Postagem em destaque

GUARDA PORTUÁRIA PARTICIPA DO DESFILE DA INDEPENDÊNCIA

A Guarda Portuária voltou a participar após 35 anos de ausência. A última participação ocorreu em 1982 Ontem (07) a Guarda Portuár...

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

0

SEP QUER ACABAR COM A GUARDA PORTUÁRIA



GUARDA PORTUÁRIA








Nesta manhã, representantes da Guarda Portuária de Santos e do Rio de Janeiro estiveram reunidos na Secretaria de Portos – SEP, em Brasília, junto com o técnico Mario Bernardino e a advogada Rose, da Advocacia Geral da União – AGU, onde foi deixado bem claro aos presentes que a exclusão da Guarda Portuária da MP. 595/2012 foi proposital.
 
Segundo Rose, a intenção do Governo é terceirizar a Guarda Portuária. Em consulta feita ao Tribunal de Contas da União – TCU, do jeito que estava a Guarda não podia ser terceirizada, pois era atividade fim, e estando excluída da Lei, no entendimento dela, assim fica mais fácil.
 
Esta reunião foi bem salutar, pois as cartas foram colocadas na mesa, deixando bem clara a posição deste Governo do PT.
 
Guardas propõem emenda a MP
 
No dia de ontem, a pedido dos nossos representantes em Brasília, foi incluída uma emenda a MP 595, recolocando o artigo que foi excluído da medida provisória. O deputado Arnaldo Faria de Sá foi autor da primeira emenda da MP protocolada.
 
Hoje o deputado Marcio França deverá protocolar outra emenda, desta vez, a emenda vai propor que a Guarda Portuária fique atrelada a Secretaria de Portos - SEP ou a Agência Nacional de Transportes Aquaviários – ANTAQ. Outros deputados estão sendo contactados para entrarem com outras emendas.
 
A Federação Nacional de Portuários – FNP, também está trabalhando para incluir emenda reinserindo a Guarda Portuária dentro da Lei.
 
Adiada para 2013 criação de comissão para analisar MPs
 
 
O líder do governo no Congresso, senador José Pimentel (PT-CE), disse nesta terça-feira que a instalação das comissões especiais mistas para analisar as Medidas Provisórias 589, 591, 592, 593, 594, 595 e 596 ficará para 2013. Por acordo dos líderes, todas essas MPs serão instaladas depois do recesso parlamentar, que termina no dia 1º de fevereiro.
 
A MP 595 traz novas regras para o setor portuário. E a MP 596 abre crédito extraordinário para os Ministérios do Desenvolvimento Agrário e da Integração Nacional.
 
Os integrantes dessas comissões terão até o dia 13 de fevereiro para analisar as medidas.
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES