Postagem em destaque

PF FLAGRA PORTUÁRIOS COM PACOTES DE COCAÍNA NO CORPO PARA EMBARQUE EM NAVIO

Trabalhadores do Porto de Santos tentaram levar carregamento até navio atracado no cais, que foi cercado pela Guarda Portuária. Tablete...

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

0

PORTO DE PARANAGUÁ FAZ SIMULADO PARA PREVENÇÃO DE ACIDENTES




O objetivo é promover um ambiente mais seguro aos trabalhadores que exercem suas atividades no porto

A Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) promoveu no dia 09 desse mês, o primeiro Simulado Prático para Atendimento a Emergências envolvendo Equipamentos de Grande Porte. O objetivo da ação é medir o tempo de resposta em caso de acidentes envolvendo trabalhadores e equipamentos utilizados na operação portuária como, por exemplo, guindastes, portêineres e shiploaders.
O exercício simulado ocorreu na operação de descarga de granéis minerais. No cenário criado pela Appa ocorreu um incêndio (em um dos guindastes MHC da empresa Harbor) com a necessidade de apagar e controlar o fogo e ainda resgatar o operador do equipamento que estava com a sua saída bloqueada, devido à grande quantidade de fumaça na escadaria do equipamento.

No decorrer da ação foi solicitado o apoio do guindaste do operador Rocha, que operava ao lado, para conexão de cabo de resgate e retirada da vítima.
O simulado levou 35 minutos, incluindo o atendimento à vítima e o combate ao incêndio. O tempo de resposta foi de 5 minutos.

Durante o exercício de resgate foram avaliados os recursos de combate das empresas que integram o Plano de Auxílio Mútuo (PAM), criado e coordenado pela Appa desde 2014. Entre os níveis de avaliação estão a eficácia da comunicação do acidente, o tempo de resposta para o atendimento (chegada ao local) e a eficiência das entidades envolvidas, entre elas, Appa, empresas signatárias do PAM e Corpo de Bombeiros.
De acordo com o diretor presidente da APPA, Luiz Henrique Dividino, o Plano de Auxílio Mútuo permite atendimentos mais eficientes e céleres.

“O objetivo é promover um ambiente mais seguro aos trabalhadores que exercem suas atividades no porto. Além do Plano de Auxílio Mútuo, a Appa possui um Plano de Controle de Emergência, que inclui ações de mitigação em caso de incêndios, explosões, acidentes ambientais e com vítimas”, explica Dividino.
Os dois planos, assim como a Licença Ambiental de Operação da Appa, emitida pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), exigem a realização de simulados.
“O principal objetivo destes simulados é avaliar estratégias de resgate e atendimentos para as situações emergenciais, priorizando o cuidado com a vida humana, o meio ambiente e o patrimônio”, declarou o diretor de Meio Ambiente da Appa, Bruno Guimaraes.
Segundo ele, a Appa promove reuniões periódicas com todos os arrendatários, operadores e a comunidade portuária para integrar as ações individuais de prevenção nas questões de segurança, saúde e meio ambiente.
Um exemplo de acidente com equipamentos de grande porte que os exercícios simulados podem evitar foi o ocorrido no Porto de Itaqui, em setembro de 2016, quando um guindaste da empresa Brazil Marítima pegou fogo no porto maranhense.

Integram o Plano de Auxílio Mútuo da Appa as empresas: AGTL - Armazéns Gerais Terminal Ltda; InteralliI Administração e Participações S/A; Louis Dreyfus Commodities Brasil S/A; Cotriguaçu Cooperativa Central Regional Iguaçu Ltda; Bunge Alimentos S/A; Aocep; Pasa – Paraná Operações Portuárias S/A; Cargill Agrícola S/A (Coord.); Coamo Agroindustrial Cooperativa; Teapar – Terminal Portuário de Paranaguá S/A; SIPAL; Rocha; Andali Operações Industriais, Sal Diana; Fospar Fertilizantes Fosfatados do Paraná; Fertipar; Terminais Portuários da Ponta do Félix, Centro Sul, Cattalini Terminais Marítimos Ltda, Terminal de Álcool, União Vopak; CPA Armazéns Gerais, BRF Brasil Foods – Sadia, Fransilva Fornecedora de Material de Estiva, Rumo ALL, Martini Meat, Volksvagen, Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP) e Techint.
Fonte: APPA

* Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                                                                                                                          
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.
                                                                                                                                                
COMENTÁRIOS

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES