupo, o dinheiro para contribuir com o almoço servido às vítimas. O chefe, André Pierobom, além de contribuir, possibilitou toda a logística de arrecadação e entrega das doações. Alguns guardas moram na comunidade, além de terem muitos amigos que perderam móveis, utensílios, etc...



Depois das contribuições arrecadadas no grupo de trabalho, a campanha se estendeu aos amigos do porto. Assim chegaram mais donativos, além de material de limpeza, roupas, água. Uma grande divulgação alcançou as redes sociais com pedidos para comunidade.


O agente Mazeto ajudou no resgate de pessoas e animais
A cidade toda se mostrou muito solidária e os donativos não pararam de chegar a escola toda hora. Foi assim que a GPORT de São Sebastião fez a parte dela.
Enchente



Segundo o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemadem) e a Coordenaria da Defesa Civil de São Sebastião, na quinta-feira (15), às 4h30, o município registrou um índice acumulado de 220 milímetros, a previsão é de que o acumulado atinja 440 milímetros.
Até o momento 23 famílias foram removidas de suas residências, 93 pessoas estão alojadas na escola municipal da Topolândia, na região Central de São Sebastião. Toda a ação está sendo coordenada pelo Fundo Social de Solidariedade e Secretaria de Desenvolvimento Social. As pessoas receberam na chegada à escola kits de higiene pessoal, colchão, lençol, cobertor, água e refeição (jantar).
A cidade encontra-se em estado de emergência, já tendo solicitado apoio a Coordenaria Estadual de Defesa Civil (CEDEC). Na sexta-feira a cidade recebeu integrantes da Casa Civil – oficiais militares e um geólogo do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).
A Prefeitura está pedindo também apoio à população para fazer doação de lençóis, água, roupas, alimentos, produtos de limpeza e higiene pessoal para os desalojados. Os pontos de coleta são o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), localizado na Rua Sargento Theodoro Felisbino da Silva, nº 200, em Boiçucanga, no Fundo Social de Solidariedade, localizado na Rua Sebastião Silvestre Neves, nº 128, Centro e na Secretaria de Turismo, localizada na Avenida Doutor Altino Arantes (Rua da Praia), s/n, Centro.
Foram registradas ocorrências em todos os bairros do município, como queda de árvores em vias públicas, em redes de energia, queda de árvore em residência, queda do muro da Petrobras no bairro da Vila Amélia, queda da passarela do rio Una, em Barra do Una, 27 alagamentos, 18 deslizamentos.
O ponto crítico encontra-se no bairro da Topolândia onde até o momento foram registradas ocorrências mais graves, como por exemplo, a remoção das 23 famílias.
A Defesa Civil está atuando em parceria com o Corpo de Bombeiros, EDP Bandeirante, Polícia Militar e Guarda Civil Municipal (GCM) – 30 viaturas e aproximadamente 120 profissionais estão trabalhando durante todo o período das ocorrências.
A Prefeitura de São Sebastião disponibilizou 20 máquinas, contratadas de forma emergencial, para efetuar a desobstrução das vias por todo município, de Costa Norte à Costa Sul.

A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                                                                                                                         
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                                                  
                             COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.
Continue lendo ►
0

GUARDA PORTUÁRIA FLAGRA DESVIO DE COMBUSTÍVEL NO PORTO





A equipe constatou que já tinham sido abastecidos nove galões de 50 litros e três galões de 40 litros

O flagrante ocorreu na madrugada do dia 01 de fevereiro na estrada de acesso à Ilha Barnabé, na Margem Esquerda do Porto de Santos, litoral de São Paulo.
Por volta das 15h25, a viatura da Guarda Portuária, da equipe do inspetor Chagas, ao se dirigir para o interior da ilha, se deparou com dois elementos em atitude suspeita junto a vegetação, próximos a dois veículos estacionados.
Ao efetuarem a abordagem, o motorista do caminhão admitiu o desvio de gasolina que estava armazenado no caminhão tanque, e que receberia por isso o valor de R$ 2.000,00 (dois mil reais). A equipe constatou que já tinham sido abastecidos nove galões de 50 litros e três galões de 40 litros.
De imediato os dois elementos receberam voz de prisão, sendo então conduzidos, junto com a res furtiva, para o 1º Distrito Policial de Santos, onde foram apresentados à Delegada Claudia Barazal, que após tomar conhecimento dos fatos, ratificou a voz de prisão, determinando a elaboração do Boletim de Ocorrência nº 310/2018, Furto Qualificado (art.155), e a apreensão dos veículos e o produto do furto.
O motorista do caminhão foi identificado como sendo Antonio Liberato de Azevedo, 46 anos. O motorista do outro veículo era Damião Barbosa Nascimento, 60 anos.
Dispositivo permitia a conexão de uma mangueira para o desvio do combustível

O caminhão Mercedez Benz, placa CUD 4786, de Paulínia-SP, da empresa Pujante transportes Ltda, tinha sido carregado na Ageo Terminais e Arnazéns Gerais S/A, localizado no interior da Ilha Barnabé. O combustível furtado estava sendo armazenado na Van Hafey, modelo Zhongyi, placa EPO 0379, de Cubatão-SP.

A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                                                                                                                         
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                                                  
                             COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

Continue lendo ►

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

0

CAMINHÃO TOMBA PRÓXIMO À AVENIDA PORTUÁRIA EM SANTOS





Acidente aconteceu na manhã desta sexta-feira. Ninguém ficou ferido
Um caminhão tombou ao tentar fazer uma manobra próximo à Avenida Portuária, em Santos, no litoral de São Paulo, na manhã desta sexta-feira (16). Segundo informações da Guarda Portuária, o motorista não teve ferimentos graves e passa bem. Não há interdição no local.

O acidente aconteceu por volta das 11h na linha férrea, próximo à Bunge. De acordo com a Guarda Portuária, o motorista do caminhão estava tentando fazer uma manobra e, muito provavelmente por conta dos trilhos molhados, por conta da chuva, perdeu o controle do veículo e tombou.

Não caiu carga da pista, mas para a operação de remoção do veículo, foi necessário interditar a faixa da direita da pista que segue sentido Balsa, na Ponta da Praia. Apesar da interdição, o tráfego flui normalmente no local.
Fonte: G1 Santos

Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                             
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                          

                   COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.
Continue lendo ►

LEGISLAÇÕES