Postagem em destaque

CURSO ESPECIAL DE SUPERVISOR DE SEGURANÇA PORTUÁRIA - CESSP 18ª EDIÇÃO SERÁ REALIZADO EM SANTOS

Serão disponibilizadas 200 (duzentas) vagas. O período de inscrição será de 8 de agosto a 30 de agosto de 2018. O curso, que terá ...

sábado, 3 de agosto de 2013

0

NOVO SCANNER MODERNIZA FISCALIZAÇÃO DE CARGAS EM PORTO AMAZONENSE



Foram investidos R$ 5 milhões na aquisição do equipamento e  construção da estrutura

 



O tempo de verificação e fiscalização do conteúdo de um contêiner no principal terminal portuário alfandegado do Amazonas, o Porto Chibatão, vai diminuir de três dias para apenas 20 segundos. A mudança, que vai trazer aumento na produtividade e eficiência do terminal, se deve à instalação do primeiro scanner de contêineres da região Norte do país, situado em Manaus.

Foram investidos R$ 5 milhões na aquisição do equipamento e na construção da estrutura. Após o término dos treinamentos dos profissionais e dos fiscais da Receita Federal que irão manusear a nova ferramenta, a previsão é que mais de cinco mil contêineres sejam fiscalizados pelo novo scanner, cujas dimensões são cinco metros de altura e 11,5 metros de comprimento.

O scanner será utilizado para a análise de, em média, cinco mil contêineres por mês. Eles serão transportados por navios que carregam matéria-prima ou produtos manufaturados no Polo Industrial de Manaus, na rota entre o Porto Chibatão e os demais terminais de outros países. As cargas irão passar pelo scanner sobre as carretas em uma velocidade máxima de 10 km/h.

As imagens são processadas e analisadas nos computadores dos técnicos do porto. Depois, são transmitidas simultaneamente para os monitores nos escritórios da Receita Federal, situados no próprio terminal, onde os fiscais do órgão comparam as informações e documentos fornecidos pelas empresas (importadoras e exportadoras) com os dados gerados pelo scanner.

Segundo o gestor do terminal portuário, Jhony Fidelis, a ideia é oferecer um serviço exclusivo aos clientes, parceiros e armadores, além de trazer ganhos para a economia do Amazonas. “Os processos produtivos do Polo Industrial de Manaus terão um ritmo mais acelerado e inédito na história industrial do Estado, aliados a mais segurança e qualidade na parte logística“, garante.

 

 Fonte: CNA

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES