SEGURANÇA PORTUÁRIA EM FOCO

SEGURANÇA PORTUÁRIA EM FOCO

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

0

GUARDA PORTUÁRIA REALIZA BLITZ NO PORTO DE PARANAGUÁ




Guarda Portuária realiza ação de segurança pública no porto paranaense.
A Guarda Portuária efetuou na manhã desta sexta-feira, 12, uma blitz visando a fiscalização de automóveis, pessoas e mercadorias. Bem como promover maior segurança aos usuários do porto público.

Foram abordados e vistoriados cerca de 50 veículos na faixa primária do porto, não sendo encontrada nenhuma irregularidade.

Participaram da operação além dos guardas portuários, o sub-chefe e o chefe da Guarda Portuária. Este tipo de ação será frequente, com dias e horários alternados.


*Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                                                                                                                                                                               
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros. 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.


Continue lendo ►
4

GUARDA PORTUÁRIA DETÉM LADRÃO NO PORTO DE BELÉM




O elemento detido vinha praticando vários furtos no local

Por volta das 19h da última terça-feira (09), a guarnição da Guarda Portuária (Guapor), da Companhia Docas do Pará (CDP), foi informada pelo morador de um prédio próximo ao Porto de Belém, que um elemento carregava um objeto na cabeça e que tinha acabado de subtraí-lo da empresa de navegação fluvial A.R. Transporte, localizada na Avenida Doca de Souza Franco, cujo escritório fica na retro área do porto, no antigo posto de serviço Colarinho Branco, hoje desguarnecido em função do baixo efetivo da Guapor, e também sem vigilância eletrônica da CDP.

Os guardas portuários Raul e Upton se dirigiram imediatamente para o local, e após diligências pelas ruas adjacentes, lograram êxito em localizar o meliante na Rua Municipalidade com a Travessa Quintino Bocaiúva, Bairro do Reduto, a duas quadras do local onde foi praticado o furto. Posteriormente compareceu em apoio o inspetor Samuel e o Guarda Portuário Gilson André.

Na abordagem foi efetuada uma revista pela guarnição, acompanhada por um empregado da A.R. Transporte, sendo encontrado em seu poder, um cachimbo para consumo de drogas (crack), sem no entanto, portar nenhum documento que o identificasse. Após receber voz de prisão, ele foi conduzido pela Polícia Militar, que foi acionada para comparecer ao local, para a delegacia de São Brás, para lavratura do BO/TCO, por furto qualificado.
Colaboradores da A.R. Transporte afirmaram que vários furtos dessa natureza têm ocorrido no escritório deles, onde as gravações do sistema de câmeras da própria empresa levam os mesmos a acreditar que o elemento detido é o mesmo que vem praticando vários furtos no local.

A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                                                                                                                                                                               
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros. 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.


Continue lendo ►
0

LADRÕES SÃO DETIDOS PELA GUARDA PORTUÁRIA EM SANTOS


O Armazém 8 foi cedido ao Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo (IO-USP) – Foto: Jornal A Tribuna

No dia 20 de dezembro, a Guarda Portuária do Porto de Santos, litoral de São Paulo, deteve dois elementos, após furto na área do cais.
A Guarda Portuária foi acionada pelo marinheiro e operador da embarcação Capitão Américo Ferreira, pertencente a empresa Hydroclean, prestadora de serviço a Codesp que estava atracada no cais dos Armazéns 7 e 8.
A ronda do Inspetor Coordenador Pinheiro, acompanhado do GP Calixto e as Rondas de Policiamento (RP) 02, integrada pelos GPs Franco e Marcio e a RP 03, integrada pelos GPs Paulo Roberto e Bichir se dirigiram para o local para verificar o ocorrido.
No local, o solicitante informou que estava no porão da embarcação, junto com os demais tripulantes, quando ouviu um barulho e resolveu subir para verificar, momento em que flagrou dois indivíduos no convés e que ao surpreendê-los, eles alegaram que entraram na embarcação a procura de água, no entanto, após saírem da embarcação, ele visualizou que eles seguiram pelo cais na tentativa de adentrar em outras embarcações, sendo que em determinado momento, pegaram uma barra de ferro e tentaram arrombar a porta que dá acesso a um escritório na parte superior do armazém 7, mas ao perceberem a chegada de outros tripulantes da embarcação, se evadiram do local.
Ao fazerem uma varredura pela área, a guarnição de uma das viaturas verificou que a porta da guarita localizada na entrada, entre os Armazéns 7 e 8, estava arrombada e seu interior completamente revirado.
Após tomar conhecimento das características dos elementos envolvidos, foram iniciadas diligências pelas áreas próximas ao porto, logrando êxito em localizá-los na Praça da República, próximo ao prédio da Receita Federal. Ao avistarem as viaturas da Guarda Portuária eles tentaram se esconder atrás de um veículo, onde dispensaram um carregador de celular e uma tesoura.
Os elementos foram identificados como sendo Allisson Ferreira da Cruz, 25 anos, solteiro, ajudante e Daniel Balbino da Costa, 38 anos, solteiro, ajudante.
Com a detenção dos mesmos, após receberem voz de prisão, eles foram encaminhados para o 1º Distrito Policial, sendo apresentados, juntamente com os objetos apreendidos, a delegada Edna Pacheco F. Garcia.
Após ouvir as partes e os peritos, que foram designados pela autoridade policial, constatarem o arrombamento, a delegada ratificou a voz de prisão e lavrou o Boletim de Ocorrência (BO) Nº 2257/2015, com a natureza de furto tentado (Art.155), combinado com danos patrimoniais.
A delegada arbitrou o valor da fiança em R$ 800,00 para cada um, mas como eles disseram que não tinham condições de pagar, foram conduzidos para a cadeia.

A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                                                                                                                                                                               
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros. 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.
                                                                                      
Continue lendo ►

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

0

GUARDA PORTUÁRIA PODERÁ EFETUAR MULTAS DE TRÂNSITO NO PORTO DE VITÓRIA




Convênio visa estender à Guarda Portuária autoridade para coibir infrações de trânsito na área sob jurisdição do Porto.
No dia 03 de fevereiro, foi realizado em Vitória, o 9º Fórum de Segurança e Organização da Zona Portuária. O fórum, é promovido pela Alfândega do Porto de Vitória, discutiu as providências adotadas pela Companhia Docas do Espírito Santos (CODESA) sobre o acesso ao Cais de Capuaba, em Vila Velha.
Participaram da reunião o Inspetor-chefe da Alfândega Flávio Coelho, o presidente da CODESA Graciano Ulisses Merlo e assessores, a superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Ana Paula Miranda e representantes da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), Governo do Estado, Prefeitura de Vila Velha e Ministério da Agricultura.
Pauta
A pauta do encontro constou de quatro pontos específicos. O primeiro sobre definição de responsabilidades e adequação da via entre a ponte do Rio Aribiri e a portaria avançada de Capuaba. O presidente da CODESA informou que o trecho está fora da nova poligonal do Porto que já foi encaminhada ao ministro dos Portos. Com essa mudança, o trecho passará ao Dnit.
Com relação ao agendamento dos veículos para acesso ao porto Graciano Merlo explicou que serão criadas áreas de credenciamento dos caminhões que atualmente ocupam a região do porto e vias locais. Lembrou que esse procedimento é o primeiro passo do projeto Cadeia Logística Portuária Inteligente (Portolog), que será implantado no Porto de Vitória.
Competências
Outro ponto da pauta tratou da definição de competências de cada órgão público na zona portuária e, ainda foi discutida a realização de um convênio entre a CODESA, Prefeitura de Vila Velha, por meio da Guarda Municipal e Detran-ES para definir as responsabilidades de cada parte.

Os três órgãos – CODESA, Detran-Es e PMVV - irão se reunir para providenciar uma minuta do convênio visando estender à Guarda Portuária autoridade para coibir infrações de trânsito na área sob jurisdição do Porto. Essa minuta será apresentada na próxima reunião do fórum.

A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                                                                                                                                                                               
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros. 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.


Continue lendo ►
0

GUARDA PORTUÁRIO É CONDENADO A 7 ANOS POR TRÁFICO DE DROGAS


Material apreendido na prisão de Wesley

A pena será cumprida em regime inicial fechado.
Condenado a 7 anos e 6 meses de reclusão por tráfico, porque guardava em sua casa 60,9 quilos de cocaína, o guarda portuário Wesley de Araújo Cardoso aguarda a 8ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) analisar o seu recurso de apelação.
A condenação foi imposta pelo juiz Rodrigo Barbosa Sales, da 3ª Vara Criminal de São Vicente. Ele determinou que a pena seja cumprida em regime inicial fechado e vetou a possibilidade de o réu recorrer em liberdade. Sobre o acusado também recaía o crime de associação para o tráfico, mas o magistrado o absolveu por este delito.
O advogado José Aníbal Bento Carvalho pleiteia em sua apelação anular o processo. Ele argumenta que a prisão em flagrante do cliente resultou de interceptação telefônica que não teria cumprido requisitos legais, além de ter sido deferida pela Justiça da Comarca de Cubatão para investigar outra pessoa.
Na hipótese de não ter essa tese acolhida pelo TJ-SP, Aníbal pretende, pelo menos, reduzir a pena de Wesley, com base no dispositivo legal da Lei de Drogas que prevê a diminuição, de um sexto a dois terços, quando o réu é primário, possui bons antecedentes e não integre organização criminosa.
Em sua sentença, o juiz Rodrigo Sales afastou a suposta nulidade do processo e fundamentou o motivo de Wesley não fazer jus à pretendida redução da pena. “Incogitável conceber a diagnose (conclusão) que o acusado não estava envolvido em uma organização criminosa, devido à vultosa quantidade de cocaína”.
Flagrante e escritura
Divididos em 57 tijolos, os 60,9 quilos de cocaína foram apreendidos por policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) no forro da casa de Wesley, localizada na Vila São Jorge, em São Vicente, na manhã de 29 de janeiro de 2015. Na ocasião, além do guarda portuário, um vizinho seu, Leandro Leite Menezes, também foi preso.
Os dois homens foram autuados em flagrante por tráfico e associação para o tráfico, porque Wesley afirmou que guardava a droga para Leandro, que lhe teria prometido pagar R$ 2 mil. Durante o processo, por meio de escritura pública, o guarda portuário inocentou o vizinho e assumiu integralmente a propriedade da cocaína.
O advogado João Manoel Armôa Júnior, defensor de Leandro, juntou ao processo a escritura e o juiz concedeu a liberdade provisória a esse acusado, que permaneceu solto a partir de então até ser absolvido. “Um inocente foi preso e processado por delitos graves com base em mera delação, sem o respaldo de outras provas”, lamenta Armôa.
Ao ser interrogado em juízo, Wesley declarou que guardou a cocaína para um homem conhecido por “Vitinho”, morador em Praia Grande. Em troca, o guarda portuário teria quitada uma dívida de entorpecente contraída com Vitinho em “festas rave” e ainda obteria crédito para futuramente pegar mais drogas. Vitinho não foi identificado.

De acordo com Wesley, foi a primeira vez que guardara droga para Vitinho, sendo combinado entre ambos que a cocaína ficaria na casa do réu por três dias. Sobre a razão de acusar falsamente Leandro, o condenado alegou que inventou essa versão porque os policiais ameaçaram prender a sua mulher, caso não lhes indicasse o dono do tóxico.


*Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                                                                                                                                                                               
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros. 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.



Continue lendo ►

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

0

AGENTES FEDERAIS DIVULGAM CARTA-BOMBA: PF NO FIM DOS TEMPOS




Sucateamento, má gestão, gasto do dinheiro público, suspeita de corrupção e suicídios de seus membros.
Qualquer semelhança com a Guarda Portuária dos portos brasileiros é mera coincidência.

Foi divulgada na noite de ontem, via Facebook, uma carta de 14 páginas, repleta de notas de rodapé, assinada pelos Agentes Federais do Brasil.
Confira a íntegra aqui:
Trata-se de um petardo armagedônico, com 92 notas de rodapé que remetem a provas a subscrever as denúncias.
A palavra que mais brota do documento é “sucateado”.
Por exemplo: binóculos da marca Sophie custaram 80 mil dólares cada um. E não funcionam por falta de atualização de software.
O Tetrapol, caro sistema de comunicações comprado pela PF está parado e nunca foi usado. O AFIS, automated fingerprint identification, um sistema de identificação automatizada de impressões digitais, está sendo “desmontado por má gestão”, denuncia a carta.
Lanchas adquiridas por força do governo dos EUA, após os atentados de 11 de setembro, estão em eterna manutenção.
Os chamados Vants, veículos aéreos não tripulados, refere o documento, “já não decolam mais”.
O Comando de Ações Táticas de Brasília comprou 3 lanchas modernas, cada uma a um milhão de reais, para a nobre tarefa de patrulhar o Lago Paranoá.
Diz o documento ainda que entre 2008 e 2014 a PF tenha gasto RS$ 32 milhões somente com a mudança de lotação de membros do efetivo, ao custo de RS$ 156 mil por troca.
A missiva termina assim: “Não, senhores, a PF não é essa da Operação Lava Jato que tanto sucesso faz junto a opinião pública. A PF enfrenta graves problemas internos, que levam até o suicídio de seus membros. A PF precisa de um choque de gestão”.
A carta é tida e havida como a maior denúncia, com dados, já feita na história da PF.


*Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                                                                                                                                                                               
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros. 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.


Continue lendo ►

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

0

INCÊNDIO ATINGE TERMINAL DE GRÃOS NO PORTO DE SANTOS DURANTE A MADRUGADA


A Brigada de Incêndio da Guarda Portuária auxilou os bombeiros no combate as chamas (Foto:Jornal A Tribuna)

Chamas foram rapidamente controladas. Ninguém ficou ferido.
Energia elétrica do terminal teve que ser desligada.

Um incêndio atingiu um terminal de grãos no Porto de Santos, no litoral de São Paulo, na madrugada de ontem, segunda-feira (8). As chamas foram rapidamente controladas e a energia elétrica do terminal teve que ser desligada. Ninguém ficou ferido.
O fogo começou por volta das 5h e atingiu um equipamento que estava transportando milho. Um curto-circuito pode ter sido a causa do incêndio.
Inicialmente, o combate foi feito por homens da brigada de incêndio do terminal. Em seguida, o Corpo de Bombeiros e a Guarda Portuária chegaram ao local e extinguiram as chamas.
Após desligarem a energia elétrica, os funcionários saíram do estabelecimento e ficaram em um local seguro, enquanto o combate ao fogo ocorria. De acordo com a empresa, ninguém ficou ferido.
O terminal especializado na movimentação de granéis sólidos de origem vegetal fica na região de Outerinhos, na Margem Direita do Porto de Santos. A fumaça se espalhou pelo bairro do Macuco e assustou alguns moradores.
O fogo começou por volta das 5h, na casa de força da instalação e não causou prejuízos, informou a assessoria de imprensa.
Os trabalhos de combate foram encerrados às 7h20. As operações portuárias foram retomadas no início da noite. Ninguém ficou ferido.

Fonte: Jornal A Tribuna / G1
Edição: Segurança Portuária Em Foco



*Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                                                                                                                                                                               
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros. 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.


Continue lendo ►
5

PORTUÁRIOS DO PARÁ ALCANÇAM IMPORTANTE CONQUISTA CONTRA A TERCEIRIZAÇÃO




A luta contra a terceirização é uma constante nos portos brasileiros.
Na última sexta-feira (05), na sede da Procuradoria Regional do Trabalho (8ª Região), do Ministério Público do Trabalho, localizada na Avenida Governador José Malcher, 652 - Bairro Nazaré, em Belém-PA, foi realizada uma nova audiência, onde foi firmado o 2º Termo Aditivo ao TAC Nº 222/2005.
A Companhia Docas do Pará (CDP) foi representada pelo Diretor Financeiro Raimundo Rodrigues E. Santo e pela advogada Maria da Conceição Cei. O Sindicato dos Portuários do Pará e Amapá (Sindiporto) foi representado pelo seu presidente Marcio Costa de Souza e pelo dirigente Dalton Beltrão Rodrigues.
Na audiência, foi firmado um Aditivo ao Termo de Compromisso de Ajuste de Conduta, onde a CDP se comprometeu a alterar o REP – Regulamento de Exploração Portuária do Terminal Petroquímico de Miramar, no que se refere ao dispositivo que autoriza o armador a utilizar o serviço de atracação e desatracação por meio de terceirizados, no prazo de 20 dias.
A CDP se comprometeu também a não terceirizar atividades da operação da estação de tratamento de água, devendo se utilizar de empregados públicos contratados. No prazo de 30 dias, ela deverá alterar o contrato com a empresa Hidrosam para excluir do objeto do contrato, a operação da estação de tratamento de água, que representará uma redução de 54% do valor atual e anual do contrato de R$ 1.230.000,00 (um milhão e duzentos e trinta mil).
A CDP se comprometeu ainda a realizar e finalizar até 30 de junho de 2017, concurso público com o mínimo de 15 vagas para o cargo de advogado, além de se abster até 30 de setembro de 2017, de distratar os contratos jurídicos terceirizados para fins de atendimento das necessidades de questões jurídicas contenciosas.
Outro compromisso da CDP foi, após confirmar os contratos terceirizados dos serviços de informática, distrata-los até 05 de março de 2016, caso sejam incompatíveis com as funções exercidas pelos empregados públicos da área de informática.
O descumprimento de qualquer das cláusulas implicará no pagamento da multa de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) mensais, por empregado irregularmente contratado, obrigando-se solidariamente nesse ato, o Diretor Presidente da empresa pela multa.
A luta dos trabalhadores
Auxiliares portuários Palheta, Miguel e Sócrates, presentes na Audiência.

O auxiliar portuário Antônio Tavares Martins, o Sócrates, teve papel importante nessa conquista. Ele esclareceu ao procurador, com grande desenvoltura, as descrições do cargo.
Os dirigentes sindicais se fizeram presentes por conta de serem os representantes oficiais da categoria, no entanto, essa a luta pelos direitos dos trabalhadores só foi encampada pelo sindicato em agosto, depois que os próprios auxiliares cobraram do Sindiporto providências por terem sido retirados da função de atracação, em abril de 2015. Já os trabalhadores da Estação de Tratamento de Água (ETA), estavam fora da função desde março de 2012.
Em outubro de 2015, depois que o próprio presidente do Sindiporto comunicou aos auxiliares portuários, lotados no Terminal Petroquímico de Miramar, que estes iriam cumprir a tarefa de controle de acesso e de cargas, utilizando coletores de dados, funções típicas dos guardas portuários e conferentes de carga; além de cumprirem a obrigação de, também, ocupar postos antes ocupados pelos vigilantes, como as ETAs e Residência Oficial, onde nestes iriam apenas ficar para guarnecer o patrimônio da companhia, eles enviaram uma carta ao presidente da CDP, assinada pelo trabalhador Wilson Ferreira (Auxiliar Portuário), tendo como testemunha Cileno Santos Borges (Guarda Portuário).
Destaca-se aqui, mais uma vez a presença do Guarda Portuário Cileno Borges, que desde o início, em março de 2015, acreditou e se colocou ao lado dos auxiliares portuários. Borges esclareceu e incentivou os auxiliares portuários a insistirem nessa luta, baseado em cópias originais do REP - Regulamento de Exploração dos Portos e do PES - Plano de Empregos e Salários, antes desses serem alterados irregularmente; e depois, principalmente, com a conquista dos amarradores de Santos, onde a justiça já havia determinado o fim da terceirização dessa atividade-fim e a realização de concurso público.

* Clique aqui e veja a cópia da ata da audiência.

LEIA TAMBÉM:


. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                                                                                                                                                                               
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros. 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.


Continue lendo ►

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

0

POLÍCIA APREENDE DROGA QUE SERIA LEVADA PARA EUROPA


Foto: Reprodução Record Litoral

A polícia encontrou entorpecente num apartamento próximo a praia de Enseada, no Guarujá, e tudo indica que seria enviado para a Europa.
Na última quarta-feira (03), agentes da Polícia Civil encontraram tijolos de crack, com cerca de 1kg cada um, envolvidos por uma fita adesiva impermeável. Junto com a droga havia cordas para rapel e sinalizadores náuticos. Também foram encontrados adesivos com a foto do jogador Neymar, com o uniforme do Barcelona.
Para a polícia, há indícios que o entorpecente seria embarcado clandestinamente para um navio do Porto de Santos e enviado para a Espanha.
Os traficantes usam embarcações pequenas, mas velozes, de grande agilidade, que se aproximam do costado do navio e alçam o convés através de cordas e lá conseguem repassar essa droga a pessoas que são seus cúmplices, dentro da embarcação, disse o delegado Marco Antônio Couto Perez.
Foto: Reprodução Record Litoral
Segundo o delegado, essa é uma das modalidades do tráfico internacional que a gente tem na nossa região. Basta ver o trabalho exercido pelas delegacias especializadas como DIG, DISE e Polícia Federal e também a Polícia Militar, que recentemente fez apreensão e detenção com esse tipo de tráfico.
O prédio de três andares, que foi encontrado a droga, fica em uma área nobre da cidade de Guarujá, a cerca de três quadras da praia da Enseada, uma das mais populares da cidade. Depois que receberam a denúncia os policiais fizeram campana na frente do edifício durante cerca de três semanas.


Foto: Reprodução Record Litoral
A droga foi encontrada no apartamento que fica no 2º andar, mas ninguém foi preso. Os criminosos conseguiram escapar antes da entrada dos investigadores. Agora a polícia procura o dono do imóvel para saber se o apartamento estava alugado e para quem.
O crime é mutante nessa modalidade, cada vez que a polícia descobre e dá um combate eles mudam toda a estratégia, a logística para dificultar o trabalho da polícia, disse o delegado Marco Antônio Couto Perez.

Reportagem da TV Record Litoral


*Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                                                                                                                                                                               
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros. 

COMENTÁRIOS


Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.


Continue lendo ►

LEGISLAÇÕES