SEGURANÇA PORTUÁRIA EM FOCO

SEGURANÇA PORTUÁRIA EM FOCO

Postagem em destaque

CONPORTOS REALIZA PESQUISA COM PROFISSIONAIS DE SEGURANÇA PORTUÁRIA

O formulário de pesquisa foi feito com o objetivo de traçar um perfil dos profissionais de segurança pública A Comissão Nacional de...

LEGISLAÇÕES

terça-feira, 11 de dezembro de 2018

0

GUARDA PORTUÁRIA PARTICIPA DE REUNIÃO DO SIPRON




A reunião envolveu a participação dos comitês que formam o Sistema de Proteção ao Programa Nuclear Brasileiro (SIPRON)

Entre os dias 21 e 22 de novembro o superintendente da Guarda Portuária do Porto do Rio de Janeiro, Amauri Carlos de Faria, participou de uma reunião no Gabinete de Segurança Institucional (GSI), em Brasília.
A reunião envolveu a participação dos comitês que formam o Sistema de Proteção ao Programa Nuclear Brasileiro (SIPRON). Fazem parte do sistema o Comitê de Articulação nas Áreas de Segurança e Logística (Caslon) e os Comitês de Planejamento de Resposta a Emergências Nucleares em Angra dos Reis (Copren/AR) e em Resende (Copren/Resende).
Os dois últimos são responsáveis, respectivamente, pelo planejamento da resposta a emergências nucleares na usina nuclear de Angra dos Reis e na Fábrica de Combustível Nuclear (FCN/INB) em Resende. São esses comitês que promovem os exercícios de emergência e planejam as ações de resposta em uma situação real de problemas na central nuclear ou na fábrica.
No encontro estiveram reunidos representantes de diversas instituições: Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Guarda Portuária, CNEN, INB, Detran, Ibama, Governos Estaduais do Rio de Janeiro e de São Paulo, Secretaria de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia de Angra dos Reis e Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil. 
SIPRON

O Sistema de Proteção ao Programa Nuclear Brasileiro (Sipron) tem como atribuições:
- coordenar ações para atender permanentemente às necessidades de proteção e segurança do Programa Nuclear Brasileiro - PNB;
- coordenar ações para proteger os conhecimentos e a tecnologia detidos por órgãos, entidades, empresas, instituições de pesquisa e demais organizações públicas ou privadas que executem atividades para o PNB;
- e planejar e coordenar as ações, em situações de emergência nuclear, que tenham como objetivo proteger:
a) as pessoas envolvidas na operação das instalações nucleares e na guarda, manuseio e transporte de materiais nucleares;
b) a população e o meio ambiente situados nas proximidades das instalações nucleares;
c) e as instalações e materiais nucleares.
ANGPB

No dia 11 de setembro, a Associação Nacional da Guarda Portuária do Brasil - ANGPB juntamente com o Sindicato dos Guardas Portuários do Rio de Janeiro - SINDIGUAPOR-RJ estiveram em Brasília, no Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, para uma reunião com o Comitê de Articulação nas Áreas de Segurança e Logística do Sistema de Proteção ao Programa Nuclear Brasileiro (Caslon/Sipron).
Nessa reunião foi apresentada as dificuldades da Guarda Portuária na segurança dos produtos de Classe 7 (materiais radioativos) nos portos públicos brasileiros e solicitado a realização de treinamentos específicos com o apoio dos órgãos responsáveis pela operação desses produtos.
Operação conjunta

No inicio do mês de setembro a Guarda Portuária, juntamente com outras autoridades, participou da operação que envolveu o desembarque e o transporte de carga perigosa destinada à Fábrica de Combustível Nuclear (FCN/INB), em Resende.



A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                           
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                    
                   COMENTÁRIOS                                   
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.


Continue lendo ►

segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

0

16 KG DE DROGAS SÃO APREENDIDOS EM UMA EMBARCAÇÃO NO PORTO DE ÓBIDOS




Um suspeito de 35 anos de idade foi preso em flagrante e conduzido à delegacia para prestar esclarecimento

A Policia Federal juntamente com a Guarda Portuária e Força Nacional, apreenderam 16 kg de uma substancia semelhante a pasta base de cocaína, a ação aconteceu por volta das 15hs da última quinta-feira (06), em uma embarcação que fazia linha para as cidades de Manaus e Belém.
A droga estava escondida no interior de um freezer, os agentes desconfiaram do equipamento em uma breve revista encontraram o entorpecente.

Clodoaldo Ferreira Ângulo, de 35 anos foi preso em flagrante e apresentado as autoridades policiais competentes, o acusado e a droga apreendida foram conduzidos para a delegacia de polícia Federal em Santarém, onde os procedimentos legais serão adotados.
As ações ao combate de tráfico de drogas na região, fazem parte da “operação Fronteira”, que busca combater o tráfico internacional de entorpecentes na região.



Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                             
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                          

                   COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.
Continue lendo ►
0

RECEITA FEDERAL ENCONTRA 363 KG DE COCAÍNA EM CARGA DE ÓLEO DE LARANJA NO PORTO DE SANTOS



Mercadoria seria enviada para o Porto da Antuérpia, na Bélgica
A Receita Federal encontrou, na tarde da última quinta-feira (6), 363 quilos de cocaína escondidos em uma carga de óleo de laranja no Porto de Santos, no litoral de São Paulo. A mercadoria seria enviada para o Porto da Antuérpia, na Bélgica.
De acordo com a Alfândega do Porto de Santos, a carga foi selecionada através de critérios objetivos de análise de risco e inspeção. O cão de faro da Receita Federal também deu uma sinalização positiva de que havia algo de errado com a mercadoria.

O contêiner estava carregado com tambores metálicos contendo óleo de laranja. Os agentes identificaram dois tambores com padrão e cor diferentes dos demais e, um terceiro, no mesmo padrão da carga lícita, mas com a tampa aberta. Dentro desses tambores, as equipes encontraram tabletes de cocaína, cobertos com sacos de açúcar, além de um pouco de água misturada com resíduos do produto exportado.



Ainda segundo a Receita Federal, a carga estava prestes a ser embarcada em um navio destinado ao porto de Antuérpia, na Bélgica, e foi apreendida.
Fonte: G1 Santos   




Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                             
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                          

                   COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.
Continue lendo ►

quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

0

CONPORTOS REALIZA PESQUISA COM PROFISSIONAIS DE SEGURANÇA PORTUÁRIA



O formulário de pesquisa foi feito com o objetivo de traçar um perfil dos profissionais de segurança pública

A Comissão Nacional de Segurança Pública nos Portos, Terminais e Vias Navegáveis (Conportos) lançou hoje uma pesquisa com profissionais que atuam na área de segurança portuária no Brasil.
O formulário de pesquisa foi feito com o objetivo de traçar um perfil dos profissionais de segurança pública, com a intenção de conhecer as demandas que ainda não se apresentaram visando o aperfeiçoamento dos cursos programados para o próximo ano.
A Conportos quer saber, entre outras coisas, quanto tempo o profissional trabalha na área, se trabalha em porto publico ou privado, em qual estado, qual a função exercida e nível de escolaridade.
Preencha o formulário clicando aqui.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                           
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                          
                   COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.
Continue lendo ►
0

KOMBI 'RECHEADA' DE COCAÍNA APREENDIDA NA ALEMANHA FOI EMBARCADA NO PORTO DE SANTOS



Polícia Federal e Receita Federal investigam o caso. Veículo tinha um fundo falso

Uma Kombi apreendida na Alemanha com 100 kg de cocaína pura, escondidos em um compartimento na lataria, foi embarcada em um navio no Porto de Santos, no litoral de São Paulo. O veículo, fabricado em 1974, tem placas de Hortolândia (SP) e foi exportado após ser adquirido por um comprador na Bélgica.
A interceptação da droga ocorreu após agentes alfandegários do Porto de Hamburgo determinarem o desembarque de um contêiner de 40 pés (12 metros) do navio que fez escala na Alemanha, antes de seguir ao destino final, o Porto de Antuérpia, no país vizinho. Por meio de um escâner, a droga foi encontrada.
Kombi pertencia a um lote com outros veículos antigos exportados do Brasil — Foto: Divulgação/Alfândega de Hamburgo

Os tabletes estavam em um compartimento selado, embaixo do banco traseiro do veículo. As imagens registradas pelo equipamento indicaram a existência do entorpecente. Foi necessário utilizar uma serra para abrir um buraco na lataria interna da Kombi, que em uma vistoria prévia não indicava qualquer tipo de violação.
"Parece que os contrabandistas de drogas nunca ficam sem criatividade para novos esconderijos, mas é isso que torna o trabalho do funcionário da Alfândega tão empolgante", declarou o chefe da aduana local, Michael Schrader.
Foi necessário fazer uma abertura na lataria interna da Kombi para retirar a droga Foto: Divulgação/Alfândega de Hamburgo

A informação da localização dos tabletes de cocaína, com alto grau de pureza, foi divulgada esta semana pelas autoridades europeias, que não justificaram o desembarque da carga antes do porto final. Caso fosse comercializada, ela poderia valer pouco mais de R$ 90 milhões aos narcotraficantes internacionais.
Dentro do contêiner no qual ela foi transportada, havia outra Kombi sem qualquer material ilícito ocultado. A caixa metálica pertence a um lote composto por outros veículos de modelo semelhante, e todos foram embarcados em um navio atracado em um terminal da Margem Esquerda do Porto de Santos, em Guarujá (SP).
O G1 apurou que o embarque no cais santista ocorreu entre agosto e setembro. A operação foi gerenciada por uma empresa especializada no comércio de automóveis, constituída em 2015, com único proprietário, e com sede administrativa no bairro Cerqueira Cesar, em São Paulo, conforme informações públicas.
"Estou ciente do que aconteceu na Alemanha. Essa Kombi foi adquirida por um comprador na Bélgica, e nós estamos colaborando com a Polícia Federal e com a Receita Federal. Você sabe que o assunto é delicado, e não posso declarar mais nada", informou o proprietário da empresa, que pediu anonimato.
Imagens de escâner na Alemanha identificaram a cocaína escondida no veículo - Foto: Divulgação/Alfândega de Hamburgo

Todas as cargas com destino à Europa são, obrigatoriamente, escaneadas antes de embarcarem nos navios no Porto de Santos. Diferentemente dos equipamentos usados no cais santista, cuja leitura dos objetos ocorre horizontalmente, o utilizado na Alemanha possui exame vertical, o que pode ter auxiliado na identificação.
A Polícia Federal e a Receita Federal foram procuradas, mas não informaram detalhes das investigações sobre o caso, ou circunstâncias da inserção da droga no veículo despachado por Santos. O G1 também tentou localizar o ex-proprietário do veículo em Hortolândia, mas não conseguiu contato.
Fonte: G1 Santos


Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                             
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                          
                   COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.
Continue lendo ►

terça-feira, 4 de dezembro de 2018

0

PF INVESTIGA 'MULAS' ENTRE PORTUÁRIOS APÓS ACHAR 70 KG DE COCAÍNA EM NAVIO EM NO PORTO DE SANTOS



Ação, em conjunto com a Receita Federal, interrompeu embarque de droga em cargueiro atracado no Porto de Santos. Ninguém foi preso

Pelo menos 70,34 kg de cocaína foram localizados e apreendidos durante uma ação conjunta entre a Polícia Federal e a Receita Federal em um navio atracado no Porto de Santos, no litoral de São Paulo. A suspeita é de que trabalhadores do cais tenham sido utilizados como "mulas" do tráfico para embarcar a droga e escondê-la em um contêiner.
A interceptação do carregamento ilícito ocorreu na segunda-feira (3) a bordo do navio ‘Grande America’, de bandeira italiana, que estava atracado em um terminal do cais do Saboó, na margem direita do complexo portuário. As equipes encontraram um contêiner, aparentemente violado, e verificaram que o lacre havia sido rompido.

Dentro da caixa metálica, prevista para ser desembarcada no porto de Antuérpia, na Bélgica, as equipes localizaram a droga em sacos plásticos. Eles foram colocados acima da carga legalmente declarada. As autoridades acreditam que a ação criminosa, que possibilitou o embarque da cocaína, tenha sido frustrada depois da mobilização da Polícia e do Fisco.
A suspeita é que portuários avulsos (trabalhadores sem vínculos com a instalação onde o navio está atracado, mas escalados pelo Órgão Gestor de Mão de Obra do cais para atuar na embarcação), tenham transportado a cocaína puríssima. Para tentar despistar a fiscalização, eles podem ter escondido os tabletes no corpo, em cintas ou coletes.
Essa modalidade de narcotráfico já é conhecida pela Polícia Federal e pela aduana no cais santista. Em agosto desse ano, oito estivadores foram presos ao serem flagrados levando droga a um navio. Em 26 de abril de 2017, em uma situação semelhante, outros sete estivadores também foram detidos em flagrante com tabletes de drogas fixados ao corpo.
Dessa vez, apesar da mobilização das equipes policiais e alfandegárias, nenhum trabalhador portuário foi abordado e preso, mas um inquérito foi aberto para identificar os possíveis envolvidos no crime e, assim, indiciá-los. A eventual participação de tripulantes da embarcação não foi descartada e também é investigada.
Fechando o cerco

Essa foi a terceira interceptação de entorpecente no Porto de Santos em menos de 24h. No domingo (2), após um navio de bandeira dinamarquesa ter sido invadido a 20 quilômetros do acesso ao complexo portuário, equipes da Polícia Federal e da Receita Federal encontraram 402 kg de cocaína em um contêiner dentro da embarcação.
Ainda na segunda-feira (3), outra operação em conjunto entre agentes policiais e aduaneiros resultou na localização de 252 tabletes escondidos sob um fundo falso de um contêiner frigorífico em um terminal da margem esquerda, em Guarujá (SP). Ao todo, 285 kg da droga, também em elevado grau de pureza, foram apreendidos. Inquéritos foram abertos para apurar os casos.
Fonte: G1 Santos


Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                             
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                          
                   COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.
Continue lendo ►