Postagem em destaque

CONPORTOS PROMOVE RECADASTRAMENTO DE SUPERVISORES DE SEGURANÇA

Sandro Torres Avelar, presidente da Conportos O objetivo é de manter atualizado o cadastro interno da CONPORTOS e das demais organiza...

domingo, 23 de outubro de 2016

0

OPERAÇÃO DETECTA RISCO DE ACIDENTE NOS PORTOS DE BARCARENA




Ação identificou irregularidades em atividades de 3 empresas e perigo para trabalhadores

Uma operação da Superintendência Regional do Trabalho no Pará, em parceria com a Polícia Rodoviária Estadual, detectou risco de acidentes para os trabalhadores em atividades de três empresas que atuam nos portos de Vila do Conde, em Barcarena. A ação ocorreu entre os dias 13 e 15 de outubro, com objetivo de combater a exploração sexual infantil, excesso de carga e fiscalizar ponto de concentração de caminhoneiros (higiene, peso dos contêineres, falta de espaço adequado para o repouso e jornada de trabalho). Algumas atividades no Porto de Vila do Conde foram interditadas em razão de grave e iminente risco à saúde e segurança dos trabalhadores.
Foi detectado que os funcionários que laboram nas áreas portuárias trabalham com ausência de inspeção técnicas oferecem insegurança aos empregados do porto e a integridade física e a saúde dos mesmos. De acordo com os procedimentos de interdição os equipamentos de movimentação de contêineres sob a responsabilidade da empresa Conviconcon, por exemplo, não estavam com sua inspeção técnica periódica regular, razão porque houve a interdição dos equipamentos.
Na empresa Alunorte, constatou-se que a estrutura da correia de transporte da alumina apresentava condições de risco de desprendimento das placas e dispersão do produto na área de operações portuárias e seus arredores, por não apresentar total isolamento. O isolamento da correia é feito através de chapas de aço-carbono e lona, sendo que as partes dessas placas havia se depreendido da estrutura, formando buracos no sistema de proteção, não havendo laudo técnico capaz de atestar as condições de segurança. O desprendimento de uma das placas sobre a área de operação poderia resultar em acidente fatal. As placas de proteção além de isolarem as partes móveis da correia, deveriam servir como instrumento de proteção ao meio ambiente do trabalho, na medida em que impedirem que os fortes ventos espalhassem a alumina ao longo das instalações portuárias. Outros motivos que levaram a auditoria fiscal a promover a interdição nas operações da empresa Alunorte foram não comprovações de inspeção técnica nas correias de movimentação de alumina e bauxita e de seus carregadores e carregadores de navios.
A empresa Albrás também teve por razões de comprometimento da estrutura e não comprovação de realizações de inspeção obrigatória interditada sua correia de transporte de Coque e Piche. O levantamento das interdições dependerá de correções das irregularidades constatadas e seu descumprimento constitui em crime de desobediência. A ação terá continuidade e lavratura dos autos de infrações competentes.
O Portal ORM tenta contato com a assessoria de imprensa das empresas citadas pela Superintendência Regional do Trabalho no Pará
Fonte: ORM News

* Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                                                                                         
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.
                                                                                                                                                
COMENTÁRIOS

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES