Postagem em destaque

DELEGADA ASSUME A PRESIDÊNCIA DA CONPORTOS

Nelbe Ferraz de Freitas, 37, foi designada pelo Ministro de Estado da Justiça e Segurança Pública Na última quarta-feira (04), Nel...

sexta-feira, 17 de julho de 2015

4

DESCARACTERIZAÇÃO DA GUARDA PORTUÁRIA




Mudança de nomenclaturas dos cargos da Guarda Portuária
Categoria tem mais de um século de existência


Mais uma vez as nomenclaturas dos cargos da Guarda Portuária do Porto de Santos serão alteradas. Anteriormente a implantação do plano atual, a hierarquia era composta por guardas portuários, agentes, rondantes inspetores I e inspetores II, constituindo um quadro de carreira, sendo todos os postos efetivos. No plano atual, os cargos que eram de carreira passaram a ser de confiança e receberam novas nomenclaturas: Agente e rondante foi substituído por Encarregado; Inspetor I por Coordenador e Inspetor II por Chefe de Serviço.
Agora, mais uma vez, as nomenclaturas serão alteradas com a aprovação pelo Conselho de Administração (CONSAD), na última segunda-feira (13) do Plano de Cargos Comissionados e Funções de Confiança (PCCFC), porém com nomes que comumente não são utilizados em nenhum setor de segurança.
O cargo de Chefe de Serviço passará a ser Supervisor, no entanto, ao invés de permanecer como “função de confiança”, passará a ser comissionado, o que, segundo o sindicato, abre caminho para a vinda de pessoas de fora.
No novo organograma, as funções hierárquicas, atualmente ocupadas por Coordenadores e Encarregados, receberão a nomenclatura de Assistente Sênior e Assistente Pleno, no entanto, não há qualquer menção de que estes cargos existirão na Guarda Portuária, o que no entender do sindicato, inviabiliza toda a execução operacional dos serviços da Guarda Portuária.
Sendo assim, na data de ontem, o Sindicato dos Trabalhadores Administrativos em Capatazia, nos Terminais Privativos e Retroportuários e na Administração em Geral dos Serviços Portuários do Estado de São Paulo (SINDAPORT) encaminhou expediente ao Ministro da Secretaria de Portos da Presidência da República (SEP/PR), Edinho Araújo, com o objetivo de solicitar a alteração das nomenclaturas dos cargos da Guarda Portuária no novo PCCFC.
No ofício, o SINDAPORT cita que, de acordo com o novo Plano, todos os cargos e funções de confiança sofrerão alterações em suas nomenclaturas e haverá uma redistribuição dos cargos dentro da empresa de acordo com o organograma que está sendo proposto.
Cita ainda que, mudança nas nomenclaturas das funções dentro da empresa é louvável para a atualização junto ao mercado corporativo, porém a mudança na nomenclatura da corporação “Guarda Portuária” ou mesmo a sua descaracterização, desconstrói toda a história criada ao longo de mais de um século de existência. Nesse caso, o tratamento não pode ser isonômico, pois está sendo tratado de desiguais e, no caso da Guarda Portuária, sua cadeia hierárquica tem que se diferenciar devido às funções que são únicas e diferenciadas no âmbito da empresa.
Cita também que, um dos pontos refere-se ao nome da Superintendência da Guarda Portuária, aprovada e constante no organograma atual, que passou a ser representada por Segurança Portuária, descaracterizando a centenária corporação, utilizando-se de apenas uma de suas inúmeras funções para representá-la no organograma da empresa.
Tendo em vista de que a Diretoria da CODESP está imbuída em alavancar a qualidade dos serviços prestados e elevar ao mais alto nível o nome da empresa, o sindicato entende que podem ser criados dispositivos a fim de dar continuidade aos bons serviços prestados pela Guarda Portuária.
Cópias desse expediente foram enviadas a Murilo Francisco Barella (Diretor do DEST), Guilherme Penin Santos de Lima (Presidente do CONSAD), Jean Paul Castro e Silva (Presidente do CAP), e Angelino Caputo e Oliveira (Presidente da CODESP).

Também foi enviado ofício para Eduardo Lírio Guterra (Presidente da FNP), solicitamos a interferência da entidade nos demais sindicatos portuários, em especial nos sindicatos do Pará e Rio de Janeiro, uma vez que esses Portos, juntamente com o de Santos, serão os primeiros a sofrer a implantação do PCCFC.

* Clique aqui e veja o expediente do Sindaport .

A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                                                                                                                          
* Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.



4 comentários:

  1. QUEM SABE ISSO NÃO SEJA MAIS UMA MANOBRA PARA PREJUDICAR A GUARDA PORTUÁRIA, CUJOS PROCEDIMENTOS SÃO OPERACIONAIS E DE CARÁTER DE FORÇA POLICIAL.

    ATT

    CILENO BORGES

    ResponderExcluir
  2. ATENÇÃO PARA ESSA MUDANÇA DE NOMENCLATURA !!!!!!
    Hoje a Instituição Guarda Portuária está inserida no Estatuto do Desarmamento e sua Regulamentação, na Lei dos Portos, Portarias da SEP afins, excessão no PL da terceirização,CBO e outros Projetos.
    Caso mudem nossa nomenclatura PODERÁ NOS LEVAR EXTINÇÃO !!!!!!
    Penso que a principal ferramenta que nos dá tal segurança jurídica é o nome da Instituição, consequentemente nossa função , se nos tirarem a nomenclatura Guarda Portuário, penso que nos prejudicará muito !!!!!
    Um dia fomos Polícia Portuária , mudaram a nomenclatura e deu no que deu !!!!!
    ACREDITO QUE ESSA A MUDANÇA SEJA A MAIOR ESTRATEGIA DO GOVERNO NOS ÚLTIMOS ANOS CONTRA NÓS, GUARDAS PORTUÁRIOS !!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  3. NÃO SABEMOS MAIS A QUEM RECORRER, POIS A FNP E SINDICATOS FILIADOS JÁ DECLARARAM APOIO INCONDICIONAL A ESTE GOVERNO.

    ATT

    CILENO BORGES

    ResponderExcluir
  4. OLHO ABERTO . A GUARDA PORTUÁRIA É UMA NAU QUE NAVEGA POR MARES CHEIOS DE ARRE-
    CIFES PERIGOSOS PARA A NOSSA SOBREVIVÊNCIA E É PRECISO TOTAL ATENÇÃO .
    E EM NOSSA PRÓPIA EMBARCAÇÃO ESTÃO INFILTRADOS ELEMENTOS PERIGOSOS AOS NOSSOS
    INTERESSES E QUE DEVIDO A FALTA DE CARÁTER DOS MESMOS ESTÃO PRONTOS PARA VENDER
    A CATERGORIA EM TROCA DE BENEFÍCIOS E CARGOS DE CHEFIA.

    GP ALEXANDRE - ES

    ResponderExcluir

LEGISLAÇÕES