Postagem em destaque

GUARDAS PORTUÁRIOS PARTICIPAM DE CURSO DE CAPACITAÇÃO PARA ADESTRAMENTO DE CÃES NO PARÁ

As instruções teóricas foram realizadas tanto em espaços ao ar livre quanto em sala, com apresentações em slides e considerações impor...

terça-feira, 29 de maio de 2012

0

PELA PRIMEIRA VEZ PORTO DE SANTOS AUMENTA O NÍVEL DE SEGURANÇA



Pela primeira vez, após a implantação do Código Internacional de Segurança - ISPS CODE, o Porto de Santos aumenta o seu Nível de Proteção. O Delegado da Polícia Federal e Coordenador da Comissão Estadual de Segurança Publica nos Portos Terminais e Vias Navegáveis no Estado de São Paulo, Gesival Gomes de Souza, determinou a elevação para o Nível 2, a  Proteção das Instalações Portuárias localizadas no Porto de Santos.

A medida iniciou-se à zero hora de hoje. Durante o período em que o Porto estiver no Nível 2, todas as Instalações Portuárias deverão aplicar as medidas de proteção constantes nos seus Planos de Segurança Portuária, que deverão registrá-la para também servirem de treinamento para as futuras auditorias da CONPORTOS/MJ.

A medida foi adotada em virtude da notícia de uma determinação da Procuradoria do Trabalho a ser implantada, o que poderá provocar revolta por parte dos trabalhadores portuários, com a possibilidade de gerar a ocorrência de incidente de proteção ( qualquer ato suspeito ou situação que ameace a segurança) nestas instalações.

A alteração do nível de proteção foi informada ao Gabinete Institucional da Presidência da República, a Marinha do Brasil e a Secretaria Especial de Portos da Presidência da República, por intermédio da Comissão Nacional de Segurança Portuária - CONPORTOS/MJ.

As medidas de proteção fazem parte dos Planos de Segurança da Proteção das instalações portuárias, com ação e resposta a incidente de proteção.

O nível 2 de proteção significa a aplicação do aumento do nível de proteção por tanto tempo quanto haja um risco aumentado de um incidente de proteção.

Barreiras físicas, aumento do efetivo e maior rigor no controle de acesso são algumas das medidas sugeridas pelo ISPS-CODE, para serem adotadas pelas instalações neste caso.


NO SEU SITE, OGMO EXIBE AVISO DA NOTIFICAÇÃO DO MPT


No seu site, o OGMO exibe aviso afirmando que vai acatar determinação do Ministério Público do Trabalho - MPT, para cumprir a lei sobre a obrigatoriedade do intervalo de 11 horas entre as jornadas de trabalho, estabelecido no Termo de Ajuste de Conduta - TAC 31/2006, ajustando o seu sistema eletrônico à partir da escala das 13 horas de amanhã (29/05)


A notificação assinada pelos Procuradores do Trabalho, Ângelo Fabiano Farias da Costa, Augusto Grieco Sant'anna Meirinho, Elizabeth Priscila Satake Sato e Rodrigo Lestrade Pedroso, determina que o OGMO cumpra o descanso obrigatório de 11 horas entre duas jornadas de trabalho, a fim de garantir a distribuição igualitária e evitar acidentes de trabalho, cumprindo o TAC assinado em 2006 e que a Lei 9.719/93 seja cumprida.

TRABALHADORES PORTUÁRIOS PROMETEM REAÇÃO

Os trabalhadores portuários avulsos - TPA, estão mobilizados para evitar que a mudança da escala seja implantada, conforme determina o MPT.

Os sindicatos tentaram na última sexta-feira, impedir a implantação da nova escala na justiça, buscando a revogação de uma liminar dada pelo Tribunal Regional do Trabalho - TRT para que o TAC seja cumprido, conforme exige o MPT.

 
Entenda mais, clicando no link dos artigos abaixo:


Por Carlos Roberto Carvalhal

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES