Postagem em destaque

PF FLAGRA PORTUÁRIOS COM PACOTES DE COCAÍNA NO CORPO PARA EMBARQUE EM NAVIO

Trabalhadores do Porto de Santos tentaram levar carregamento até navio atracado no cais, que foi cercado pela Guarda Portuária. Tablete...

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

0

SEP QUER ACABAR COM A GUARDA PORTUÁRIA



GUARDA PORTUÁRIA








Nesta manhã, representantes da Guarda Portuária de Santos e do Rio de Janeiro estiveram reunidos na Secretaria de Portos – SEP, em Brasília, junto com o técnico Mario Bernardino e a advogada Rose, da Advocacia Geral da União – AGU, onde foi deixado bem claro aos presentes que a exclusão da Guarda Portuária da MP. 595/2012 foi proposital.
 
Segundo Rose, a intenção do Governo é terceirizar a Guarda Portuária. Em consulta feita ao Tribunal de Contas da União – TCU, do jeito que estava a Guarda não podia ser terceirizada, pois era atividade fim, e estando excluída da Lei, no entendimento dela, assim fica mais fácil.
 
Esta reunião foi bem salutar, pois as cartas foram colocadas na mesa, deixando bem clara a posição deste Governo do PT.
 
Guardas propõem emenda a MP
 
No dia de ontem, a pedido dos nossos representantes em Brasília, foi incluída uma emenda a MP 595, recolocando o artigo que foi excluído da medida provisória. O deputado Arnaldo Faria de Sá foi autor da primeira emenda da MP protocolada.
 
Hoje o deputado Marcio França deverá protocolar outra emenda, desta vez, a emenda vai propor que a Guarda Portuária fique atrelada a Secretaria de Portos - SEP ou a Agência Nacional de Transportes Aquaviários – ANTAQ. Outros deputados estão sendo contactados para entrarem com outras emendas.
 
A Federação Nacional de Portuários – FNP, também está trabalhando para incluir emenda reinserindo a Guarda Portuária dentro da Lei.
 
Adiada para 2013 criação de comissão para analisar MPs
 
 
O líder do governo no Congresso, senador José Pimentel (PT-CE), disse nesta terça-feira que a instalação das comissões especiais mistas para analisar as Medidas Provisórias 589, 591, 592, 593, 594, 595 e 596 ficará para 2013. Por acordo dos líderes, todas essas MPs serão instaladas depois do recesso parlamentar, que termina no dia 1º de fevereiro.
 
A MP 595 traz novas regras para o setor portuário. E a MP 596 abre crédito extraordinário para os Ministérios do Desenvolvimento Agrário e da Integração Nacional.
 
Os integrantes dessas comissões terão até o dia 13 de fevereiro para analisar as medidas.
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES