Postagem em destaque

GUARDA PORTUÁRIA PARTICIPA DO DESFILE DA INDEPENDÊNCIA

A Guarda Portuária voltou a participar após 35 anos de ausência. A última participação ocorreu em 1982 Ontem (07) a Guarda Portuár...

sexta-feira, 19 de abril de 2013

0

RECEITA FEDERAL FAZ APREENSÃO NO PORTO DE SUAPE-PE




Receita Federal apreende 1,5 mil bolas ‘jabulani’ em Porto de PE.
Produtos estavam em contêiner que desembarcou em Suape, no Litoral Sul.
Material veio da China e passará por testes para comprovar a falsificação.
 

 

A Receita Federal apreendeu cerca de 1.500 bolas de futebol ‘jabulani’ – modelo oficial da última Copa do Mundo, na África do Sul -, suspeitas de serem falsificadas. Elas chegaram ao Porto de Suape, no Litoral Sul de Pernambuco, junto com outros produtos, como objetos de decoração, acessórios para computadores e aparelhos de som, em um contêiner oriundo da China. O destino seria uma empresa em Recife. De acordo com o inspetor chefe da Alfândega de Suape, Carlos Eduardo Oliveira, as bolas passarão por testes para que a falsificação seja comprovada.

“Quem detém a marca dessas bolas é a Adidas. Essas que vieram são malfeitas e passarão por laudo técnico para que seja identificada a falsificação. A gente sabe também que a bola original não entra por aqui [Porto de Suape], ela chega ao Brasil por outro porto”, argumentou Oliveira.

Se ficar comprovada a falsificação, o importador responsável pela carga poderá perder a mercadoria apreendida, podendo responder criminalmente pelo ato.  "Vai depender da Adidas, que poderá entrar com um processo ou não contra o importador", afirmou o inspetor de Suape. As bolas de futebol apreendidas ficarão com a Receita Federal e poderão ser destruídas após a comprovação da pirataria.

A assessoria jurídica da Adidas no Brasil informou que a carga desembarcada no Porto de Suape não pertence à empresa. Acrescentou que essa não foi a primeira remessa falsificada de produtos da Adidas apreendida no País este ano e que a bola 'cafusa', modelo oficial da Copa das Confederações 2013, também vem sendo pirateada. Após a comprovação da falsificação dos produtos apreendidos, a Adidas comunicou que poderá entrar com processo contra o importador, para que ele deixe de importar a mercadoria sob pena de multa diária.
 
Neste período que antecede os eventos esportivos, costuma-se aumentar consideravelmente a tentativa de inserir no mercado local produtos falsificados com alusão ao esporte tema do evento.
 
 
Fonte: Receita Federal / G1 – Edição Segurança Portuária Em Foco
 
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES