Postagem em destaque

GUARDA PORTUÁRIA PARTICIPA DO DESFILE DA INDEPENDÊNCIA

A Guarda Portuária voltou a participar após 35 anos de ausência. A última participação ocorreu em 1982 Ontem (07) a Guarda Portuár...

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

0

CARGA INTELIGENTE



SEGURANÇA PÚBLICA PORTUÁRIA / TECNOLOGIA
 
                                            

As filas de caminhões que se formam no entorno dos terminais portuários e retro portuários poderão diminuir com a implantação do projeto “Cadeia Logística Inteligente” ou “Carga Inteligente”.

A solução logística, ainda em fase embrionária, foi apresentada pela SEP (Secretaria de Portos) e pela UFSC (Universidade de Santa Catarina), na reunião do Comitê de Infraestrutura e Logística do Porto de Santos, no auditório da Codesp, na última terça-feira, 23.

O projeto, desenvolvido pela SEP em parceria com a universidade, faz parte do PNLP (Plano Nacional de Logística Portuária), do governo federal, e consiste no uso de tecnologias de rastreamento de cargas para aumentar a eficiência logística dos portos.

“O projeto Carga Inteligente faz parte do projeto Porto Sem Papel, que trata hoje da estadia das embarcações, fornecendo informações antecipadas aos órgãos anuentes (Anvisa e Alfândega, por exemplo), de forma eletrônica”, explicou a assessora de Informações do Departamento de Planejamento da SEP, Mariana Pescatori.

“A gente vai permitir a puxada da carga somente dos caminhões que estiveram autorizados a acessar o porto”, complementou. O sistema de controle de cargas deve resolver os problemas com o agendamento desordenado de entradas e saídas dos terminais, de acordo com Mariana.

Durante a apresentação, o gerente de projetos da UFSC, Roger Bittencourt, mostrou que a carga será rastreada desde a sua origem até o destino final no Porto, após identificação prévia da mercadoria, do caminhão e do motorista, no sistema.

 O governo federal vai investir R$ 115 milhões no projeto em 12 portos, com recursos do PAC, para contratação do sistema, licitações e obras.

     Gate 18 - Acesso aos Terminais da Libra
 
Mariana disse que o mapeamento logístico e a coleta de dados devem ser concluídos em novembro, quando será iniciada a licitação pela Codesp para as obras e compra dos gates de acesso automatizados, e também serão feitos os primeiros testes do sistema no Terminal da Libra.

A compra dos equipamentos e as obras devem ocorrer no início de 2013, e o sistema inteligente será elaborado em março a partir de um algoritmo desenvolvido pela universidade.

“A ideia é estar com tudo instalado até julho do ano que vem, quando o sistema estará pronto. Primeiro, a gente vai implantar o sistema em Vitória, depois, em Santos.

Os trabalhos já foram iniciados no Porto de Vitória, mês passado, e será apresentado no Porto do Rio até o fim deste ano. No total, 12 portos públicos serão contemplados com esse projeto.

A primeira reunião consiste na coleta de dados com preenchimento pelos agentes envolvidos de formulário eletrônico, desenvolvido para detectar as particularidades da logística e da infraestrutura do porto e de seu entorno por agentes e intervenientes no processo.
 
 

                                   O projeto Carga Inteligente prevê o monitoramento das cargas que chegam ou saem dos portos. Ele é responsável em identificar, rastrear e controlar todas as mercadorias que acessam o Porto. A tecnologia atua via RFID (Radio Frequency Identification - identificação por radiofrequência), proporcionando uma série de benefícios, entre os quais diminuição de perdas de cargas por fraude, redução no custo dos fretes e filas dos caminhões que aguardam as mercadorias e maior fidelização dos transportadores, além da conformidade com os padrões adotados internacionalmente.

 

Fonte: Jornal Metro / SEP
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES