Postagem em destaque

GUARDA PORTUÁRIA PARTICIPA DO DESFILE DA INDEPENDÊNCIA

A Guarda Portuária voltou a participar após 35 anos de ausência. A última participação ocorreu em 1982 Ontem (07) a Guarda Portuár...

quarta-feira, 26 de junho de 2013

2

PORTUÁRIOS REALIZAM ATO PÚBLICO NA PORTA DA CODESP



Dezenas de trabalhadores portuários, empregados da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), promoveram, na manhã desta terça-feira, um ato público em frente ao portão da presidência da empresa, na avenida Rodrigues Alves.

“Nossa mobilização é em prol da implantação do Plano de Cargos e Salários, que há mais de dois anos vem sendo discutido pela Docas. Já temos o aval do Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais e do Ministério do Planejamento, falta agora só a Codesp apresentar os documentos e as planilhas solicitadas”, afirma o presidente do Sindicato dos Empregados na Administração Portuária (Sindaport), Everandy Cirino dos Santos.



O sindicalista esteve em Brasília na última semana para mais uma reunião sobre o novo Plano de Cargos e Salários/Realinhamento Salarial da Codesp com o presidente da Federação Nacional dos Portuários Eduardo Guterra, o assessor da presidência da Codesp Fausto Figueira, o deputado federal Paulo Teixeira(PT/SP), o diretor do DEST Murilo Barella e os técnicos do órgão, João Manoe l e Antonio Fernando.

Durante a reunião, Murilo Barella falou textualmente que já tem o aval da ministra do Planejamento, Mirian Belchior, para autorizar a implantação do novo Plano de Cargos e Salários, porém, cabe a Codesp acertar os últimos detalhes e apresentar ao Dest alguns documentos. Agora, basta apenas a boa vontade da diretoria da Codesp”, afirma Everandy Cirino, ressaltando que o ministro de Portos, Leônidas Cristino, cumpriu o prometido em reunião no final do mês de maio e entrou em contato com o Ministério do Planejamento e com o Dest expondo a situação dos portuários de Santos.


Segundo Everandy Cirino agora para a implantação do Plano de Cargos e Salários só falta a Codesp apresentar a evolução da folha de pagamento da empresa, o controle e justificativa do número de horas extras autorizadas e o cálculo atuarial sobre os reflexos com relação ao Portus. “Não precisamos mais ir a Brasília nem cobrar nada do Ministério do Planejamento, Secretaria Especial de Portos ou Dest. A bola está agora com a Codesp, basta apenas a diretoria fazer a lição de casa”.

Negociações

Everandy Cirino destaca também a importante participação nesta reta final de negociações do assessor da Casa Civil José Lopez Feijoó, que foi bastante citado pelo diretor do Dest como um importante interlo­cutor do Governo Federal nas recentes reuniões a respeito do Plano de Cargos e Salários da Codesp.

O sindicalista também ressalta a participação do presidente da FNP, Eduardo Guterra, durante a reunião em Brasília, que mesmo com a filha doente e internada em um hospital fez questão de comparecer ao encontro.



FONTE: Jornal a Tribuna / TV Tribuna
















2 comentários:

  1. SINDICATO DOS PORTUÁRIOS DE SANTOS COM TODA A SUA
    DIRETORIA ESTÃO DE PARABENS PELA LUTA PARA QUE A CODESP ADOTE DE UMA VEZ POR TODAS O PLANO DE CARGOS E SALÁRIOS AGORA SO DEPENDE DOS DIRETORES DA EMPRESA, NÃO TEM MAIS DESCULPAS.
    VALEU A LUTA DE TODOS PORTUÁRIOS DE SANTOS
    AGORA É SO COBRAR A IMPLANTACÃO O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL.

    ResponderExcluir
  2. AQUI NA CDP A ESPERANÇA É DE QUE ESTÁ BREVE A POSSIBILIDADE DE SAIR O PCCS.
    AQUI JÁ SE VÃO CERCA DE 20 ANOS A ESPERA DA IMPLANTAÇÃO DO MESMO.
    CONSTATA-SE QUE O SINDAPORT, INVARIAVELMENTE, SEMPRE ESTÁ LANÇANDO MÃO DE MANIFESTAÇÕES COMO PROPULSOR PARA QUE AS MUDANÇAS NÃO TARDEM.
    ESSE TIPO DE PRÁTICA ORGANIZADA DEVE SER AVALIADO PELOS DEMAIS SINDICATOS, POIS, NÃO PODEMOS FICAR VENDO TANTO O BONDE APENAS PASSAR.
    PARABÉNS PELA MOBILIZAÇÃO.

    ResponderExcluir

LEGISLAÇÕES