Postagem em destaque

CONPORTOS ANUNCIA A DATA DA 17ª EDIÇÃO DO CURSO ESPECIAL DE SUPERVISOR DE SEGURANÇA PÚBLICA PORTUÁRIA – CESSP

O período de inscrição será de 17 de julho a 21 de agosto de 2017 Na última quarta-feira (12) a Comissão Nacional de Segurança Públi...

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

0

CINCO HOMENS SÃO PRESOS POR TRÁFICO INTERNACIONAL DE DROGAS NO PORTO DE SANTOS




Entre os acusados estão dois nigerianos, um liberiano, um despachante aduaneiro e um diretor-delegado do Sintrammar

Uma conexão africana do tráfico internacional de drogas pelo Porto de Santos foi desbaratada pela Polícia Civil com a apreensão de 32 quilos de cocaína com elevado teor de pureza e a prisão em flagrante de cinco homens.
Entre os acusados estão dois nigerianos, um liberiano, um despachante aduaneiro e um diretor-delegado do Sindicato dos Trabalhadores na Movimentação de Mercadorias em Geral e dos Arrumadores de Santos e região (Sintrammar).
A prisão aconteceu na última sexta-feira, mas só hoje  (27) foi divulgada, porque policiais da Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes (Dise) ainda finalizavam a apuração. A cocaína estava misturada a uma carga de macarrão, bolacha e limpador de para-brisa.

Galpão e balança
O esquema foi descoberto a partir de informações de que um galpão particular na Rua João Pessoa, no Centro, era utilizado para estufar com cocaína contêineres a serem embarcados em navios. O local passou a ser vigiado, possibilitando a captura dos cinco acusados.
Durante o período de observação, na sexta-feira, o despachante aduaneiro Lindoíno Lucas de Lima, de 45 anos, saiu do galpão dirigindo o seu Ford EcoSport prata e se deslocou até uma loja no Centro, onde comprou uma balança pela quantia de R$ 599,00.
Em viaturas descaracterizadas, uma equipe seguiu o despachante e outra permaneceu vigiando o galpão, onde chegaram os nigerianos Frank Darlyton Dumdum, de 47 anos, e Nwabunike Mathew Edum, de 37; o liberiano Benjamin Tobet, de 56, e o sindicalista Marcos Aurélio Gomes Nogueira.
Caminhão e contêiner
A chegada de um caminhão com contêiner ao galpão contribuiu para reforçar a suspeita de que o local era usado para o acondicionamento de drogas em cofres de carga. Em dado momento, quando a porta do depósito foi acionada mediante o acionamento de controle remoto, os policiais entraram no recinto.
O contêiner já havia sido carregado e lacrado, mas segundo a equipe do delegado Francisco Garrido Fernandes e do investigador Paulo Álvaro Ribeiro, os acusados admitiram informalmente que estufaram o compartimento com cocaína.
Caixas marcadas
Para a localização da droga, houve o rompimento do lacre e a inspeção de toda a carga. Trinta tijolos de cocaína foram achados em três caixas de papelão acomodadas no fundo do contêiner. Elas estavam fechadas com fita adesiva marrom, enquanto a das demais é transparente.
Nigeriano já foi condenado por tráfico

Foto: Reprodução TV Record Litoral
As investigações possibilitaram verificar ascendência de Frank Dumdum sobre os demais acusados. Em 2004, este nigeriano foi preso pelos crimes de tráfico internacional e corrupção ativa. Julgado no ano seguinte, na Justiça Federal, em Guarulhos, foi condenado a pena de 9 anos, 9 meses e 10 dias de reclusão.
Frank seria o elo entre os presos e os destinatários da droga no exterior, mas o despachante Lindoino de Lima teve papel importante nessa tentativa de embarque de cocaína, porque alugou o galpão onde houve a apreensão do entorpecente e também comprou a carga de macarrão, bolacha e limpadores de para-brisa.
Segundo o despachante, que a afirmou exercer a função há mais de 20 anos, ele revendeu as mercadorias para o nigeriano Nwabunike Edun, ignorando que entre a carga seriam colocados os tijolos de cocaína.
Porém, a equipe da Dise está convicta de que os cinco presos tinham ciência da operação criminosa e dividiriam as tarefas para executá-la. No apartamento do despachante, no Canto do Forte, em Praia Grande, havia caixas de papelão idênticas as do contêiner.
A Dise investiga se o mesmo grupo realizou outras remessas para o exterior. A cocaína interceptada no dia 23 seria embarcada no Navio Grande Nigéria, de bandeira italiana, com atracação prevista no porto para a próxima sexta-feira.
O destino final do grande Nigéria, navio que transporta contêineres e veículos, é o Porto de Dakar, no Senegal.. Antes a embarcaçãofaz escala no Rio de janeiro, segundo dados da agência marítima.
O Sindicato dos Despachantes Aduaneiros de Santos confirmou em nota que Lindoíno é seu associado, mas ressalvou que “a entidade não se responsabiliza pela conduta ética e profissional que os associados da categoria exercem perante a sociedade”.
O Sintrammar não quis se manifestar sobre a prisão de Marcos Nogueira, membro de sua diretoria. Justificou que ela de conduta particular desse acusado, sem qualquer vínculo com o cargo ocupado no sindicato.


* Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                                                                                                                          
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.
                                                                                                                                                
COMENTÁRIOS

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES