Postagem em destaque

GUARDA PORTUÁRIA PARTICIPA DO DESFILE DA INDEPENDÊNCIA

A Guarda Portuária voltou a participar após 35 anos de ausência. A última participação ocorreu em 1982 Ontem (07) a Guarda Portuár...

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

0

GUARDA PORTUÁRIA PRENDE CAMINHONEIRO QUE EMBARCOU CONTÊINER EM TERMINAL COM PLACA ADULTERADA






No último sábado (11), os guardas portuários Élcio e Castro, integrantes da ronda da área da 2ª Subsede, do Porto de Santos, tiveram a sua atenção voltada para um conjunto mecânico que expelia excesso de fumaça e ao fazerem a abordagem para verificar o que estava acontecendo, constataram que a placa da carreta estava adulterada. A placa original da carreta era LFC 1614, de São Bernardo do Campo-SP, no entanto, após a adulteração da última letra com fita crepe, a placa observada era LFQ 1614.



De imediato foi dada a voz de prisão ao condutor do veículo, o motorista Anderson Rodrigo Turato, sendo o mesmo conduzido a Delegacia de Atendimento ao Turista (DEATUR), localizada na área do Porto, e apresentado a Dra. Delegada Juliana Buck Gianini, que após se inteirar do ocorrido, ratificou a voz de prisão exarada pelo artigo 311 do Código Penal, pela flagrante conduta do agente em induzir a erro a fiscalização de trânsito.

A ronda com o inspetor de área Mauro Augusto e o guarda Brás e a equipe da Ronda de Apoio Com Motos (ROCAM), integrada com os guardas Murilo, Nilvandro e Rafael, compareceram ao local e efetuaram a escolta do elemento detido e do veículo retido.


Ante a inafiançabilidade do tipo penal em questão, estando presentes os requisitos que autorizam a Prisão em Flagrante, a autoridade policial determinou o encaminhamento do indiciado à Cadeia Pública anexa ao 5º DP de Santos.


Depois de efetuada pesquisa no sistema da polícia, foi verificado que o acusado possui antecedentes criminais por infração ao art. 306 do CTB (Conduzir veículo automotor com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool ou de outra substância psicoativa que determine dependência) e por porte de drogas.



Verificando as documentações que estavam de posse do indiciado, se constatou que no dia anterior ele embarcou um contêiner no Terminal da Libra T-37, com a placa da carreta adulterada, conforme Controle de Entrega e Embarque emitido pela empresa Mavimar Transportes Despachos e Serviços. O contêiner tinha como destino o Navio MaersK Lavras.


Face ao exposto, foi dada ciência a Receita Federal para futura apreciação do caso.









Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES