Postagem em destaque

PORTO DE SÃO FRANCISCO DO SUL REALIZA CURSO DE CAPACITAÇÃO PARA OS AGENTES DA GUARDA PORTUÁRIA

O objetivo do curso é capacitar os agentes para exercerem suas funções em toda a área portuária A Administração do Porto de São ...

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

0

MARIMEX É NOTIFICADA POR ARMAZENAR EXPLOSIVOS


SEGURANÇA PORTUÁRIA / TERMINAIS


Vistoria do Exército foi feita no Porto de Santos


 

A empresa Marimex Despachos, Transportes e Serviços Ltda, que atua no Porto de Santos, foi autuada por armazenamento irregular de explosivos no local. A fiscalização foi feita por militares da 1ª Brigada de Artilharia Anti-aérea do Exército.

A empresa tem o único terminal que armazena material explosivo do porto. Os militares descobriram que ela estava trabalhando com a licença vencida desde 2009.

De acordo com a vistoria, feita em dezembro, o terminal armazena desde fogos de artifício a explosivos de alto potencial destrutivo.

Há informações, não confirmadas, de que armas poderiam estar sendo guardadas no terminal.

O R-105, regulamento que normatiza o uso e armazenagem de explosivos, estabelece que deve haver distância em relação à linhas férreas e à passagem de pedestres, normas que, segundo o Exército, não eram respeitadas.
 
Marimex

A empresa Marimex Despachos, Transportes e Serviços, que atua no porto de Santos, informou que funciona regularmente. 

Segundo a empresa, ela tinha dois terminais, mas apenas um está em funcionamento. "Com a construção da Avenida Perimetral do Porto de Santos, o terminal 1 foi entregue à Codesp, que utilizou o terreno na avenida. Como o terminal 1 deixou de existir, não há motivo para que tenha autorização de funcionamento", diz a Marimex em nota.

A empresa apresentou o certificado de registro do Terminal 2 (o único, hoje), que vale até 28 de fevereiro de 2014. Em nota, o Comando Militar do Sudeste informou que o documento está válido.

Em dezembro, a empresa foi notificada para apresentar documentos sobre os produtos que estão no terminal. A resposta foi dada e o Exército pediu informações adicionais.

Segundo o Exército, o parecer definitivo será emitido após o cumprimento da exigência.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES