SEGURANÇA PORTUÁRIA EM FOCO

SEGURANÇA PORTUÁRIA EM FOCO

Postagem em destaque

ROBERTO CARLOS CHEGA PARA CRUZEIRO ESCOLTADO POR GUARDAS PORTUÁRIOS

Roberto Carlos chegou ao porto escoltado por viaturas e quatro batedores da Ronda de Apoio Com Motos (ROCAM), da Guarda Portuária de S...

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

0

MERGULHADOR É FLAGRADO LEVANDO COCAÍNA A NAVIO NO PORTO DE SANTOS





O destino final da embarcação é a Espanha. Ao todo, 112 kg de cocaína foram apreendidos.

Na madrugada da última quarta-feira (14), uma câmera de monitoramento do terminal de contêineres da Brasil Terminal Portuário (BTP), localizado no Porto de Santos, no litoral de São Paulo, registrou o momento em que um mergulhador nadava em direção ao píer com uma bolsa impermeável vermelha.
De imediato, o Centro de Controle e Monitoramento do terminal acionou a Guarda Portuária, a Polícia Federal e a Receita Federal, que em seguida se dirigiram para o local.
O mergulhador é visto nadando na superfície com uma bolsa estanque (impermeável) em direção ao costado do terminal, onde estava atracado o Navio MSC Meline e depois desaparece ao entrar embaixo do píer.

A bolsa foi encontrada boiando no Estuário, ainda durante a madrugada boiando na água, contendo 23 tabletes lacrados em plástico colorido, com 28 kg da cocaína. Mais tarde, ao final da manhã, uma equipe da Companhia Marítima da Polícia Militar Ambiental (PMA), em apoio as outras autoridades, encontrou outra bolsa em um mangue, ao lado do terminal, com 22 tabletes, com 27 kg da droga.

As autoridades federais acreditam que o mergulhador levaria as bolsas com a droga até o costado do navio MSC Meline, onde alguém a bordo as içaria para que fossem escondidas na embarcação ou em contêineres transportados pelo cargueiro. O destino final da embarcação é a Espanha.
Droga a bordo

No meio da tarde, uma busca foi realizada a bordo e duas malas pretas foram encontradas por equipes da Receita Federal armazenadas irregularmente em um contêiner. Dentro delas estavam mais 57 kg de cocaína, divididos em 48 tabletes embalados em plásticos coloridos, que foram prontamente apreendidos pelos agentes da Polícia Federal. Ao todo, 112 kg de cocaína foram apreendidos.
Investigação

As autoridades trabalharam para identificar o mergulhador, a participação de outros envolvidos, a origem e o destino da cocaína. A droga foi encaminhada à Delegacia da Polícia Federal no Centro de Santos.
Inédito
Apesar de não ser a primeira vez que ocorre um embarque de cocaína pelo lado de mar, nunca ocorrera através de um mergulhador auxiliando na ação do tráfico internacional.
As equipes não descartam outras hipóteses da modalidade de narcotráfico. Entretanto, não acreditam que o mergulhador estivesse escondendo o carregamento em algum dispositivo selado acoplado ao casco do navio - prática comum em outros portos do mundo para justamente despistar a polícia e a fiscalização.
Em maio de 2017, pela primeira vez, um compartimento “porta drogas” foi encontrado fixado ao casco de um navio atracado em um terminal da Margem Esquerda do cais, em Guarujá (SP). Na ocasião, foram apreendidos mais de 33 kg de cocaína, depois que a peça foi retirada da embarcação por mergulhadores dos bombeiros.



A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                                                                                                                         
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                                                  
                             COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

Continue lendo ►

sábado, 17 de fevereiro de 2018

0

GUARDA PORTUÁRIA AJUDA VÍTIMAS DE ENCHENTE EM SÃO SEBASTIÃO





Depois das contribuições arrecadadas no grupo de trabalho, a campanha se estendeu aos amigos do porto

As chuvas da última quarta-feira (14) deixou São Sebastião, no litoral de São Paulo, em alerta máximo. Há mais de 30 anos não chovia tanto na região.



Durante o turno de trabalho, ao tomarem conhecimento pelas redes sociais que a escola da comunidade central estava arrecadando donativos e abrigando 23 famílias que perderam tudo, os guardas portuários Walder, Jobson, Juliano, Robson e Agnez tiveram a iniciativa de arrecadar entre o grupo, o dinheiro para contribuir com o almoço servido às vítimas. O chefe, André Pierobom, além de contribuir, possibilitou toda a logística de arrecadação e entrega das doações. Alguns guardas moram na comunidade, além de terem muitos amigos que perderam móveis, utensílios, etc...



Depois das contribuições arrecadadas no grupo de trabalho, a campanha se estendeu aos amigos do porto. Assim chegaram mais donativos, além de material de limpeza, roupas, água. Uma grande divulgação alcançou as redes sociais com pedidos para comunidade.


O agente Mazeto ajudou no resgate de pessoas e animais
A cidade toda se mostrou muito solidária e os donativos não pararam de chegar a escola toda hora. Foi assim que a GPORT de São Sebastião fez a parte dela.
Enchente



Segundo o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemadem) e a Coordenaria da Defesa Civil de São Sebastião, na quinta-feira (15), às 4h30, o município registrou um índice acumulado de 220 milímetros, a previsão é de que o acumulado atinja 440 milímetros.
Até o momento 23 famílias foram removidas de suas residências, 93 pessoas estão alojadas na escola municipal da Topolândia, na região Central de São Sebastião. Toda a ação está sendo coordenada pelo Fundo Social de Solidariedade e Secretaria de Desenvolvimento Social. As pessoas receberam na chegada à escola kits de higiene pessoal, colchão, lençol, cobertor, água e refeição (jantar).
A cidade encontra-se em estado de emergência, já tendo solicitado apoio a Coordenaria Estadual de Defesa Civil (CEDEC). Na sexta-feira a cidade recebeu integrantes da Casa Civil – oficiais militares e um geólogo do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).
A Prefeitura está pedindo também apoio à população para fazer doação de lençóis, água, roupas, alimentos, produtos de limpeza e higiene pessoal para os desalojados. Os pontos de coleta são o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), localizado na Rua Sargento Theodoro Felisbino da Silva, nº 200, em Boiçucanga, no Fundo Social de Solidariedade, localizado na Rua Sebastião Silvestre Neves, nº 128, Centro e na Secretaria de Turismo, localizada na Avenida Doutor Altino Arantes (Rua da Praia), s/n, Centro.
Foram registradas ocorrências em todos os bairros do município, como queda de árvores em vias públicas, em redes de energia, queda de árvore em residência, queda do muro da Petrobras no bairro da Vila Amélia, queda da passarela do rio Una, em Barra do Una, 27 alagamentos, 18 deslizamentos.
O ponto crítico encontra-se no bairro da Topolândia onde até o momento foram registradas ocorrências mais graves, como por exemplo, a remoção das 23 famílias.
A Defesa Civil está atuando em parceria com o Corpo de Bombeiros, EDP Bandeirante, Polícia Militar e Guarda Civil Municipal (GCM) – 30 viaturas e aproximadamente 120 profissionais estão trabalhando durante todo o período das ocorrências.
A Prefeitura de São Sebastião disponibilizou 20 máquinas, contratadas de forma emergencial, para efetuar a desobstrução das vias por todo município, de Costa Norte à Costa Sul.

A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                                                                                                                         
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                                                  
                             COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.
Continue lendo ►
0

GUARDA PORTUÁRIA FLAGRA DESVIO DE COMBUSTÍVEL NO PORTO





A equipe constatou que já tinham sido abastecidos nove galões de 50 litros e três galões de 40 litros

O flagrante ocorreu na madrugada do dia 01 de fevereiro na estrada de acesso à Ilha Barnabé, na Margem Esquerda do Porto de Santos, litoral de São Paulo.
Por volta das 15h25, a viatura da Guarda Portuária, da equipe do inspetor Chagas, ao se dirigir para o interior da ilha, se deparou com dois elementos em atitude suspeita junto a vegetação, próximos a dois veículos estacionados.
Ao efetuarem a abordagem, o motorista do caminhão admitiu o desvio de gasolina que estava armazenado no caminhão tanque, e que receberia por isso o valor de R$ 2.000,00 (dois mil reais). A equipe constatou que já tinham sido abastecidos nove galões de 50 litros e três galões de 40 litros.
De imediato os dois elementos receberam voz de prisão, sendo então conduzidos, junto com a res furtiva, para o 1º Distrito Policial de Santos, onde foram apresentados à Delegada Claudia Barazal, que após tomar conhecimento dos fatos, ratificou a voz de prisão, determinando a elaboração do Boletim de Ocorrência nº 310/2018, Furto Qualificado (art.155), e a apreensão dos veículos e o produto do furto.
O motorista do caminhão foi identificado como sendo Antonio Liberato de Azevedo, 46 anos. O motorista do outro veículo era Damião Barbosa Nascimento, 60 anos.
Dispositivo permitia a conexão de uma mangueira para o desvio do combustível

O caminhão Mercedez Benz, placa CUD 4786, de Paulínia-SP, da empresa Pujante transportes Ltda, tinha sido carregado na Ageo Terminais e Arnazéns Gerais S/A, localizado no interior da Ilha Barnabé. O combustível furtado estava sendo armazenado na Van Hafey, modelo Zhongyi, placa EPO 0379, de Cubatão-SP.

A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                                                                                                                         
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                                                  
                             COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

Continue lendo ►

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

0

CAMINHÃO TOMBA PRÓXIMO À AVENIDA PORTUÁRIA EM SANTOS





Acidente aconteceu na manhã desta sexta-feira. Ninguém ficou ferido
Um caminhão tombou ao tentar fazer uma manobra próximo à Avenida Portuária, em Santos, no litoral de São Paulo, na manhã desta sexta-feira (16). Segundo informações da Guarda Portuária, o motorista não teve ferimentos graves e passa bem. Não há interdição no local.

O acidente aconteceu por volta das 11h na linha férrea, próximo à Bunge. De acordo com a Guarda Portuária, o motorista do caminhão estava tentando fazer uma manobra e, muito provavelmente por conta dos trilhos molhados, por conta da chuva, perdeu o controle do veículo e tombou.

Não caiu carga da pista, mas para a operação de remoção do veículo, foi necessário interditar a faixa da direita da pista que segue sentido Balsa, na Ponta da Praia. Apesar da interdição, o tráfego flui normalmente no local.
Fonte: G1 Santos

Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                             
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                          

                   COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.
Continue lendo ►

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

0

GUARDA PORTUÁRIA É ALVO DE TIROS DE FUZIL NO PORTO DE SANTOS


Terminal da Santos Brasil no Porto de Santos

As autoridades federais acreditam que o caminhoneiro tentava esconder cocaína em um contêiner com destino à Europa

No início do mês, na madrugada do dia 02, uma equipe da Guarda Portuária do Porto de Santos, no litoral de São Paulo, foi alvo de tiros de fuzil.
Por volta de 1h15, o Centro de Monitoramento do Terminal Santos Brasil, localizado na Margem Esquerda do porto, entrou em contato com a Guarda Portuária solicitando apoio, informando que o condutor de um veículo se encontrava em atitude suspeita no interior do terminal.
De imediato, a Ronda de Policiamento, integrada pelos guardas portuários Felipy, Célio e Pedroso se dirigiu para o local. No terminal eles localizaram o veículo citado já na saída do Gate 15.
O condutor do veículo, ao notar a aproximação da viatura e os guardas portuários se preparando para a abordagem, não aguardou a liberação, acelerando o caminhão, quebrando a cancela.
Na Praça Yara Santini, os guardas portuários tentaram fazer uma nova abordagem, no entanto, o motorista parou o seu caminhão e apontou um fuzil, efetuando disparos em direção a viatura, se evadindo do local rumo à Rua Idalino Pires, conhecida como “Rua do Adubo”.
Diligências foram realizadas na área, mas o caminhoneiro e o veículo não foram localizados. No local dos disparos, foi encontrado uma cápsula deflagrada de calibre 556. Ninguém se feriu.
Cápsula deflagrada apreendida

Imediatamente, equipes da Polícia Federal e da Receita Federal foram acionadas e o terminal de contêineres foi orientado a fechar todos os acessos, até que uma varredura pudesse ser feita em busca de outros suspeitos.
A Polícia Militar, assim como a Polícia Militar Rodoviária, também foram acionadas, pois a fuga ocorreu em direção à Rodovia Cônego Domênico Rangoni.
As autoridades federais acreditam que o caminhoneiro tentava esconder cocaína em um contêiner com destino à Europa e a ação teria sido frustrada depois que a Guarda Portuária foi acionada ao local.
Os contêineres que foram transportados pelo suspeito ao terminal foram vistoriados pela Receita Federal, sendo que um deles, carregado de sucata, apesar de se encontrar aberto, nada de irregular foi encontrado, já o outro estava vazio.
Segundo apurado pelo Portal Segurança Portuária em Foco, o motorista do caminhão registrou a sua entrada no terminal como sendo Anderson dos Santos Nunes, conduzindo o caminhão Scania de cor branca, placa GQV 7597, de Guarulhos, estando a ele atrelado o reboque de placa GGG 2154, de Mauá.
As autoridades policiais suspeitam que os dados não sejam verdadeiros. A placa do reboque é na realidade de um veículo da marca Toyota, modelo Corolla.
Como os disparos contra a viatura foram feitos fora da área federal, a ocorrência foi apresentadas pelos guardas portuários na Delegacia Sede de Guarujá à Delegada Vanessa Cristina de Souza, que determinou o registro do Boletim de Ocorrência (BO) nº 863/2018, de natureza “Disparo de arma de fogo” (art.15).
Caso semelhante
Em 6 de janeiro, guardas portuários conseguiram interceptar um carregamento com 23 malas cheias de cocaína. Na ocasião, dois homens foram presos. Eles entraram no mesmo terminal, na Margem Esquerda, em um caminhão, e foram flagrados tentando colocar a carga ilícita dentro de um carregamento regular.
Para entrar na instalação com a droga, eles esconderam as malas por baixo da cabine do veículo. Até então, trava-se de uma ação não registrada pelas autoridades federais que combatem o tráfico internacional de drogas no cais santista. Suspeita-se que essa tentativa tenha seguido o mesmo modelo.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                                                                                                                         
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                                                  
                             COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.
Continue lendo ►

segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

0

TRIPULANTES FORAM RESPONSÁVEIS POR QUEDA DE CONTÊINERES NO MAR




Foi o que conclui a Capitania dos Portos a respeito do acidente envolvendo o navio Log-In Pantanal

A queda dos 46 contêineres do navio Log-In Pantanal no mar, em agosto do ano passado, na Barra de Santos, foi causada por negligência da tripulação. Esta é a conclusão do inquérito aberto pela Capitania dos Portos de São Paulo (CPSP), que investigou o episódio. O comandante da embarcação e seu imediato foram responsabilizados, assim como o primeiro e o segundo oficiais de náutica do cargueiro. O caso, agora, segue para julgamento do Tribunal Marítimo.
Na madrugada de 11 de agosto, depois de concluir uma operação no cais santista, o Log-In Pantanal aguardava na Barra de Santos, a cerca de quatro quilômetros da costa, por uma nova janela de atracação. O navio retornaria ao complexo para concluir seu carregamento. Mas a queda dos 46 contêineres no mar atrasou seus planos e gerou grande prejuízo à armadora Log-In.
A companhia de navegação apontou “o forte mau tempo, com ondas de 3,5 a 4,5 metros de altura”, como a causa do acidente. A alegação da empresa é de que houve fortuidade, ou seja, um acidente. Problemas deste tipo são inesperados e imprevisíveis.
No entanto, o inquérito da Capitania apontou que houve negligência por parte da tripulação. Para a Autoridade Marítima, este foi o principal motivo do acidente.
A conclusão tem como base depoimentos dos tripulantes do Log-In Pantanal e ainda de funcionários de terminais e da Praticagem de São Paulo. No dia do acidente, a embarcação havia concluído a operação na Embraport, que fica na Margem Esquerda, na Área Continental de Santos.
De lá, seguiu para a Barra de Santos, onde aguardava uma janela de atracação na Brasil Terminal Portuário, na Alemoa. Outras embarcações também esperavam para atracar.
Segundo relatório do inquérito, após a operação na Embraport, mesmo sabendo sobre a previsão de mar agitado e ondas altas, o comandante do Log-In Pantanal não determinou o reforço da peação (fixação) da carga pela sua tripulação. Em depoimento, ele afirmou que o imediato e o oficial de serviço do navio haviam apenas conferido o serviço.
Já durante a madrugada, a partir da 0h30, mesmo quando as ondas forçaram o balanço do navio em 25 graus, não houve qualquer ação para resguardar a carga e a embarcação por parte do primeiro e do segundo oficial de náutica.
“Pelo o que consta nos autos, o comandante agiu com negligência, em não tomar ação, uma vez que o navio balançava perigosamente, permanecendo em seu camarote até o primeiro tombamento”, aponta o relatório.
Agora, o documento será encaminhado ao Tribunal Marítimo, que escutará representantes da Log-In e definirá as responsabilidades pelo acidente.
Remoção
A balsa com novos equipamentos para a remoção dos contêineres submersos chegou nesta quinta-feira (8) à região. A expectativa é de que uma nova operação seja iniciada hoje, na região da Garganta do Diabo, próximo à Ilha Porchat, em São Vicente. A informação é da agente ambiental federal do Instituto Brasileiro de Recursos Naturais Renováveis (Ibama) Ana Angélica Alabarce, que acompanha os trabalhos de remoção dos contêineres. Segundo ela, nove caixas metálicas foram removidas do fundo do mar, enquanto outras dez já foram mapeadas.
Dos 46 contêineres que caíram, oito acabaram boiando – e desses, quatro foram removidos pela empresa. As outras quatro caixas metálicas foram saqueadas. Em seguida, a Log-In iniciou o rastreamento do leito marítimo da região, com o objetivo de identificar onde os demais 38 contentores caíram no mar. Com o resgate de nove, ainda faltam 29.
A Log-In informou, em nota, que ainda não foi comunicada formalmente sobre a conclusão do inquérito da Capitania dos Portos. E destacou que “tomou conhecimento de que as conclusões do inquérito imputam responsabilidades a alguns tripulantes que estavam a bordo da embarcação no dia do acidente. No momento, o assunto está sendo analisado pelo corpo jurídico da empresa. Cumpre-nos destacar que, na esfera de atuação da Autoridade Marítima, as conclusões da Capitania dos Portos deverão ser remetidas para o Tribunal Marítimo, momento em que haverá o contraditório e apresentação de eventuais defesas cabíveis”.

Procurada, a Capitania respondeu que não comentaria o inquérito.
Fonte: A Tribuna



* Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                             
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                          

                   COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.


Continue lendo ►

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

0

DIRETOR DA POLÍCIA FEDERAL RECEBE REPRESENTANTES DA GUARDA PORTUÁRIA





Segóvia recebeu um histórico sobre a Guarda Portuária e um trabalho técnico sobre a concessão do porte de arma funcional e pessoal

Na última quarta-feira (07), o Diretor Geral do Departamento de Polícia Federal (DPF), Fernando Segóvia, recebeu em Brasília-DF, o presidente da Associação Nacional da Guarda Portuária do Brasil (ANGPB), Vilmar Soares dos Santos.
No encontro, o Diretor Geral recebeu um histórico sobre a Guarda Portuária e um trabalho técnico, desenvolvido pelo Rondante Levi Nogueira da Silva, do Porto de Itaguaí, sobre o problema que a categoria enfrenta na concessão do porte de arma funcional em alguns estados e do porte pessoal em todo o território nacional, onde foi apresentada como sugestão, a edição de uma portaria semelhante a que regulamenta o porte dos agentes penitenciários.


O Presidente da ANGPB, Vilmar Soares, falou a Segovia sobre a necessidade do porte de arma pessoal
Segóvia achou justo e pertinente o pleito, dizendo ainda que o momento era propício, pois o DPF estava reformulando a Instrução Normativa 023, que trata dos portes de armas em geral e tem um tópico sobre a Guarda Portuária.
Ações conjuntas
O presidente da Comissão Nacional de Segurança Pública nos Portos, Terminais e Vias Navegáveis (CONPORTOS), Delegado de Polícia Federal, Luiz Carlos de Carvalho Cruz, que também participou da reunião, disse ter muitos planos para a Guarda Portuária, segundo ele uma corporação importante e subutilizada, entre elas, pretende ativar um trabalho em conjunto DPF/Gport nas ações policiais, dentro e fora da água.
Carteira funcional
Cruz propôs ao diretor da DPF criar um cadastro único nacional de todos integrantes da Guarda Portuária, e buscar junto o Ministério dos Transportes, a instituição de uma carteira funcional única, onde o porte estaria expressamente descrito na mesma.
PEC 59
O Diretor da Polícia Federal também recebeu das mãos dos representantes da Guarda Portuária uma cópia do Projeto de Emenda Complementar nº 59 (PEC 59), que propõem a criação da Guarda Portuária Federal (GPF).
Demonstrando interesse no tema, Segóvia disse que não via nenhum problema na criação da GPF, e que também não seria problema como Polícia Portuária Federal (PPF). Uma cópia desse projeto também foi encaminhada ao Ministro da Justiça e Segurança Pública, Torquato Jardim.
Participaram também da reunião o Vice Presidente da ANGPB, Marco Jamil e o Presidente da Associação dos Guardas Portuários do Estado do Rio de Janeiro- AGPERJ, Dejacy da Conceição.

A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                                                                                                                         
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                                                  
                             COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

Continue lendo ►

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

0

TRABALHADOR MORRE SOTERRADO NO PORTO DE PARANAGUÁ




A Guarda Portuária acionou o resgate do Porto – PME, que chegou rapidamente no local, porém nada pode ser feito
 
Na madrugada da última segunda-feira (05), por volta de 00h20, um trabalhador portuário morreu soterrado durante a descarga de ureia do Navio Nordseine, atracado no berço 08, no Porto de Paranaguá, no Paraná.
A Guarda Portuária acionou o resgate do Porto – PME, que chegou rapidamente no local, porém nada pode ser feito.  Em seguida a Polícia Militar foi acionada para dar atendimento à ocorrência de acidente de trabalho com óbito.

A vítima, identificada como Eloi de Freitas dos Santos, de 47 anos, veio a óbito quando fazia a limpeza embaixo do funil por onde a carga, descarregada do navio, é depositada para carregamento do caminhão.
Segundo o operador do guindaste, ele não percebeu a presença da vítima no interior do funil e, com a autorização via rádio, pegou a carga do navio com o grabe e despejou no funil, onde acabou atingindo Eloi.
A vítima era funcionário da empresa terceirizada HB Empreiteira de Mão de Obra Ltda, responsável pelos serviços de limpeza em equipamentos e contratada por operadores portuários privados.

A Polícia Técnica compareceu ao local e, por volta das 2h, encaminhou a vítima ao Instituto Médico Legal.
A Polícia Civil de Paranaguá investiga a situação e vai ouvir os envolvidos no caso a fim de esclarecer se houve alguma quebra de protocolo ou se alguma regra do processo não foi respeitada.
“Não descarto um homicídio culposo. Vamos realizar oitivas com todos para verificar se não houve um comportamento negligente que tenha sido relevante para o resultado da morte”, comentou o delegado Nilson Diniz.
Em nota, a Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA) lamentou o acidente e abriu processo administrativo de averiguação e apuração dos fatos.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                                                                                                                         
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                                                  
                             COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

Continue lendo ►

terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

0

DEPUTADO BETO MANSUR SAI DO PORTO ESCOLTADO POR GUARDAS PORTUÁRIOS




Descontentes com as declarações do parlamentar, os ativistas começaram a hostiliza-lo, tendo que deixar o local escoltado por guardas portuários

Na manhã do último domingo (04), o vice-líder do governo na Câmara, deputado federal Beto Mansur (PRB-SP), a pedido do presidente Michel Temer, fez uma inspeção no Navio Nada, atracado no Terminal Ecoporto, no Porto de Santos, acompanhado do presidente da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), José Alex Oliva.

Após a visita à embarcação, o parlamentar concedeu uma entrevista coletiva, onde disse que os bois estavam em boas condições, se alimentando e tomando água, que as fezes e a urina estavam indo para um tanque e não para o estuário do Porto de Santos.
Descontentes com as declarações do parlamentar, os ativistas começaram a hostiliza-lo, tendo que deixar o local escoltado por guardas portuários.

Tribunal revoga liminar
Na noite de domingo, por volta das 19h50, após recurso da Advocacia-Geral da União (AGU), a desembargadora do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, Diva Prestes Marcondes Malerbi, revogou a liminar judicial que obrigava a embarcação a desembarcar o gado e determinou que a exportação dos animais fosse realizada imediatamente.
A embarcação deixou o porto no início da madrugada de segunda-feira (5). 

LEIA TAMBÉM: PROTESTO NO EMBARQUE DE CARGA VIVA NO PORTO DE SANTOS


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                                                                                                                         
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                                                  
                             COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.


Continue lendo ►

LEGISLAÇÕES