SEGURANÇA PORTUÁRIA EM FOCO

SEGURANÇA PORTUÁRIA EM FOCO

Postagem em destaque

GUARDAS PORTUÁRIOS PROTESTAM REIVINDICANDO DIREITO A VACINAÇÃO EFETUADA PELO ESTADO AOS INTEGRANTES DA SEGURANÇA PÚBLICA

  Foto: Carlos Nogueira / Jornal A Tribuna A reivindicação ocorreu porque a categoria, mesmo fazendo parte do SUSP- Sistema Único de Seguran...

LEGISLAÇÕES

terça-feira, 13 de abril de 2021

0

PF PARTICIPA DA OPERAÇÃO TRIGGER VI PROMOVIDA PELA INTERPOL

 

Ação contou com a participação de 13 países sul-americanos, resultando na prisão de 3.487 pessoas no Brasil

A Polícia Federal (PF) participou, entre os dias 08 e 28 de março, da Operação Trigger VI, com o objetivo de combater o tráfico internacional de armas de fogo e outros crimes relacionados. A ação foi promovida pela Interpol e contou com a participação de seus 13 países-membros na América do Sul (Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, França (Guiana Francesa), Guiana, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai, Venezuela).

Durante três semanas, a Operação Trigger VI possibilitou a prisão de suspeitos em todos os 13 países sul-americanos, com cerca de 200.000 armas de fogo ilícitas, peças, componentes, munições e explosivos recuperados.

Centenas de milhares de pessoas e veículos, foram revistados em locais suspeitos e nas fronteiras aéreas, terrestres e marítimas da região.

Coordenada pela INTERPOL e pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), a operação conjunta permitiu que a polícia, as alfândegas, os serviços de fronteira e do Ministério Público trabalhassem juntos, realizando cerca de 10.000 verificações nos bancos de dados da INTERPOL para rastrear armas de fogo ilegais e identificar possíveis ligações com organizações crime.

Brasil                                                   

A operação no país foi coordenada com o apoio da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública, das Polícias Civis e Militares dos 27 estados da Federação. Também participaram das atividades operacionais a Receita Federal do Brasil (RFB), Exército e a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

A participação foi considerada bastante expressiva, tendo resultado, no país, na apreensão de 3.961 armas de fogo, 41.335 munições e 19.478 kg de drogas, além de em 3.487 prisões.

As forças policiais dos 27 estados brasileiros e a Polícia Federal (PF), do Brasil confirmaram a ligação clara entre o tráfico de armas de fogo e a fraude, incluindo a venda de armas falsificadas entre gangues.

No município de Cabo Frio, no Rio de Janeiro, foram apreendidas 62 armas, em um estabelecimento comercial que vendia armas e munições sendo 58 curtas e uma longa, em situação ilegal, o que resultou na prisão em flagrante do responsável pelo estabelecimento.

As investigações continuam em toda a região. Veja os resultados iniciais e destaques da operação em outros países:

Bolívia

Destruição de 27 laboratórios de cocaína em toda a Bolívia, incluindo um em uma reserva na região do Gran Chaco, na fronteira com o Paraguai, com uma pista camuflada para pequenos aviões e sofisticados sistemas de telecomunicações.

Resgate de 33 supostas vítimas de tráfico de pessoas, supostamente do Haiti, durante operação com armas de fogo no terminal de ônibus de La Paz.

Uruguai

Prisão uruguaia de membros de uma gangue que usava as redes sociais para promover a violência ao postar fotos suas exibindo armas ilegais.

Perú

Apreensão no Peru de grande quantidade de munições procedentes da tríplice fronteira Brasil-Argentina-Paraguai e prisão de dois fugitivos procurados pelos Estados Unidos, objeto dos avisos vermelhos da INTERPOL por crimes graves de drogas. Em Lima, especialistas em explosivos interceptaram e recuperaram granadas não detonadas em uma praça pública, além de um chumbo trocado durante as operações.

Chile

Detenção chilena de um cidadão colombiano procurado por meio de um aviso vermelho da INTERPOL por tráfico de armas de fogo e crimes graves de drogas.

Detecção da venda ilegal de 90.000 peças de munição, e as investigações devem levar a prisões nos próximos dias.

Armas de fogo

“As armas de fogo representam uma ameaça muito séria à segurança e estabilidade da América do Sul. É por isso que a cooperação transnacional de várias agências é essencial para identificar e desmantelar o crime organizado e os grupos terroristas envolvidos”, disse o secretário-geral da INTERPOL, Jürgen Stock.

“A Operação Trigger VI viu milhares de armas ilícitas serem retiradas das mãos de criminosos e é um testemunho do compromisso da aplicação da lei sul-americana, apesar dos desafios de uma pandemia global”, acrescentou o Secretário-Geral Stock.

Com o tráfico de armas de fogo intrinsecamente ligado a uma ampla gama de outros crimes graves, os resultados também incluíram:

  • Apreensão coletiva de mais de 21 toneladas de cocaína, maconha e precursores químicos.
  • Investigações lideradas por inteligência       . Os países visaram suspeitos, redes e locais com base na inteligência coletada antes da operação.

Oficiais de 13 países verificaram simultaneamente as armas de fogo no banco de dados iARMS da INTERPOL para determinar se as armas foram relatadas como perdidas, roubadas, traficadas ou contrabandeadas. Com mais de um milhão de registros, o iARMS permite a identificação de padrões de tráfico de armas de fogo e rotas de contrabando.

“Ao fornecer treinamento e promover a cooperação como parte da Operação Trigger VI, o UNODC teve o prazer de apoiar as respostas dos sistemas de justiça criminal da América do Sul ao tráfico de armas de fogo e suas ligações com o crime organizado. Isso está de acordo com o papel do nosso Escritório como guardião da Convenção das Nações Unidas contra o Crime Organizado Transnacional e seu Protocolo de Armas de Fogo, os únicos instrumentos juridicamente vinculativos que abordam o crime organizado transnacional e o tráfico ilícito de armas de fogo em nível global”, disse a Diretora Executiva do UNODC, Ghada Waly.

“É vital para o UNODC e a INTERPOL unirem forças para garantir que os países desenvolvam a capacidade e as ferramentas para enfrentar o tráfico de armas de fogo tanto no terreno quanto em tribunal”, acrescentou o Diretor Executivo do UNODC.

O treinamento pré-operacional oferecido em conjunto pela INTERPOL e UNODC garantiu que os oficiais e promotores tivessem as habilidades necessárias para detectar, identificar, investigar e processar crimes com armas de fogo de forma holística, com cada arma de fogo considerada como parte de um esquema mais amplo e conectado.

A Operação Trigger VI possibilitou às autoridades peruanas apreenderem grandes quantidades de munições vindas da tríplice fronteira Brasil-Argentina-Paraguai

A União Europeia financia operações Trigger e a base de dados iARMS, a única base de dados global de armas de fogo ilícitas.



A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.    

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.

Continue lendo ►

segunda-feira, 12 de abril de 2021

0

PF E MB PARTICIPAM DE AÇÃO INTERNACIONAL QUE RESULTOU NA APREENSÃO DE 6 TONELADAS DE COCAÍNA

 

Cooperação internacional reuniu polícias e marinhas de três países, além de organismos internacionais

A Polícia Federal (PF) e a Marinha do Brasil (MB), participaram no dia 21 de março, de uma ação conjunta com a Marinha Francesa, que culminou com a apreensão de mais de seis toneladas de cocaína, nas proximidades da costa africana.

Participaram, ainda, do esforço conjunto para a apreensão autoridades policiais e aduaneiras da França e da Holanda, além do Centro de Análise e Operações Marítimas-Narcóticos (MAOC-N) e da EUROPOL.

A droga estava a bordo de um navio com 105 metros de comprimento que saiu do litoral brasileiro, a partir de onde foi monitorado em seu deslocamento com a carga ilícita. A apreensão é considerada recorde pelas autoridades estrangeiras.

A cooperação internacional é uma das diretrizes da Polícia Federal no enfrentamento ao tráfico de drogas e armas e às facções criminosas, juntamente com a descapitalização, por meio de investigações de lavagem de dinheiro, e a prisão de lideranças dos grupos criminosos.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.    

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.

Continue lendo ►

domingo, 11 de abril de 2021

2

GUARDA PORTUÁRIO BUSCA REELEIÇÃO NO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA CDP

 

Cileno Broges, a esquerda, durante reunião do Consad

Assim como ocorreu na sua eleição, Cileno Borges concorre de forma independente, sem o apoio dos sindicatos, contando com o reconhecimento do seu trabalho por partes dos trabalhadores

Terá início amanhã a eleição do representante dos empregados no Conselho de Administração (Consad), na Companhia Docas do Pará (CDP), que administra os portos do estado.

O guarda portuário Cileno Borges busca a reeleição. Assim como ocorreu na sua eleição, Cileno Borges concorre de forma independente, sem o apoio dos sindicatos, contando com o reconhecimento do seu trabalho por partes dos trabalhadores. Ele tem como concorrentes outros dois guardas Jonas Melo Pereira, ex-presidente do Sindicato dos Guardas Portuários do Pará (Sindiguapor) e Madson Tiago Silva.

Sua atuação no conselho desde o início tem sido uma das mais destacadas. É o que mais debate os assuntos e conhece os processos, pedindo vistas quando se faz necessário, principalmente nos assuntos relacionados aos interesses da empresa como contratos, licitações, arrendamentos, cessões, plano de negócios, demonstrações financeiras, planejamento e gestão estratégica, PDZ, assuntos relacionados à auditoria interna, integridade, riscos e compliance, exigindo sempre que os relatórios de administração estejam de acordo com a realidade descrita, sempre quando necessário, recomendando e sugerindo as devidas alterações.

Ele trouxe transparência à discussão dos assuntos no CONSAD, com a divulgação das pautas, atas e deliberações e com resumos das reuniões para os empregados após a realização das mesmas, compartilhando com todos, dentro da legalidade, todas as informações possíveis e de interesse geral.

Por diversas vezes Cileno Borges defendeu e buscou a valorização dos empregados

Defesa dos empregados                             

Em todas as discussões de assuntos relativos aos empregados – ACT; REGULAMENTO DE PESSOAL; MANUAL DE DESCRIÇÃO E REQUISITOS AOS EMPREGOS PÚBLICOS; PORTUS, PECFC, PUCS E PES; TERCEIRIZAÇÃO DOS POSTOS DE TRABALHO DA BALANÇA, GUARDA PORTUÁRIA, ETAS, AMARRAÇÃO;  NOMEAÇÃO DE EXTRA QUADRO PARA AS FC DO JURÍDICO E ENGENHARIA E PARA CARGOS COMISSIONADOS QUE PODERIAM SER PREENCHIDOS POR ANALISTAS DA CASA, SEGURO DE VIDA, PLANO DE SAÚDE E ODONTOLÓGICO, MUDANÇA DO HORÁRIO DOS ADMINISTRATIVOS, e muitos outros - das quais pôde participar e que constam nas atas ou que teve sua manifestação garantida, mesmo sem estar registrado nas atas, se posicionou firme e alinhado com as entidades de classe pela defesa dos interesses e direitos dos trabalhadores e contra a supressão de postos de serviço.

Participação de Empregados nas Reuniões

Cileno, a partir de setembro de 2018, solicitou a participação de empregados nas reuniões, conforme consta no Regimento Interno do Consad e, a convite deste Conselheiro, empregados dos mais variados setores da CDP, começaram a participar das reuniões realizadas em Santarém, Miramar e Vila do Conde e com direito à palavra, uma inovação no Conselho.


Participação de empregados na Surisc e Ouvidoria

Cileno relatou e defendeu os nomes dos empregados da casa Diego Fonseca e Adenilza Almeida para a FC de SURISC e OUVIDORIA.

Contratações extra quadro

Cileno apresentou questionamento, após o relatório da gerência de auditoria interna, em relação a contratação de extra quadro para dois setores relativos à duas gerências, no sentido de evitar contratação recorrente de profissionais, cujas competências conflitem com as dos funcionários efetivos da casa.

Demissão injusta de empregados 

Cileno se posicionou veementemente contra a demissão injusta de empregados da casa, do setor jurídico, que ocorreu após denúncia à AGU/CGU de atos praticados pela GERJURI.

Escritório de Advocacia   

Cileno questionou a contratação do escritório dos auditores Independentes, que analisam as demonstrações financeiras, sem ter tido a homologação do CONSAD.

·        Residências para empregados

Cileno foi contra a baixa do processo que destina, em Barcarena, 60 lotes de terrenos para a construção de residências aos empregados lotados no PVC, defendendo a conclusão do processo de acordo com os autos do processo.

Comissão Paritária   

Cileno sugeriu e foi acatada pelo Presidente, e em face ao impedimento de participar da discussão do assunto, a convocação da comissão paritária para relatar o programa da PLR ao Conselho para posterior submissão à SEST.

Participação nas greves

Cileno sempre esteve ao lado dos trabalhadores, participando de todas as manifestações e greves. Ele participou, ao lado dos trabalhadores, na última greve ocorrida no mês de fevereiro, tendo participação efetiva na mediação entre a empresa e os sindicatos, através do Consad.

Elogios

Cileno foi várias vezes citado, recebendo vários elogios de Alyrio Sabbá, no Portal da Navegação. Falecido recentemente, antes de se afastar ele declarou seu apoio à reeleição desse conselheiro.








,
Por diversas vezes Cileno Borges atuou, por iniciativa própria ou em conjunto com os sindicatos, nas pautas de interesse da categoria

Melhores condições de trabalho

Cileno relatou e cobrou melhoria nos mobiliários que servem aos empregados de todos os portos, melhorias nas instalações prediais – como no telhado da portaria e construção do vestiário feminino do PVC, reforma nos telhados dos armazéns e pisos no porto de Belém; no prédio da administração de Outeiro; construção da portaria em Itaituba; do vestiário e alojamento dos empregados em Miramar; reformas nas ETAS; na Residência Oficial; dentre outros.

Portinhos

Relatou sobre a precariedade das condições de trabalho nos portos de Óbidos Itaituba e Altamira

Contratação de Vans

Cileno cobrou, em inúmeras reuniões, a finalização do processo da contratação da VAN para os empregados lotados no PVC, inclusive, tendo marcado audiência dos empregados com o DIRPRE.

Adicional de risco     

Cileno, na discussão sobre a retirada do adicional de risco, ainda que não pudesse votar, deixou consignado em ata manifestação contrária a retirada do adicional, de acordo com a redação repassada pelo setor jurídico das laborais, após reunião feita com o referido setor.

Em diversas causas Cileno Borges se posicionou em defesa dos trabalhadores

Plano de Saúde  

Cileno cobrou urgência na assinatura da contratação emergencial do plano de assistência à saúde, que já se encontrava assinado pelo CONSAD. Também chamou atenção para os efeitos nocivos da RESOLUÇÃO CGPAR N 23 (aumento dos descontos no plano de saúde e exclusão de dependentes legais, como os genitores) advertindo que a mesma não tinha aplicação imediata.

Plano Odontológico   

Cileno cobrou o status do processo, em função da demora da contratação do Plano Odontológico.

Portus

Cileno recomendou para que a companhia, através do empregado designado pela mesma para tratar dos assuntos junto ao Ministério dos Transportes, apresentasse periodicamente aos empregados participantes, informações atualizadas a respeito da situação do processo.

Covid 19      

Cileno cobrou, em várias reuniões, uma melhor e maior atenção da diretoria para com os empregados afastados e do grupo de risco, em decorrência da pandemia, assim como os procedimentos e materiais necessários.

Cileno Borges atuou no Consad atento aos interesses de todas as categorias

Técnicos Portuários

Cobrou a criação da TARIFA e manutenção dos TÉCNICOS PORTUÁRIOS na SALGADO FILHO

Técnicos de Segurança do Trabalho     

Cileno tentou por em discussão o turno de revezamento para o técnico segurança do trabalho de Miramar e também nas outras unidades que não houvesse TST em turno  de revezamento,  matéria inexplicavelmente tirada de pauta minutos antes da discussão ocorrer;

Guarda Portuária

Cileno questionou a contratação em caráter emergencial por 180 dias de mão de obra indireta para atuar nos postos  da Guarda Portuária, medida que iria além de terminar com as convocações de serviços extraordinários, iria onerar a folha de pagamento da companhia com terceirizados,  para tanto apresentou soluções mais baratas como concertinas  incremento nas barreiras físicas e sistema de vigilância eletrônica. A contratação, até hoje, não ocorreu.

Balanceiros

Cileno apresentou de forma contundente alternativas para que o posto dos balanceiros dos empregados da CDP não fosse terceirizado. O Consad, então deliberou que com a convocação de concursados o contrato deveria ser encerrado. Cancelamento do contrato que até hoje não aconteceu.

Amarradores

Cileno tentou de todas as formas chamar atenção da empresa para os amarradores, cuja função é exercida pelos auxiliares portuários, tendo inclusive, marcado audiência deles com o diretor-presidente e com a participação do sindicato.

Por diversas vezes Cileno Borges votou contra os demais integrantes do Conselho

Votou contra a criação de Nova Diretoria

Cileno votou contra a criação da 4° diretoria, e mesmo sendo voto vencido no Consad, a Sest não aprovou a criação, em função dos enormes gastos que isso traria.

Votou contra reajuste salarial de diretores

Cileno votou contra os reajustes salariais e concessões de benefícios e auxílios aos diretores, pois não estavam de acordo com as diretrizes da SEST ou previstos em lei;

Votou contra licença com vencimentos de diretor    

Cileno votou contra a licença particular com vencimentos para diretor que, notória e publicamente, seria coordenador de campanha política para candidato a eleição para o governo estadual.

Votou contra nomeação irregular de conselheiro

Cileno votou contra nomeação de um conselheiro, por ser  da Antaq, por ser contrária a lei, que veda a participação de servidores de agências reguladores no conselho administração das empresas estatais portuárias.

HVM

Cileno solicitou esclarecimentos sobre aplicabilidade do HVM, na prática, como funciona isso que assegura o pagamento da parcela variável dessa parte da remuneração dos diretores. Também, requereu a base legal para pagamento do HVM. Diante disso, o Consad acatou o pedido e pediu uma nota técnica contendo histórico, origem, metodologia, definição, fundamento legal dentre outras informações relevantes sobre metas de gestão, explicando ainda os conceitos e base legal para pagamento da remuneração variável, parte fixa e variável da remuneração variável dos diretores.

COAUD

Cileno votou pela composição do COAUD, órgão de assessoramento ao CONSAD, com a maioria dos membros domiciliados em Belém, porém, a maioria, é de outros estados.

Dragagem

Cileno cobrou o Estudo de Viabilidade Técnica e econômica da dragagem de aprofundamento do porto de Belém O que foi ratificado pelos demais conselheiros

Cileno Borges têm sido o conselheiro que mais fiscaliza os atos e mais cobra da diretoria da CDP uma gestão mais eficiente e que esteja dentro das boas práticas de governança.

 

A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.    

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.

Continue lendo ►

sexta-feira, 9 de abril de 2021

0

RECEITA FEDERAL APREENDE 68 KG DE COCAÍNA NO PORTO DE SANTOS

 

Droga foi encontrada em uma carga de limões com destino ao Porto de Rotterdam, na Holanda

Na manhã da última quarta-feira, 7 de abril, a Receita Federal do Brasil (RFB) apreendeu 68 kg de cocaína em um dos terminais portuários no Porto de Santos, litoral de São Paulo.

A droga encontrava-se ocultada em uma carga de limão, tendo sido localizada em compartimento conhecido como “motor do riffer”, em container que aguardava o embarque em navio com destino ao Porto de Rotterdam na Holanda, e foi selecionada para inspeção por imagens não intrusiva, através de critérios objetivos de gerenciamento e análise de risco.

A carga de 27 toneladas precisou ser retirada para que as equipes atingissem o fundo do contêiner e acessassem a parede que separa os equipamentos de refrigeração. A sua retirada mostrou que o isolamento térmico havia sido substituído por tabletes de cocaína, em uma tentativa de dificultar o trabalho da fiscalização.

A importância desse trabalho sistemático de seleção é garantir o fluxo do comércio internacional, muito importante para a economia do País, sem perder de vista a segurança das operações.

A droga interceptada pela RFB foi entregue à Polícia Federal (PF), que acompanhou a operação após a localização do entorpecente e prosseguirá com as investigações com base nas informações fornecidas pela Receita Federal. O repasse de informações das operações à polícia judiciária tanto pode dar início a novas investigações como complementar as que estão em curso.

 

A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.    

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.

Continue lendo ►
0

RECEITA FEDERAL APREENDE COCAÍNA DENTRO DE TORAS DE MADEIRA NO PORTO DE ITAGUAÍ/RJ

 

A droga seria descarregada na Espanha e tinha como destino final a Eslovênia

No fim da tarde da última terça-feira (06), a Receita Federal do Brasil (RFB) apreendeu 301 tabletes de cocaína, o equivalente a 342,4 kg, dentro de três toras de madeira no Porto de Itaguaí, no litoral do estado do Rio de Janeiro.


O trabalho é resultado de análise de risco da Divisão de Vigilância e Repressão ao Contrabando e Descaminho da Receita Federal na 7ª Região Fiscal (RJ/ES).


A droga seria descarregada na Espanha e tinha como destino final a Eslovênia. O valor total da apreensão é de aproximadamente R$ 96 milhões.


A atuação da RFB na repressão ao tráfico de entorpecentes visa primordialmente a proteção da sociedade no que diz respeito à proteção da saúde e da vida das pessoas, além de coibir o enriquecimento pelas organizações criminosas.

A droga apreendida foi encaminhada para a Polícia Federal (PF), que seguirá com as investigações.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.    

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.
Continue lendo ►
0

RECEITA FEDERAL APREENDE 38 QUILOS DE COCAÍNA EM CONTÊINER NO PORTO DE PARANAGUÁ

 

Droga seria enviada para Portugal

Na última segunda-feira (5), a Receita Federal do Brasil (RFB) apreendeu 38 kg de cocaína no Porto de Paranaguá, no litoral do Paraná.

A droga estava escondida no motor de um contêiner refrigerado.

A cocaína seria enviada para Portugal. A investigação segue pela Polícia Federal para descobrir quem seria o responsável pela droga.

Na quinta-feira, 1º de abril, 15 kg de cocaína também foram encontrados escondidos no motor de um contêiner refrigerado. O navio com o contêiner contaminado faria uma escala no Marrocos antes de chegar a Portugal, seu destino final.

Só em 2021, foram apreendidos pela RFB, 385 kg de drogas no Porto de Paranaguá.

                                                                                   

A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.    

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.

Continue lendo ►