Postagem em destaque

MULHER ASSUME A PRESIDÊNCIA DA CONPORTOS

Nelbe Ferraz de Freitas, 37, foi designada pelo Ministro de Estado da Justiça e Segurança Pública Na última quarta-feira (04), Nel...

domingo, 12 de março de 2017

0

AGENTES DA ALFÂNDEGA DE SANTOS INICIAM TREINAMENTO AINDA NESTE MÊS




Eles vão integrar a unidade de combate às drogas do Porto de Santos
Ainda neste mês, quatro servidores da Alfândega do Porto de Santos vão iniciar um treinamento promovido pela Organização das Nações Unidas (ONU) e por seu Escritório sobre Drogas e Crime (UNODC). A medida integra o plano para ampliar o combate ao tráfico internacional de entorpecentes no Porto, com a implantação da Unidade de Controle Portuário (UCP) local, prevista para o segundo semestre.
Além do treinamento dos servidores, está prevista a chegada de equipamentos que vão possibilitar a troca de informações entre a Aduana santista e outras do País. Com isso, a expectativa é que haja uma maior agilidade no trabalho de inteligência e análise de risco.
“A ONU já possui um programa conjunto com a Organização Mundial das Aduanas e com o Programa de Controle de Contêineres (CCP, na sigla em inglês). Essa iniciativa visa estabelecer uma cooperação entre os países participantes e melhorar o nível de controle em termos de segurança no trâmite desses contêineres”, explicou o responsável pela Coordenação Operacional Aduaneira da Receita Federal, Fabiano Coelho.
O coordenador explica que Canadá, Reino Unido e Estados Unidos fornecem fundos para o desenvolvimento de atividades nessa área, com capacitação de pessoal e, eventualmente, a introdução de novos equipamentos e tecnologias.
De acordo com o representante da UNODC no Brasil, Rafael Antonio Franzini Datlle, a ideia é traçar um perfil das cargas utilizadas no transporte de drogas no cais santista. Com isso, poderão ser direcionadas as ações de inteligência para a detecção dos crimes e das principais rotas utilizadas para o tráfico.
“Vai ajudar as pessoas que trabalham na fiscalização a fazer um melhor perfil e também a compartilhar (esses dados) com outras dependências portuárias ou outros países”, destacou o representante da UNODC.
Para o auditor fiscal e chefe substituto da Divisão de Vigilância e Controle Aduaneiro (Divig) da Alfândega do Porto de Santos, Oswaldo Souza Dias Junior, a expectativa é que o treinamento aplicado aos servidores melhore a eficiência do trabalho de inspeção das cargas. “Existe, evidentemente, uma evolução e um maior preparo das equipes envolvidas para detecção de cargas irregulares, mas é inegável que as organizações criminosas estão atuando”.
Não só em Santos, mas em outros portos também. Talvez em Santos mais, pelo volume de comércio exterior que se pratica aqui. “A tendência é que cargas lícitas, exportações regulares, sejam eventualmente utilizadas sem o conhecimento do exportador para o envio de drogas”, disse.
Vulnerabilidades         
Para Dias, os traficantes se aproveitam de vulnerabilidades que existem na cadeia logística. As drogas podem ser escondidas durante o deslocamento da carga – dos armazéns em que os produtos são estufados até serem embarcados, por exemplo.
Nos dois primeiros meses do ano, mais de 3 toneladas de cocaína já foram encontradas no Porto, prontas para serem embarcadas para a Europa. A última apreensão – a maior do ano – foi feita no último mês, quando 760 quilos da mesma droga foram encontrados em um terminal na Margem Esquerda (Guarujá).
No ano passado, as apreensões de cocaína em terminais marítimos e em navios no cais santista totalizaram 10,6 toneladas, oito vezes mais do que o registrado em 2015. A ocorrência de maior destaque em 2016 foi em 31 de agosto, com a apreensão de quase 1,5 toneladas do entorpecente.
“Melhorou muito a nossa capacidade de articulação. Nossas equipes de gerenciamento de riscos estão mais bem treinadas, estabelecemos parcerias importantes com outras autoridades de controle internacionais, no caso, as Nações Unidas, e até mesmo no âmbito interno com as polícias”, destacou Coelho.


* Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                                                                                                                          
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.
                                                                                                                                                            
COMENTÁRIOS

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES