Postagem em destaque

NOVO COMANDO NA GUARDA PORTUÁRIA DO RIO DE JANEIRO

Capitão reformado da Polícia Militar, Hugo, já comandou a Guarda Portuária em outra oportunidade No dia seis de setembro, o presid...

segunda-feira, 12 de junho de 2017

0

SERVIDORA DA ALFÂNDEGA DO PORTO DE SANTOS É PRESA AO RECEBER R$ 20 MIL DE PROPINA




Auditor fiscal também foi detido pela Polícia Federal, mas acabou liberado por falta de provas

Uma funcionária do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), que trabalha na Alfândega da Receita Federal do Porto de Santos, foi presa por corrupção pela Polícia Federal, na sexta-feira (9). Um auditor fiscal, suspeito de envolvimento no crime, também foi detido, mas acabou liberado por falta de provas.
Ela foi flagrada recebendo R$ 20 mil para facilitar a entrada de uma carga de equipamentos industriais no país pelo cais santista. Um envelope lacrado com o dinheiro foi encontrado na mesa de trabalhado dela, no prédio da Alfândega, após buscas terem sido realizadas com autorização da Justiça Federal.
A suspeita da polícia era que o dinheiro seria entregue para um auditor fiscal, apontado como mandante da cobrança, e que trabalha no mesmo setor. O G1 apurou que a propina resultaria na redução de ao menos R$ 130 mil em tributação, que deixaria de ser cobrada de um empresário paulista pela carga importada.
Foi justamente o empresário que acionou a Polícia Federal para fazer a denúncia. Ele havia sido orientado por um despachante de Santos a pagar o valor solicitado pelo fiscal. O intermediário colaborou com as investigações, acabou indiciado por corrupção ativa, e responderá o processo em liberdade.
A servidora presa, que não teve o nome revelado, trabalha no serviço público há 35 anos e foi indiciada por corrupção passiva. Como o repasse do dinheiro ao auditor fiscal da Receita Federal não se confirmou, o servidor acabou liberado após prestar depoimento na delegacia da Polícia Federal ao final da noite.
A Alfândega, por meio da assessoria de imprensa, informou que não se pronunciaria sobre o ocorrido envolvendo os dois servidores que trabalham na unidade. A Polícia Federal informou que as investigações continuam para identificar outros suspeitos de envolvimento com práticas ilícitas no cais santista.
O Sindicato dos Auditores-fiscais (Sindifisco) em Santos disse que está acompanhando o caso e "está cumprindo seu papel institucional, que é fornecer assistência jurídica ao auditor filiado". Ainda segundo a entidade, não há provas materiais que comprovem o envolvimento do servidor no caso.
Servidores foram levados para delegacia da Polícia Federal (Foto: João Paulo de Castro / G1)

O Serpro é uma empresa do Governo Federal que desenvolve sistemas de tecnologia para repartições, como às unidades do Ministério da Fazenda, que tem o Fisco como subordinado. Por meio da assessoria de imprensa, a estatal foi procurada, mas ainda não se pronunciou sobre a prisão da funcionária.

Fonte: G1 Santos

* Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.
                                                                                                                                                                                          
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.
                                                                                                                                                            
COMENTÁRIOS

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES