Postagem em destaque

PF FLAGRA PORTUÁRIOS COM PACOTES DE COCAÍNA NO CORPO PARA EMBARQUE EM NAVIO

Trabalhadores do Porto de Santos tentaram levar carregamento até navio atracado no cais, que foi cercado pela Guarda Portuária. Tablete...

terça-feira, 18 de setembro de 2018

0

MAIS DE 1 T DE COCAÍNA É ACHADA DENTRO DE ROLOS COMPRESSORES COM DESTINO À ÁFRICA



Carregamento foi interceptado no Porto de Santos, no litoral de São Paulo, antes de ser embarcado em um navio. Somente este ano, mais de 16 toneladas da droga foram encontradas no cais

Ao menos 1.195 kg de cocaína foram apreendidos após serem encontrados armazenados em rolos compressores, na madrugada desta terça-feira (18), em uma operação conjunta da Polícia Federal e da Receita Federal no Porto de Santos, no litoral de São Paulo. O carregamento tinha como destino a Costa do Marfim, na África. Até o momento ninguém foi preso.
Uma investigação levou a polícia a monitorar a exportação de equipamentos usados pelo cais santista. Havia a suspeita, conforme apurado pelo G1, que narcotraficantes utilizariam peças para esconder entorpecentes e, assim, despistar uma eventual fiscalização alfandegária que poderia frustrar a remessa ilícita.

Um carregamento com quatro tratores foi localizado pelos federais, na segunda-feira (17), em um terminal marítimo da Margem Direita do complexo portuário, pronto para ser embarcado em um navio com destino ao Porto de Abidjan. Trata-se de uma importante porta de entrada de mercadorias no continente africano.
Todos os veículos foram submetidos à análise de escâneres, que identificaram possíveis "objetos estranhos" no interior deles. A certeza ocorreu quando as equipes da polícia e da alfândega identificaram um "recorte" nas chapas de metal que cobrem os rolos de compressão em pelo menos três dos tratores.

Foram necessárias quase 13 horas de trabalho para que operários conseguissem abrir os compartimentos a pedido das autoridades. Dentro deles, estavam centenas de tabletes de cocaína, embalados em plásticos colorido e com emblemas distintos. Conforme análise prévia, trata-se da droga em estado "puríssimo".
A suspeita inicial, ainda segundo apurado pelo G1, é que a cocaína era, na verdade, para ser enviada à Europa. Além de tentar evitar a fiscalização no cais santista, os criminosos teriam por objetivo despistar as atenções inserindo o entorpecente em um carregamento destinado, inicialmente, a outro continente.

Outras hipóteses, entretanto, ainda não foram descartadas. Assim como os tratores, todo o material localizado foi apreendido para ser periciado e submetido à análise. Durante a operação, ninguém foi preso por envolvimento na tentativa de tráfico internacional. A Polícia Federal informou que abriu um inquérito para identificar os responsáveis.

Até esta apreensão, as equipes da Receita Federal e da Polícia Federal apreenderam 16.282 kg da droga no Porto de Santos este ano. A procedência do entorpecente são os países andinos, vizinhos ao Brasil. A quantidade supera as apreensões de 2017 (11.539 kg) e 2016 (10.622 kg), conforme informações oficiais divulgadas pelos órgãos.
Fonte: G1 Santos


Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                             
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                          

                   COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES