Postagem em destaque

TRAFICANTES ATIRAM CONTRA GUARDAS AO TENTAREM DESPACHAR 400 KG DE COCAÍNA NO PORTO DE SANTOS

Ao fugir, caminhoneiro destruiu cancela de segurança, bateu em árvore, mas foi detido em flagrante com parte da droga Aproximadamen...

LEGISLAÇÕES

quarta-feira, 29 de abril de 2015

0

AGENTES FEDERAIS PARTICIPAM DE DISCUSSÕES SOBRE ASSÉDIO MORAL E SEXUAL NA POLÍCIA



Essa semana, o Ministério da Justiça iniciou as discussões a respeito do “Assédio moral e Sexual das profissionais de Segurança Pública”. O objetivo é aprofundar o diálogo e elaborar estratégias para enfrentar o problema.
O diretor Jurídico da FENAPEF, Adair Ferreira e a escrivã, Elisângela Mendes, foram indicados para representar a Federação Nacional dos Policiais Federais nas discussões.
Segundo Ferreira, as discussões acerca desse assunto são fundamentais, já que não se tem uma real definição sobre o que é assédio moral e sexual. “O objetivo desse trabalho é elaborar uma cartilha, orientando como agir em casos de assédio. Do resultado, vamos propor um Projeto de Lei que defina o assédio e suas punições”, explica.
As discussões estão sendo organizadas pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP) e a Secretaria de Reforma do Judiciário. Para contribuir com o trabalho a FENAPEF encaminhou ao Ministério da Justiça uma cartilha: ASSÉDIO MORAL NA POLÍCIA FEDERAL e o resultado da pesquisa sobre ambiente organizacional.
Assédio Sexual
Pesquisa realizada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública e Fundação Getúlio Vargas, revelou que 40% das entrevistadas disseram já ter sofrido assédio moral ou sexual no ambiente de trabalho.
A maior parte das vezes quem assedia é um superior. O levantamento foi feito com mulheres da Pericia Criminal, Guardas Municipais, Corpo de Bombeiros e das Policias Civil, Militar e Federal. Tudo de forma anônima. Não à toa. A pesquisa também mostrou que só 11,8% das mulheres denunciam que sofreram abuso.


Leia Também:


*Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                
*Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.




Nenhum comentário:

Postar um comentário