Postagem em destaque

GUARDA PORTUÁRIA PARTICIPA DO DESFILE DA INDEPENDÊNCIA

A Guarda Portuária voltou a participar após 35 anos de ausência. A última participação ocorreu em 1982 Ontem (07) a Guarda Portuár...

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

2

GUARDA PORTUÁRIA DETÉM ESTUPRADOR


SEGURANÇA PÚBLICA PORTUÁRIA / GUARDA PORTUÁRIA






Furto (art.155), Ato Libidinoso (art.214), Corrupção de Menor (art.226), Estupro (art.213); esses são alguns artigos que constam da extensa ficha criminal de Aírton Aparecido da Silva, vulgo “mão de anjo ou gordo”.

Parecia mais um dia tranqüilo de trabalho, no entanto, o último dia 22 de setembro foi diferente para o Inspetor Luis Carlos e para o guarda portuário Marcelo Pereira, que resgataram uma adolescente, que estava desaparecida de casa a vinte e nove dias, e se encontrava em poder deste perigoso meliante.

Segundo o relato do Inspetor Luis Carlos, naquele dia ele estava em ronda pela área do Saboó, quando foi alertado por trabalhadores portuários do Terminal de Contêineres da Margem Direita – TECONDI, da presença, naquela área, de uma adolescente que era acompanhada de um homem de certa idade, o qual alegava a todos que ela era sua filha.

Este homem tinha aparecido no local a cerca de três dias, e arrumado um “bico” em um carrinho de lanches próximo ao terminal. O que chamou a atenção dos trabalhadores foi o fato da adolescente parecer estar sempre assustada, além deste homem não deixar ninguém conversar com ela.

Diante das características informadas, Luis Carlos e o guarda Marcelo lograram êxito em localizá-los nas redondezas daquela área. Ao serem abordados, o homem se identificou como sendo Alexandre Nogueira da Silva e alegou que a jovem era a sua filha, de nome Sabrina Aparecida da Silva, no entanto, nenhum dos dois portava qualquer documento.

Como houve muitas divergências nas indagações feitas, em separado, pelo inspetor e pelo guarda Marcelo, e o nervosismo aparente dos dois, Luis solicitou apoio de outra viatura para a condução das partes, cada um em uma viatura.

Os dois foram apresentados no 1º Distrito Policial, onde estava de Plantão a Dra. Edna Pacheco F. Garcia. Naquele plantão a adolescente, assustada, alegava-se chamar Sabrina e ser filha daquele homem, que dizia se chamar Alexandre.

Neste ínterim, o Supervisor de Segurança do Terminal Tecondi entrou em contato com o CCOS da Guarda Portuária, informando que tinha encontrado duas bolsas, embaixo do carrinho de lanhes, que poderiam ser das pessoas envolvidas.

Segundo, Marcelo ao chegar ao carrinho de lanches, e verificar os pertences das bolsas, constatou que nelas se encontravam os documentos do homem que fora conduzido a Delegacia. Entregues a Dra. Edna, ela pôde desmascarar toda a versão até então apresentada e descobrir a alta periculosidade do elemento detido.


                                                         "mão de anjo ou gordo"

Em pesquisa feita do meliante, constava contra ele uma acusação de desaparecimento de uma menor de nome Bruna, ocorrida em 23 de agosto na cidade de Jaboticabal-SP.

Após serem desmascarados, Aírton admitiu que tinha dado o nome do irmão e a adolescente admitiu ser a menor desaparecida.

A elucidação dos fatos só foi possível graças ao feeling, tanto do inspetor como do guarda portuário, que deram credibilidade as informações recebidas dos trabalhadores e não acreditaram desde o início nas alegações apresentadas pelos envolvidos.

Atitudes como estas são merecedoras de elogios, engrandecendo cada vez mais o nome da Guarda Portuária.

Em nome de todos os integrantes da GPORT, os meus mais sinceros elogios.


Por Carlos Carvalhal



2 comentários:

  1. Boa noite, parabéns pelo Blog. Tomamos a liberdade de gerar um link. sobre esta matéria em nosso Blog.

    ResponderExcluir

LEGISLAÇÕES