Postagem em destaque

DELEGADA ASSUME A PRESIDÊNCIA DA CONPORTOS

Nelbe Ferraz de Freitas, 37, foi designada pelo Ministro de Estado da Justiça e Segurança Pública Na última quarta-feira (04), Nel...

domingo, 28 de setembro de 2014

0

SUAPE SIMULA INCÊNDIO NO PORTO



Um cenário montado para simular um incêndio numa localidade próxima à empresa Bungue Moinho, na área portuária, mobilizou 30 profissionais de quatro empresas do Porto de Suape na manhã do dia 18 de setembro. As atividades fizeram parte do quinto simulado de emergência do Plano de Auxílio Mútuo (PAM) de Suape para avaliar o tempo de resposta, a comunicação entre as empresas e a mobilização dos recursos materiais e humanos necessários ao atendimento da ocorrência.
O exercício prático de emergência começou com o curto circuito em um poste elétrico de iluminação pública e na sequência o fio em chamas atingiu uma área verde, fazendo com que o fogo se alastrasse rapidamente. Para controlar o incêndio, foram acionadas as equipes de brigadistas e socorristas das empresas integrantes do PAM: Bungue Moinho, Tecon Suape, Localfrio e o Órgão Gestor de Mão de Obra (OGMO-Suape) por estarem localizadas próximas ao local do suposto incêndio. O Corpo de Bombeiros não participou do simulado porque todas as viaturas estavam envolvidas em uma ocorrência real.
As atividades duraram em torno de uma hora. Todos os procedimentos foram acompanhados por uma equipe de avaliadores que testaram a eficiência da comunicação, o isolamento da área, o atendimento ao tempo de resposta, a preparação das equipes para combater o fogo, a atuação da coordenação de emergência e o envolvimento da segurança portuária para viabilizar o acesso das viaturas de emergência ao local. Estiveram presentes representantes do Ibama e da Defesa Civil de Ipojuca.
“A realização de simulados é uma oportunidade para testarmos os procedimentos adotados pelo PAM e a eficiência das ações. É o momento de corrigirmos as possíveis falhas e buscar aperfeiçoar a capacidade de responder a uma possível situação de emergência”, explica Edneide Santos, coordenadora do PAM de Suape e que conduziu toda a ação de ontem.

O PAM é determinado pela Norma de Segurança e Saúde do Trabalho Portuário (NR 29) e foi transformado em lei pelo Decreto Estadual n° 14.919/2013. O objetivo é fazer com que as empresas localizadas dentro do porto atuem cooperativamente e de maneira estruturada na prevenção, controle e atenuação das emergências ocorridas nas empresas ou em áreas comuns do porto. Em Suape, o PAM conta com a participação de 23 empresas e 14 instituições, entre elas: Corpo de Bombeiros, Ibama, CPRH, Polícia Rodoviária Estadual e Defesa Civil de Ipojuca.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES