Postagem em destaque

FISCALIZAÇÃO CONSTATA IRREGULARIDADES EM PORTO DO PARÁ

Essas fiscalizações ocorreram em virtude de denúncia de trabalhadores portuários que, sem representatividade de fato, buscaram por mei...

quarta-feira, 4 de março de 2015

0

ESTIVADOR É DETIDO ACUSADO DE ATIRAR NA DIREÇÃO DE POLICIAIS MILITARES


Morro do Pacheco

Em operação realizada no fim de semana, durante a madrugada, no Morro do Pacheco, em Santos, policiais militares foram recebidos com dois tiros e detiveram o estivador José Augusto da Conceição Santana, de 43 anos, acusado de efetuar os disparos.
Os policiais estavam na Rua Quatro quando foi dado o primeiro tiro. Instantes depois, houve um segundo disparo e os PMs viram o estivador correr e o perseguiram. Na fuga, José Augusto teria dispensado um revólver em uma viela e tentado escapar por um córrego.
A arma jogada pelo acusado é um Rossi calibre 38. Com dois cartuchos deflagrados no tambor, ela foi recuperada pelos policiais, que também conseguiram alcançar o estivador. Um rapaz de 21 anos, que correu durante a perseguição, também foi detido.
O jovem portava um rádio de comunicação e R$ 35,00. Ele afirmou que o dinheiro é da “contenção”, sem explicar o significado disso. Em relação ao aparelho, o rapaz nada disse, mas é comum o seu uso por sentinelas de pontos de tráfico de drogas.

Relacionado na ocorrência como “averiguado”, o rapaz foi liberado. O delegado Otávio Augusto C. R. Carvalho, da Central de Polícia Judiciária (CPJ), autuou José Augusto em flagrante por tentativa de homicídio e determinou a sua remoção à cadeia do 5ºDP.


*Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor. O nosso papel é apenas manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto.

*Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES