Postagem em destaque

TERRORISMO PSICOLÓGICO NO PORTO DE SANTOS

Guardas portuários foram obrigados a dobrar a sua jornada de trabalho. No dia 27 de outubro, vários guardas portuários foram obrigado...

LEGISLAÇÕES

domingo, 3 de março de 2019

0

MARINHA PASSA A CONTAR COM LANCHA BLINDADA NO PORTO DE SANTOS


Lancha 'Mangangá', da Marinha do Brasil, tem 9 metros de comprimento — Foto: José Claudio Pimentel/G1

A lancha vai atuar contra crimes típicos de zonas de fronteira, tais como contrabando, exploração sexual, evasão de divisas, crimes ambientais e tráfico de drogas, pessoas, armas e munições

Na última quarta-feira (27), foi realizada a cerimônia de apresentação lancha 888 Raptor, batizada de “Mangangá”, em referência ao nome de um peixe do mar chamado de 'peixe-pedra' ou 'peixe-escorpião'. O animal possui 13 espinhosos venenosos nas costas e consegue ficar camuflado entre os corais. Ao ser pisado, o mangangá libera o veneno, que causa dores fortes. Por ser blindada, foi apelidada de “Caveirão do Mar”, em referência aos veículos blindados do BOPE, do Rio de janeiro.
'Mangangá' é equipada com metralhadora — Foto: José Claudio Pimentel/G1

Características
Com uma autonomia de dez horas, a lancha possui cabine blindada capaz de abrigar uma tripulação de cinco militares. Medindo cerca de 9 metros de comprimento e calado baixo, permite o alcance da velocidade de 70 km/h e resistência aos impactos no mar raso.
Capaz de suportar tiros de fuzil, ela tem em seu interior sensores de calor, profundidade e GPS para localização marítima e uma metralhadora na parte superior.
Cápsula blindada da lancha 'Mangangá' pode proteger até cinco militares — Foto: José Claudio Pimentel/G1

Atuação
Segundo o capitão-de-fragata Carlos Marden Soares Pereira da Silva, comandante do Grupamento de Patrulha Naval, a embarcação irá ampliar as atividades de patrulhamento ostensivo no cais santista. “Com essa estrutura, a lancha poderá alcançar locais no estuário que não eram navegadas anteriormente, aumentando a capacidade de estar presente contra ilícitos no mar territorial ou águas interiores”.
A lancha vai atuar contra crimes típicos de zonas de fronteira, tais como contrabando, exploração sexual, evasão de divisas, crimes ambientais e tráfico de drogas, pessoas, armas e munições, e em conjunto com as demais forças de segurança pública do estado.
Investimento
Lancha 'Mangangá', da Marinha do Brasil, está em operação no Porto de Santos, SP — Foto: José Claudio Pimentel/G1

Com investimento de R$ 1,5 milhão, a Marinha tem investido nesse tipo de embarcação. Essa é a quarta lancha do tipo adquirida, outras embarcações idênticas estão operando, sendo uma em Foz do Iguaçu, na Tríplice Fronteira entre Brasil, Argentina e Paraguai, e outras duas na Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro.
O Grupamento de Patrulha Naval do Sul-Sudeste possui a sua disposição os Avisos-Patrulha "Barracuda" e "Espadarte", que são embarcações de guerra, menos ágeis que a Mangangá, mas maiores em dimensões. Em abril, é prevista a chegada do primeiro navio patrulha e, em setembro, o segundo.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                           
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                          

                             COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.