Postagem em destaque

PF FLAGRA PORTUÁRIOS COM PACOTES DE COCAÍNA NO CORPO PARA EMBARQUE EM NAVIO

Trabalhadores do Porto de Santos tentaram levar carregamento até navio atracado no cais, que foi cercado pela Guarda Portuária. Tablete...

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

0

AUDIÊNCIA NO MPT EXPÕE NECESSIDADE DE CONCURSO PARA GUARDA PORTUÁRIA NO PARÁ




Os sindicatos apontaram a necessidade da contratação de mais 44 guardas
No dia 8 de fevereiro, em audiência na Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região, o Gerente de Segurança da Guarda Portuária, da Companhia Docas do Pará (CDP), José Lúcio Gato Bentes, alegou que a empresa necessita de apenas mais 1 (um) homem para suprir as necessidades da Guarda Portuária.
Segundo ele, com a implantação de algumas medidas, tais como: sistema CFTV, adequação das portarias de Santarém e com a passagem de dois portos para a União (Óbidos e Altamira), trabalharia com 44 postos em todo Pará, ocupados por 166 guardas portuários para o guarnecimento dos postos e mais 6 em cargos de comissão; que com essa quantidade conseguira atender as necessidades da empresa.
Como atualmente o efetivo é de 171 guardas portuários, a contratação de apenas mais 01 guarda seria suficiente. Gato alegou ainda que atualmente a CDP tem limitação de quantitativo, não podendo realizar a contratação de mais guardas portuários, razão pela qual os afastamentos e férias são cobertos com horas extras.
Sindiporto
O presidente do Sindiporto, Dalton Beltrão Rodrigues, informou que as atribuições da Guarda Portuário foram reduzidas, comprometendo o policiamento.
O presidente do Sindiguapor, Jonas Melo, informou que seriam necessários 44 guardas portuários, correspondente a 11 postos; que dentro dos 171 a CDP computa, afastados, cedidos para outros órgãos, cargos em comissão, além de 3 liberados para sindicato.
Os dirigentes sindicais levaram ao conhecimento do procurador que a CDP tinha 144 vigilantes terceirizados; que foram substituídos por 70 guardas aprovados no ultimo concurso, e que para comportar a demanda, foi reduzida a vigilância em vários postos de trabalho.
Segundo eles, o quantitativo da Guarda Portuária apresentado pela gerência de vigilância está compatível com a redução de postos, mas incompatível com a segurança da área do porto organizado, havendo na realidade a necessidade da contratação de mais 44 guardas.
Guarda portuário aponta irregularidade
O guarda portuário Cileno Borges, presente na audiência, informou que vários postos do Terminal de Miramar estão desguarnecidos, e que a multa por descumprimento do Plano de Segurança é de um milhão de reais, disse ainda que no píer, em Miramar, há um auxiliar portuário para fazer a função do guarda.
CDP
A CDP alegou que não houve a substituição de guarda por auxiliar portuário; que ocorreu a designação de auxiliar portuário para atuar no píer e que, uma vez constatando qualquer irregularidade, esse aciona a Guarda Portuária para tomar as providências necessárias.
Despacho do Procurador
O Procurador do Trabalho, Sandoval Alves da Silva, determinou a fiscalização pelo MTE a fim de verificar as alegações levadas à audiência.
Determinou também que a ANTAQ seja notificada para que se manifeste sobre vigilância nos portos. A CDP também deverá se manifestar acerca da notícia dada pelo GP Cileno sobre a extinção do posto do píer e da ETA de Miramar.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                                                                                                                         
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                                                  
                             COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES