Postagem em destaque

PF FLAGRA PORTUÁRIOS COM PACOTES DE COCAÍNA NO CORPO PARA EMBARQUE EM NAVIO

Trabalhadores do Porto de Santos tentaram levar carregamento até navio atracado no cais, que foi cercado pela Guarda Portuária. Tablete...

sexta-feira, 13 de julho de 2018

0

GUARDA PORTUÁRIO É ELEITO REPRESENTANTE DOS TRABALHADORES PORTUÁRIOS NO CONSAD DA CODESP



Ele venceu a eleição promovida pela empresa com os votos de 179 funcionários

O gerente de Inteligência de Segurança da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), Hélio Marques de Azevedo, é o novo representante dos trabalhadores portuários no Conselho de Administração (Consad) da estatal. Ele venceu a eleição promovida pela empresa com os votos de 179 funcionários.
A eleição foi motivada pela Lei nº 13.303, a Lei das Estatais. A legislação determina a participação de um representante dos trabalhadores nos conselhos de administração das empresas controladas pela União. No entanto, os conselheiros não podem ser líderes sindicais ou partidários.
E este é o caso do vice-presidente do Sindicato dos Empregados na Administração Portuária (Sindaport), João de Andrade, que é membro do Consad da Codesp há 17 anos. O sindicalista será destituído do cargo assim que Azevedo for empossado, o que deve acontecer em cerca de um mês.
No total, 789 trabalhadores da Codesp votaram na eleição do Consad. Em segundo lugar ficou o engenheiro Osvaldo de Freitas Vale Barbosa, com 155 votos. Já em terceiro, apareceu o contador Antônio Carlos da Costa, que foi a aposta de 102 funcionários da Autoridade Portuária. Votos brancos e nulos somaram 15.
Azevedo é Guarda Portuário e teve grande apoio da categoria. Ele é formado no curso superior de tecnologia em Segurança Pública pela Universidade Santa Cecília (Unisanta) e também é qualificado em Segurança Portuária pela Comissão Estadual de Segurança Pública nos Portos, Terminais e Vias Navegáveis (Cesportos).
O novo representante do Consad se comprometeu a votar “de acordo com os interesses dos empregados, informar e alertar aos colaboradores sobre possíveis decisões que possam originar qualquer tipo de mudança na empresa, bem como qualquer tipo de prejuízo aos trabalhadores”.
O gerente da Docas também destacou que se sente preparado para o novo cargo. “São muitas as incertezas e medos que colocam em jogo a garantia do nosso emprego, como o resgate das ações dos acionistas minoritários, a sombra da privatização, regionalização e perda de receita, entre outras”, destaca.



Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                             
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                          

                   COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES