Postagem em destaque

GUARDA PORTUÁRIA PARTICIPA DO DESFILE DA INDEPENDÊNCIA

A Guarda Portuária voltou a participar após 35 anos de ausência. A última participação ocorreu em 1982 Ontem (07) a Guarda Portuár...

segunda-feira, 23 de julho de 2012

0

SEGURANÇA: ESTAMOS PREPARADOS PARA A COPA E OLIMPÍADAS?

SEGURANÇA PÚBLICA / COPA 2014




Recentemente, o Ministro da Justiça informou que nossos órgãos de segurança pública estão preparados para a Copa do Mundo da FIFA e para as Olimpíadas. Será mesmo? Bom, vejamos! Temos um plano de segurança? Um plano de segurança é essencial para três momentos de um evento crítico (um atentado terrorista, i.e). Quais são: o antes, o durante e o depois.

- Antes – devemos estar preparados para prever situações que poderão acontecer nesse encontro de atletas. Sabemos que estarão aqui atletas de todos os cantos do mundo, atletas de países ameaçados pelo terrorismo, atletas de países que ameaçam pelo terrorismo, atletas que são verdadeiros representantes diplomáticos da sociedade de onde vêm. Assim, deve o Brasil prever o que pode acontecer nesses eventos. Fazer um exercício de prospectiva, estabelecer cenários. Além disso, deve estar investindo desde agora na preparação de seus policiais, militares, bombeiros, defesa civil, psicólogos, médicos, gestores etc. Também... ufaaaaa…. deve estar investindo em equipamentos, armamento, munição, comunicação, roupas, computadores etc. tudo que será necessário para o perfeito trabalho dos órgãos envolvidos na segurança desses eventos;

- Durante – nesses mega-eventos, caso passe algo, um atentado, por exemplo, devemos estar preparados para intervir, agir, solucionar de maneira adequada. Devemos estar com nossas forças de segurança e de defesa preparadas para essa missão. Equipes táticas (SWATS) devem ter evoluído para além do crime comum, prevendo que em caso de um atentado terrorista (mediante sequestro) deverão possuir intérpretes e psicólogos em seus quadros. Será que os negociadores da polícia conhecem a língua árabe, chinesa, ou mesmo a espanhola? Os perpetradores podem não ser brasileiros! Aliás, há grande possibilidade que não sejam. Os negociadores conhecem a realidade desses perpetradores? As equipes táticas possuem helicópteros, armas, munições, sistemas de comunicação etc. adequados?

- Depois – talvez o depois de um atentado possa ser o momento mais difícil. Munique que o diga! A sociedade precisa voltar a sua vida normal, precisa retornar a sua atividade econômica, social, política etc. Precisa estabelecer uma estratégia de marketing com os meios de comunicação para minimizar o que passou. Temos que confortar as vítimas e suas famílias. Devemos ter psicólogos, agentes sociais, bombeiros, defesa civil etc. em número suficiente e com treinamento adequado para permitir que a sociedade regresse a sua vida, apesar do que passou. Isso se chama Resiliência da sociedade.

Então! Estamos preparados? Dizem que sim, no governo. Eu, sinceramente, gostaria de acreditar nisso, mas realmente penso que estamos longe ainda dessa meta. Que tal baixarmos a bola e trabalharmos duro para deixarmos esses eventos mais belos ainda, mais seguros?

Leia Também:


BRASIL, A BOLA DA VEZ



Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES