SEGURANÇA PORTUÁRIA EM FOCO

SEGURANÇA PORTUÁRIA EM FOCO

Postagem em destaque

CONPORTOS CASSA CERTIFICADO DE SEGURANÇA DOS TERMINAIS DA RODRIMAR NO PORTO DE SANTOS

Comissão Estadual de Segurança Pública nos Portos encontra falhas nos sistemas de segurança desde 2016 e a empresa não apontou soluçõe...

quarta-feira, 18 de abril de 2018

0

RECEITA FEDERAL APREENDE 453 KG DE COCAÍNA NO PORTO DE SANTOS




Os tabletes de cocaína estavam dentro de 19 malas de viagem entre a carga de papel

Na última segunda-feira (16), a Receita Federal apreendeu 453 kg de cocaína escondidos em dois contêineres que seriam embarcados no navio MSC Cadiz, atracado no BTP – Brasil Terminal Portuário, no Porto de Santos, litoral de São Paulo.

Os tabletes de cocaína estavam dentro de 19 malas de viagem entre a carga de papel, que estava devidamente legalizada, tendo como destino o Porto de Liverpool, no Reino Unido, no entanto, o navio tinha escala no Porto de Antuérpia, na Bélgica, onde as autoridades federais acreditam que ela seria resgatada.
Como em outras ocasiões, os agentes acreditam que a técnica utilizada seja o rip-on/rip-off, que consiste em esconder ilícitos em meio a uma carga legal.

O caso foi encaminhado à Polícia Federal, que vai investigar e identificar os responsáveis pela tentativa de embarque da droga e remessa ao exterior. Ninguém foi preso.
Na semana passada 450 kg de cocaína foram apreendidos. Somente este ano, as autoridades já conseguiram interceptar em Santos mais de quatro toneladas da droga.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                                                                                                                         
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                                                  
                             COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

Continue lendo ►

terça-feira, 17 de abril de 2018

0

GUARDA PORTUÁRIA É REPRESENTADA NA LAAD 2018




A Guarda Portuária se fez presente, sendo representada pelos superintendentes da Guarda Portuária de Santos e do Rio de Janeiro

Na semana passada, de terça (10) até a quinta-feira (12), a cidade de São Paulo recebeu LAAD Security – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa. Realizada no Transamérica Expo Center, em São Paulo (SP), essa feira reuniu empresas nacionais e internacionais que fornecem equipamentos, serviços e tecnologias para segurança pública, forças policiais, forças especiais, forças armadas e gestão de segurança de grandes corporações, concessionárias de serviços e infraestrutura crítica do Brasil e da América Latina.
Em sua quarta edição a LAAD 2018 reuniu cerca de 100 marcas expositoras e recebeu mais de 9 mil profissionais do setor, apresentou soluções em autenticação, controle de acesso e vigilância; emergência, salvamento e resgate; equipamentos pessoais e táticos; cyber security; ópticos e optrônicos; munição e armamento; perícia criminal e forense; transmissão e comunicação; veículos e helicópteros; e etc.
O evento, que tem o objetivo de incentivar a integração de conhecimento e inteligência, contou com a presença dos vários segmentos da segurança no país, e como não podia deixar de ser, a Guarda Portuária também se fez presente, sendo representada pelos superintendentes da Guarda Portuária de Santos e do Rio de Janeiro.
Eles tiveram a oportunidade de conhecer as novidades no mercado de segurança pública e privada. Dentre os estandes repletos de armas de fogo, coletes balísticos e veículos adaptados para uso policial, eles também tiveram a oportunidade de participar do seminário que aconteceu paralelamente a feira, com a presença de ilustres palestrantes.

A abertura da “LAAD Security” contou com a presença do Ministro da Defesa (interino) General Joaquim Silva e Luna, o Chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, Almirante de Esquadra Ademir Sobrinho.
O General Luna apresentou as atribuições das Forças Armadas na segurança do Brasil pelos rios, territórios terrestres e aéreos e afirmou que “ações de operações das três Forças estão presentes em nosso País”.  O Ministro apontou também a importância do trabalho do Ministério da Defesa em equacionar aspectos tributários que incidem sobre os equipamentos de segurança.
A mesa de abertura foi composta pelo Secretário da Segurança Pública do Estado de São Paulo, Mágino Alves Barbosa Filho; pelo Diretor geral da Clarion Events Brasil, organizador da LAAD Security, Sergio Jardim, e demais autoridades civis.
Também participaram do evento os Comandantes de Área: Comandante Militar do Sudeste, General de Exército João Camilo Pires de Campos; Comandante Geral de Apoio, Tenente-Brigadeiro do Ar Paulo João Cury e o Comandante do 8º Distrito Naval, Vice-Almirante Antonio Carlos Soares Guerreiro.
Palestras
O VII Seminário de Segurança Pública, realizado paralelo a feira contou com a participação de vários palestrantes, entre eles destacamos a participação do Ex-secretário de segurança do Rio, José Mariano Beltrame,  que em sua palestra defendeu o legado das UPPs no Rio de Janeiro, responsável pela implantação do projeto, o ex-secretário disse que a iniciativa foi um sucesso pois restabeleceu a esperança às pessoas que vivem em áreas conflagradas.
Sobre a intervenção federal, Beltrame afirmou que, enquanto existirem territórios dominados pelo crime, não haverá solução. “De um lado está o estado democrático de direito e de outro um estado que é dominado por um déspota (ligado ao tráfico ou à milícias) que manda paralelamente. É necessário um direcionamento estratégico que transforme a cidade repartida em uma, com justiça e segurança”, concluiu.
O Ex-secretário nacional de Segurança do governo do presidente Lula, Ricardo Balestreri, elogiou a criação do Ministério da Segurança Pública, pois segundo ele, atende um antigo anseio dos especialistas e agentes do segmento.
Balestreri, que hoje ocupa a secretaria-chefe do Gabinete de Assuntos Estratégicos do Governo de Goiás, falou sobre o Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), implantado durante a sua gestão. “Entre 2008 e 2010, quando o programa estava em vigor, houve um decréscimo na criminalidade em todo o país. A memória curta das pessoas talvez impeça que se enxergue os avanços. Não se pode achar que que estamos começando do zero”, afirmou.
A Diretora-Geral da PRF, Maria Alice Nascimento Souza, com o tema “Desafios e resultados das políticas de segurança no trânsito”, enfatizou a necessidade de que a violência no trânsito deva ser tratada como questão de segurança pública. Em um cenário onde os acidentes de trânsito geram, anualmente, bilhões de reais em custo social, Maria Alice salientou a indispensabilidade da adoção da gestão estratégica de informações, do fomento de ações que promovam uma mudança comportamental e da articulação entre os órgãos e entidades responsáveis pelo tema, em busca de um trânsito mais seguro.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                                                                                                                         
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                                                  
                             COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.
Continue lendo ►

segunda-feira, 16 de abril de 2018

0

GUARDA PORTUÁRIA DETÉM MELIANTE NO PORTO DE ILHÉUS




Ao ser abordado, foi encontrada em sua posse uma faca peixeira sem cabo, uma lâmina de inox e 02 caixões de porta de alumínio

Na noite da última terça-feira (10), a Guarda Portuária do Porto de Ilhéus, na Bahia, administrado pela Companhia Docas da Bahia (CODEBA), deteve em flagrante um individuo que tinha invadido o moinho da empresa.
Os agentes de plantão nesse dia, por volta das 16h40 receberam uma ligação anônima informando que um homem tinha adentrado nas instalações do Moinho da Codeba, e que o mesmo saiu de lá carregando alguns objetos.
Diante da informação e com as características do suspeito, o inspetor Dalmir, juntamente com os guardas portuários Anderson e Nivaldo, saiu em diligência pelas imediações do local, logrando êxito em localizar um elemento com as mesmas características defronte ao posto de gasolina Jorge Amado.
Ao ser abordado, foi encontrada em sua posse uma faca peixeira sem cabo, uma lâmina de inox e 02 caixões de porta de alumínio. Identificado verbalmente pelo nome de Elton de Oliveira, pois não possuía nenhum documento, ele negou que tinha furtado aquele material do moinho, alegando que teria recebido os caixões de porta de alumínio de outra pessoa.
Diante dos fatos, o meliante recebeu voz de prisão, sendo em seguida encaminhado pela equipe para o 7º Coordenadoria Regional de Polícia Civil do Interior (COORPIN), onde foi apresentado a delegada Andrea Tambone Menezes, que ratificou a voz de prisão em flagrante por furto (art. 155).


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                                                                                                                         
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                                                  
                             COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

Continue lendo ►

sábado, 14 de abril de 2018

0

GUARDA PORTUÁRIA APOIA A POLÍCIA FEDERAL EM APREENSÃO NO PORTO DE ÓBIDOS


GP Lobato junto a carga apreendida no convés da embarcação

Foram apreendidos 30 toneladas de carne de peixe e réptil

Na madrugada da última segunda-feira (9), por volta das 2 horas da madrugada, em mais uma operação conjunta realizada pela Polícia Federal e a Guarda Portuária no Porto de Óbidos, no Pará, foram apreendidos 30 toneladas de carne de peixe e réptil, sendo 23 de postas salgadas de pirarucu, que está no período do defeso, e 7 de animal silvestres (jacaré). As carnes estavam no convés do barco.
A embarcação “Promessa de Deus” já vinha sendo monitorada em virtude da suspeita de tráfico de drogas, pois já tinha sido apreendida em outra oportunidade. Os quatro tripulantes e o dono da carga que estavam a bordo tentaram fugir, mas foram detidos pelos agentes e encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil, onde foram autuados em flagrante por crime ambiental e associação criminosa, porém pagaram uma fiança de 13 mil reais e responderão o crime em liberdade.
Segundo o delegado Thiago Mendes, os quatro tripulantes que estavam na embarcação no momento da abordagem, não possuíam documentação exigida pela Marinha do Brasil para a condução do barco. A embarcação também estava sem o documento que comprova o registro junto à Marinha e não foi apresentada a nota fiscal da procedência das carnes.
Thiago Mendes disse que os tripulantes informaram que a embarcação saiu do Rio Purus, no estado do Amazonas, e tinha como destino final a cidade de Igarapé Miri, no nordeste do Pará.
Após a pesagem, toda a carne foi retirada da embarcação pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMMA), que aplicou uma multa de 400 mil na embarcação pelas irregularidades, e fez a doação à população da cidade, bem como para algumas instituições filantrópicas.
O Porto de Óbidos é estratégico, pois é porta de entrada para o tráfico de drogas na região norte do país. A Polícia Federal mantém um posto da “Operação Sentinela” no local, mas em virtude do efetivo reduzido, a Guarda Portuária sempre atua em apoio na abordagem das embarcações. Todas as embarcações que chegam ao porto são fiscalizadas conjuntamente pela Polícia Federal e pela Guarda Portuária. Elas vêm de Manaus, Trombetas, Oriximiná, Juriti, Parintins, entre outros lugares.

Quando atracam no Porto de Óbidos, administrado pela Companhia Docas do Pará (CDP), são realizadas fiscalizações nas pessoas e nas bagagens que elas conduzem quando desembarcam, assim como, também no interior das embarcações.
Essas fiscalizações são rotineiras, acontecem todas as vezes que as embarcações atracam no porto. Várias apreensões de drogas, entre outras coisas ilícitas, já foram feitas.

A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                                                                                                                         
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                                                  
                             COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

Continue lendo ►

sexta-feira, 13 de abril de 2018

0

GUARDA PORTUÁRIA DISCUTE PROCEDIMENTOS DE ACESSO AO PORTO DE VITÓRIA




Os integrantes do Sindicato das Agências de Navegação Marítima do Espírito Santo – SINDAMARES participaram do encontro

Na última sexta-feira (6), o coordenador Enildo Pereira Gonçalves Júnior, que responde pelo comando da Guarda Portuária, da Companhia Docas do Espírito Santo (CODESA), juntamente com os supervisores Reroldi Monteiro e Milton Fernandes, se reuniram com integrantes do Sindicato das Agências de Navegação Marítima do Espírito Santo (SINDAMARES). Na reunião  foram debatidas as ações sobre procedimentos de acesso ao Porto de Vitória.
O presidente do Sindamares, que também é membro do Conselho de Administração (Consad) da CODESA, Sérgio Bonelle, ressaltou a importância desses encontros e a necessidade da clareza quanto aos procedimentos de acesso que vem sendo adotados pela Cosnip.
Planejamento de Segurança
Na terça-feira (10), Enildo se reuniu com todos os encarregados de serviço da Gport para falar sobre a importância do trabalho da Guarda Portuária, não apenas para o setor portuário, mas também na participação no comitê estadual de segurança pública, e reiterou os procedimentos de segurança visando o engajamento profissional.
"O mais importante foi mostrar que a GP é fundamental na segurança do Porto e contribuiu para a segurança pública de nosso Estado. Temos uma equipe treinada, engajada e a reunião teve como meta agradecer a colaboração de cada um. A Guarda Portuária tem seu trabalho reconhecido e isso é importante para a autoestima de todos", destacou o coordenador.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                                                                                                                         
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                                                  
                             COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

Continue lendo ►

quinta-feira, 12 de abril de 2018

2

CÂMARA APROVA O SISTEMA ÚNICO DE SEGURANÇA PÚBLICA (SUSP)




A inclusão da Guarda Portuária no SUSP foi solicitada pela Associação Nacional da Guarda Portuária do Brasil (ANGPB)

Na noite de ontem (11), a Câmara dos Deputados aprovou, por 367 votos a 1, o substitutivo do deputado Alberto Fraga (DEM-DF) para o projeto de lei (PL 3734/12) que cria o Sistema Único de Segurança Pública (SUSP).
Deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara e Vilmar Soares dos Santos, presidente da ANGPB

A inclusão da Guarda Portuária no SUSP foi solicitada pela Associação Nacional da Guarda Portuária do Brasil (ANGPB). O Deputado Alberto Fraga (DEM-DF), relator do substitutivo, inseriu a Guarda Portuária na forma da Subemenda Substitutiva Global, acatando a Emenda nº 5, do Deputado Áureo Lídio Moreira (SD-RJ) e da Emenda nº 8, Subscrita pelos deputados Arnaldo Faria de Sá (PP-SP) e Laura Carneiro (DEM-RJ).



Deputado Arnaldo Faria de Sá (PP-SP) e Vilmar Soares dos Santos
Com o fim da análise dos destaques, a matéria, aprovada na forma do substitutivo do deputado Alberto Fraga (DEM-DF), será enviada ao Senado.
Projeto
Dejacy da Conceição, presidente da AGPRJ, Deputado Alberto Fraga (DEM-DF) e Vilmar Soares dos Santos

De autoria do Executivo, a proposta estabelece os princípios e as diretrizes dos órgãos de segurança e prevê a proteção aos direitos humanos e fundamentais; a promoção da cidadania e da dignidade do cidadão; a resolução pacífica de conflitos; o uso proporcional da força; a eficiência na prevenção e repressão das infrações penais; a eficiência nas ações de prevenção e redução de desastres; e a participação comunitária.
Entre as principais linhas de ação do sistema estão a unificação dos conteúdos dos cursos de formação e aperfeiçoamento dos policiais, a integração dos órgãos e instituições de segurança pública e a utilização de métodos e processos científicos em investigações, por exemplo.
Segundo o texto, cada agente precisará respeitar os "limites de suas atribuições constitucionais e legais". Mas, diante de uma emergência, o policial poderá atuar fora de sua atribuição caso não haja profissional especializado no local da ocorrência. "Cabe ao profissional de Segurança Pública presente no local do fato adotar todas as medidas preliminares e urgentes, até o comparecimento do representante do órgão com atribuição constitucional, e continuar prestando o apoio necessário a este na continuidade da atuação", explica trecho do documento. Com o SUSP, a PRF poderá auxiliar a PF na repressão do tráfico de drogas com informações sobre o paradeiro de um suspeito.
Integrantes
Além da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios, auxiliados pelos conselhos de segurança e defesa social, serão integrantes do Susp a Polícia Federal; a Polícia Rodoviária Federal; a Polícia Ferroviária Federal; as polícias civis; as polícias militares; os corpos de bombeiros militares; as guardas municipais; os agentes penitenciários; os peritos; os agentes de trânsito e as guardas portuárias.
Os governos são classificados como integrantes estratégicos, e os demais como operacionais.
Intercâmbio e planejamento
O SUSP estabelece que a integração entre as forças se dará por meio de "compartilhamento de informações", "intercâmbio de conhecimento técnico e científico", "operações combinadas, planejadas". Há ainda a possibilidade de estratégias comuns entre os órgãos para prevenção de infrações penais.
O SUSP vai permitir que órgãos integrantes do Sistema Brasileiro de Inteligência e outros órgãos (federais, estaduais, distritais ou municipais) participem de operações, principalmente das que tratarem do enfrentamento de organizações criminosas, mesmo que não estejam incluídos no SUSP.
Registros de ocorrências
De acordo com o projeto de lei, os registros de ocorrência serão padronizados para que todos os integrantes do SUSP possam utilizá-los. Haverá uma rede de informações que poderá ser acessada por todos os membros do SUSP onde os registros de ocorrência estarão disponibilizados.
Aplicação dos recursos
Um regulamento vai disciplinar os critérios de aplicação de recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública – FNSP e do Fundo Penitenciário Nacional - FUNPEN, devendo respeitar a competência constitucional dos órgãos que integram o SUSP, aspectos geográficos, populacionais e socioeconômicos dos entes federados, além do estabelecimento de metas e resultados a serem alcançados.
Conselhos
A estrutura formal do SUSP será estabelecida pela formação de conselhos permanentes e deliberativos a serem criados. Os conselhos terão natureza de colegiado, com competência consultiva, sugestiva e de acompanhamento social das atividades de Segurança Pública e Defesa Social, respeitando as instâncias decisórias e as normas de organização da Administração Pública. Cabe aos Conselhos propor diretrizes para as políticas públicas de Segurança Pública e Defesa Social, considerando a prevenção e a controle da violência e da criminalidade. A organização, o funcionamento e demais competências dos Conselhos serão regulamentados por ato do Poder Executivo.
Avaliação
A União realizará avaliações anuais periódicas sobre a implementação do plano nacional, tendo como objetivo verificar o cumprimento das metas estabelecidas e elaborar recomendações aos gestores e operadores das políticas públicas. A primeira avaliação do Plano Nacional de Segurança Pública e Defesa Social vai acontecer no segundo ano de vigência da lei, cabendo ao Poder Legislativo Federal acompanhá-la.
Novos sistemas
Pelo texto, também será criado o Sistema Nacional de Acompanhamento e Avaliação das Políticas de Segurança Pública e Defesa Social (Sinaped). E o Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública, Prisionais e sobre Drogas (Sinesp), com a finalidade de armazenar, tratar e integrar dados e informações para auxiliar na formulação, implementação, execução, acompanhamento e avaliação das políticas relacionadas com segurança pública e defesa social; sistema prisional e execução penal; e enfrentamento do tráfico de drogas ilícitas.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                                                                                                                         
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                                                  
                             COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.


Continue lendo ►

quarta-feira, 11 de abril de 2018

0

RECEITA FEDERAL APREENDE 450 QUILOS DE COCAÍNA NO PORTO DE SANTOS




Carregamento tinha como destino a Espanha e seria distribuído pela Europa. A droga estava oculta em um carregamento de açúcar orgânico

A Divisão de Vigilância e Repressão ao Contrabando e Descaminho (Direp), da Alfândega da Receita Federal frustrou, na terça-feira (10), a tentativa de envio ao exterior de, aproximadamente, 450 quilos de cocaína. Cães farejadores da Alfândega auxiliaram no trabalho de localização do entorpecente durante fiscalização rotineira.
A droga, que foi apreendida no Brasil Terminal Portuário (BTP), localizado na margem Direita do Porto de Santos, litoral de São Paulo estava em 22 sacos de ráfia reciclada, ocultos dentro de um contêiner carregado com sacos de açúcar orgânico, e seria embarcado no navio MSC Meline. Ninguém foi preso.
Segundo os agentes da Autoridade Aduaneira, a carga tinha como destino final o Porto de  Felixstowe, no Reino Unido, com baldeação no Porto de Valência, na Espanha.
Em 2018, a Alfândega de Santos já apreendeu mais de 3,6 toneladas de cocaína em nove operações.
Atendendo às atribuições e às prerrogativas legais de cada órgão, a droga apreendida foi entregue à guarda da Delegacia de Polícia Federal de Santos, que prosseguirá com as investigações.
Em março, as autoridades federais apreenderam, de uma única vez, mais de 2 toneladas de cocaína, superando o recorde histórico. Somente este ano, 3,6 toneladas da mesma droga foram interceptadas no cais santista.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                                                                                                                         
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                                                  
                             COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

Continue lendo ►

segunda-feira, 9 de abril de 2018

0

TERMINAL DA CARGILL EM SANTARÉM REALIZA TREINAMENTO DE SEGURANÇA




O treinamento, focado nas diretrizes constantes do item 18.2 da Parte B do Código ISPS Code

No dia 23 de março foi realizado no terminal da Cargill, em Santarém, no estado do Pará, um treinamento em atendimento às diretrizes do Código Internacional para Proteção de Navios e Instalações Portuárias (ISPS Code). Participaram 20 pessoas entre vigilantes, monitoradores CFTV e equipe de apoio administrativo.
Ander Santos, Supervisor de Segurança Portuária da Cargill
O treinamento, focado nas diretrizes constantes do item 18.2 da Parte B do Código ISPS Code, teve como principal objetivo, instruir as pessoas que atuam no setor quanto às responsabilidades e deveres específicos de segurança e deixá-los ciente de suas responsabilidades relativas à segurança das instalações portuárias, conforme descrito no Plano de Segurança Portuária deste terminal.


Os Supervisores da Guarda Portuária Gilson e Martins estiveram no evento
O evento foi coordenado pelo Supervisor de Segurança Portuária (SSP) Ander Santos e contou com a participação dos SSPs da Companhia Docas do Pará, em Santarém, Francisco Jose Martins e Gilson André Ferreira.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                                                                                                                         
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                                                  
                             COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

Continue lendo ►

quinta-feira, 5 de abril de 2018

0

PRESIDENTE DA CODESP FALA SOBRE A ATUAÇÃO DA GUARDA PORTUÁRIA NA SEGURANÇA DO PORTO




Oliva destacou que a Guarda Portuária da Codesp, que administra o Porto de Santos, atua como uma extensão da segurança na cidade

Na última terça-feira (03), o diretor presidente da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), José Alex Oliva, participou no auditório da TV Tribuna, da 2ª Rodada da Cidadania, realizado pela Associação Comercial de Santos.
O evento, que teve como tema “Segurança Pública e Desenvolvimento Regional” foi aberto pelo presidente da ACS, Roberto Clemente Santini, que ressaltou a importância do tema para a nossa região e também para o País.
Palestras



O primeiro palestrante do dia, José Alex Botêlho de Oliva, Presidente da Companhia Docas do Estado de São Paulo – CODESP, destacou que a Guarda Portuária conta com uma superintendência que agrega os setores, operacional e de inteligência, atuando como uma extensão da segurança na cidade, oferecendo uma retaguarda de proteção às instalações, através de monitoramento, patrulhamento, registro de ocorrências e o credenciamento de pessoas e empresas que atuam no Porto de Santos.
Além de apresentar as principais ações da instituição, ele anunciou que no próximo dia 26 será realizado um grande simulado, para prevenir acidentes no Porto de Santos.
Segundo ele, os planos incluem uma grande quantidade de pessoas. A expectativa é de que o simulado ocorra em um terminal especializado na movimentação de granéis líquidos. “Vamos utilizar helicópteros, terá fumaça e muita movimentação. Será uma ação preventiva”, disse Oliva.



Na sequência, o Delegado da Alfândega da Receita Federal do Porto de Santos, Cleiton Alves dos Santos João Simões, destacou as ações da Receita Federal contra o tráfico internacional de drogas no cais santista. Ele mostrou em sua apresentação as principais funções da Receita, como apreensões de drogas, produtos falsificados, armas e até animais silvestres. E mostrou que, apesar de as apreensões terem subido, o número de funcionários é cada vez menor.
“Para ter essa eficiência, fazemos um trabalho conjunto com outros órgãos, principalmente com a Polícia Federal. Além disso, temos a nossa central de operações de vigilância, com quase 3 mil câmeras no Porto de Santos; os scanners; cães farejadores; e treinamentos com servidores em navios de carga”.



O delegado seccional de Santos, Manoel Gatto Neto, mostrou os índices de criminalidade da região, alguns deles tão positivos que ele comparou com os índices de países de primeiro mundo.
“Em 2017 foram registrados 108 homicídios e 91 foram esclarecidos, o equivalente a 84%. Isso é número de País de primeiro mundo”. O índice, segundo o representante da Polícia Civil, é semelhante aos registrados pela Polícia Inglesa.

Na sua apresentação, o Capitão dos Portos de São Paulo, Daniel Américo Rosa Menezes, anunciou que no próximo semestre, a Marinha do Brasil deve implantar no Porto de Santos, litoral de São Paulo, o início das operações do Grupamento de Patrulha Naval Sul-Sudeste/  com a chegada do primeiro navio.
O novo grupamento, composto por 50 marinheiros, visa dar garantia, sustentabilidade e segurança aos investimentos que estão sendo feitos na Bacia de Santos e incrementar a presença da Marinha na costa de São Paulo.
“Esse grupamento teve seu núcleo inaugurado em 2014, que era uma estrutura inicial para montar equipamento. Depois, por conta da recessão, esse núcleo ficou sem evolução até o final do ano passado. Hoje, estamos em processo de preparação, temos um navio designado para cá, foram feitas reformas em dois avisos, que são navios de pequeno porte, e estamos preparando moradias para as tripulações dos navios que virão. 

A ideia é que, no segundo semestre, esse navio esteja aqui e o grupamento seja operacional. Vamos trabalhar junto com a Capitania (tanto na costa, em atividades de esporte e recreio, quanto em aproximações portuárias e em alto mar), fazendo fiscalizações e promovendo a conscientização, para que as pessoas entendam a necessidade da preocupação com a segurança”.
Por fim, o último palestrante, o General de Brigada Maurílio Miranda Netto Ribeiro, Comandante da 1ª Brigada de Artilharia Antiaérea, falou sobre a atuação do Exército Brasileiro, após o intermediador dos debates, o diretor-executivo das ACS e jornalista, Marcio Calves, questionar se a missão que tem sido realizada pelo Exército no Rio de Janeiro irá solucionar a questão da violência na Cidade.
“Só a atuação do Exército, só a intervenção federal não é suficiente para resolver o problema, mas é um passo que o estado brasileiro precisava dar”.
Integração



Para a coordenadora da Câmara Setorial de Instituições de Ensino da Associação Comercial de Santos (ACS), Silvia Teixeira Penteado, que é reitora da Universidade Santa Cecília (Unisanta), é necessária uma integração de órgãos voltados à segurança pública.
O presidente da ACS, Roberto Clemente Santini, que é diretor-presidente da TV Tribuna, destacou que discutir segurança pública e desenvolvimento regional é oportuno e importante, já que afeta diretamente toda a sociedade.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                                                                                                                         
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                                                  
                             COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.
Continue lendo ►

LEGISLAÇÕES