Postagem em destaque

ANGPB BUSCA TREINAMENTOS PARA A GUARA PORTUÁRIA JUNTO AO SIPRON

A reunião teve o objetivo de apresentar as dificuldades da Guarda Portuária na segurança dos produtos de Classe 7 (materiais radioativo...

sexta-feira, 13 de julho de 2018

0

GUARDA PORTUÁRIO É ELEITO REPRESENTANTE DOS TRABALHADORES PORTUÁRIOS NO CONSAD DA CODESP



Ele venceu a eleição promovida pela empresa com os votos de 179 funcionários

O gerente de Inteligência de Segurança da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), Hélio Marques de Azevedo, é o novo representante dos trabalhadores portuários no Conselho de Administração (Consad) da estatal. Ele venceu a eleição promovida pela empresa com os votos de 179 funcionários.
A eleição foi motivada pela Lei nº 13.303, a Lei das Estatais. A legislação determina a participação de um representante dos trabalhadores nos conselhos de administração das empresas controladas pela União. No entanto, os conselheiros não podem ser líderes sindicais ou partidários.
E este é o caso do vice-presidente do Sindicato dos Empregados na Administração Portuária (Sindaport), João de Andrade, que é membro do Consad da Codesp há 17 anos. O sindicalista será destituído do cargo assim que Azevedo for empossado, o que deve acontecer em cerca de um mês.
No total, 789 trabalhadores da Codesp votaram na eleição do Consad. Em segundo lugar ficou o engenheiro Osvaldo de Freitas Vale Barbosa, com 155 votos. Já em terceiro, apareceu o contador Antônio Carlos da Costa, que foi a aposta de 102 funcionários da Autoridade Portuária. Votos brancos e nulos somaram 15.
Azevedo é Guarda Portuário e teve grande apoio da categoria. Ele é formado no curso superior de tecnologia em Segurança Pública pela Universidade Santa Cecília (Unisanta) e também é qualificado em Segurança Portuária pela Comissão Estadual de Segurança Pública nos Portos, Terminais e Vias Navegáveis (Cesportos).
O novo representante do Consad se comprometeu a votar “de acordo com os interesses dos empregados, informar e alertar aos colaboradores sobre possíveis decisões que possam originar qualquer tipo de mudança na empresa, bem como qualquer tipo de prejuízo aos trabalhadores”.
O gerente da Docas também destacou que se sente preparado para o novo cargo. “São muitas as incertezas e medos que colocam em jogo a garantia do nosso emprego, como o resgate das ações dos acionistas minoritários, a sombra da privatização, regionalização e perda de receita, entre outras”, destaca.



Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                             
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                          

                   COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES