Postagem em destaque

GUARDAS PORTUÁRIOS DENUNCIAM DIMINUIÇÃO DO EFETIVO E SUPRESSÃO DE POSTOS NO PARÁ

O quadro caótico vem comprometendo sensivelmente a segurança pública nos portos do Pará No dia 27 de janeiro, uma petição assinada...

sábado, 8 de setembro de 2012

0

TECNOLOGIA NO COMBATE A PIRATARIA NO PORTO DE SANTOS


SEGURANÇA PÚBLICA PORTUÁRIA / REPORTAGEM






Apresentamos aqui uma reportagem exibida no Programa Hoje em dia, da TV Record, filmado em 19/08/2011, que mostra a fiscalização no combate a pirataria no Porto de Santos, e algumas tecnologias utilizadas nesta fiscalização.
Mostra a prisão de uma quadrilha que roubava de tudo no Porto e depois legalizava estes produtos através de notas frias, para a venda no comércio. Entre os produtos, bebidas, alimentos, aparelhos eletrônicos, tênis, os produtos eram vendidos até em shoppings. Três pessoas foram presas.
O Porto de Santos, no litoral de São Paulo, é o maior da América Latina. Os navios que passam por ele levam e trazem todo o tipo de carga, inclusive as ilegais. Com o aperto nos aeroportos, os contrabandistas de armas e drogas, navegam agora em águas perigosas para fugir da polícia. São 12 Km de extensão, mais de 100 terminais, mais de 60 milhões de toneladas movimentadas por ano.

Lancha da Alfândega


           Câmera na Lancha                                                                    Visão Noturna


A reportagem mostra uma Lancha blindada da Receita Federal (Leão Marinho II), com tecnologia de primeiro mundo, como por exemplo, uma câmera com sensor de temperatura. A repórter narra que esta lanha percorre o Porto todos os dias a procura de irregularidades. Nas imagens, aparecem auditores fiscais e analistas tributários armados, combatendo a pirataria no Porto.


                                               Analista Tributário Luiz Henrique Pateo
Uma câmera instalada na lancha, ao fazer a leitura da numeração do contêiner embarcado no navio, é capaz de identificar o que foi declarado como sendo a carga transportada.  

Terminal Santos Brasil

                                                                 Gates da Santos Brasil
Em seguida, a reportagem mostra o Terminal da Santos Brasil – TECON, que movimenta 2 milhões de contêineres por ano, mostrando que todo o motorista que entra no Terminal é cadastrado e identificado pela biometria das suas impressões digitais. Cada contêiner ao sair do terminal tem a sua identificação fotografada, assim como a placa do caminhão que está transportando este contêiner, além dele ser pesado.

Galpão da Receita Federal


                                  
A reportagem mostra também o galpão da Receita Federal onde ficam os produtos apreendidos. Fala sobre o contrabando, localizados em contêineres de bagagens. As mercadorias vão para leilão. A mercadoria importada é fiscalizada por amostragem, cerca de 10% são fiscalizados. Cita que o Porto de Santos tem 04 scanners.

Delegado da Polícia Federal


 
Por último, é entrevistado o Delegado Luis Carlos de Oliveira (foto), da Polícia Federal, que diz que a pirataria no Brasil é diferente daquela da Somália, na Costa Africana, onde grupos fortemente armados, além de roubarem a carga, roubam também o navio. “aqui no Brasil, a realidade de Santos é diferente, nada mais é do que homens tentando escalar os navios, através da garatéia, aquela escadinha, acontece esporadicamente de quebrar um lacre de um contêiner e tentar se apoderar do conteúdo daquele contêiner”.
A reportagem diz que a Polícia Federal também fiscaliza a região com lanchas e homens armados. Que graças a este tipo de ação, há três anos o Departamento de Polícia Marítima, não registrava um ataque pirata no Porto de Santos.
Em nenhum momento a reportagem faz qualquer menção a existência da Guarda Portuária, que trabalha 24 horas por dia, nos 365 dias do ano, sábados, domingos e feriados. Apenas quem atua diariamente e diuturnamente no Porto, sabe o que realmente é verdade e o que é propaganda institucional nesta reportagem.

Fonte: Programa "Hoje Em Dia" - TV Record

Veja o Vídeo da Reportagem:



 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES