Postagem em destaque

PF FLAGRA PORTUÁRIOS COM PACOTES DE COCAÍNA NO CORPO PARA EMBARQUE EM NAVIO

Trabalhadores do Porto de Santos tentaram levar carregamento até navio atracado no cais, que foi cercado pela Guarda Portuária. Tablete...

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

0

NO APAGAR DAS LUZES




Sem direcionamento ou planejamento vive a Guarda Portuária nos dias de hoje. Será intencional ou pura incompetência?

Começa a ser desenhada nos últimos suspiros de uma gestão marcada por ações desprovidas de respaldos jurídicos e técnicos, a TERCEIRIZAÇÃO DOS PORTÕES de acesso à área secundária do Porto. A empresa EMBRASE que presta serviço de vigilância para a LOUIS DREYFUS no corredor de grãos dos armazéns 38, está desde o dia primeiro de outubro instalada no portão 20, onde vem segregando com anotações de veículos e pessoas e até impedindo o acesso de veículos de trabalhadores que se dirigem a área de acesso público.
Somos conhecedores das futuras obras que ocorrerão no local para a adequação das operações que serão desenvolvidas, mas nada explica essa entrega do posto de trabalho. Uma vez que a atividade é prerrogativa da Guarda Portuária, como consta no PLANO DE SEGURANÇA DO PORTO DE SANTOS, contraria também a LEI 7.102/83 e a Portaria 3.233/12-DG/DPF que trata das atribuições de vigilantes, uma vez que estão trabalhando fora dos muros da Empresa. Toda essa operação com o conhecimento da Chefia, que faz uso de um dos seus costumeiros “mantras”, “NÃO TEMOS EFETIVO PARA GUARNECER”.
E mais uma da série de ações desqualificadoras da Guarda Portuária, como a famosa jornada de 12 horas, imposta de forma aliciadora por horas extras e antecipações, alegando ser OPERAÇÃO ITATINGA, mas usando pretexto para a inclusão do PATRULHAMENTO MARITIMO. E não para por aqui, temos a inversão de interpretação da Portaria 350 com o intuito de acabar com o centenário nome da GUARDA PORTUÁRIA por unidade de segurança, criando nomenclaturas para as funções de chefia que não constam no CBO.
Sem direcionamento ou planejamento vive a Guarda Portuária nos dias de hoje. Será intencional ou pura incompetência?
Esse Sindicato entende que as ações são totalmente prejudiciais a GUARDA PORTUÁRIA e com isso entrará com uma representação junto ao MPT contra essa “cereja” no bolo das maldades feitas até agora que é a TERCEIRIZAÇÃO.


* Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                                                                                                                          
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.
                                                                                                                                                
COMENTÁRIOS

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES