Postagem em destaque

GUARDA PORTUÁRIA PRETENDE CRIAR CONSELHO DE ENTIDADES REPRESENTATIVAS

O CONGPORT deverá ser registrado em Brasília em até 60 dias. No dia 27 de junho foi realizado, na sede da Companhia Docas do Estado d...

LEGISLAÇÕES

sexta-feira, 26 de abril de 2019

0

SINDAPORT E APROGPORT SE REÚNEM COM SUPERINTENDENTE DA GUARDA PORTUÁRIA



Os principais assuntos abordados foram: efetivo; estrutura organizacional da Guarda Portuária; porte de arma; treinamentos e assuntos diversos
As diretorias do Sindicato dos Trabalhadores Administrativos em Capatazia, nos Terminais Privativos e Retroportuários e na Administração em Geral dos Serviços Portuários do Estado de São Paulo (SINDAPORT) e da Associação Profissional da Guarda Portuária (APROGPORT) estiveram reunidas, na manhã da última terça feira (23), com o novo superintendente da Guarda Portuária, o Capitão de Mar e Guerra, Luís Fernando Baptistella.
Participaram da reunião o presidente do SINDAPORT, Everandy Cirino, o vice-presidente João de Andrade, o diretor social Edilson, o segundo secretario Sinval, além do presidente da APROGPORT, Anderson, e os diretores Felipe e Salles.
Na ocasião todos tiveram a oportunidade de desejar uma profícua gestão ao novo comandante da GPort, que de maneira muito solícita disse que as portas de seu gabinete sempre estarão abertas para atender os representantes da categoria.
Os principais assuntos abordados foram: efetivo; estrutura organizacional da Guarda Portuária; porte de arma; treinamentos e assuntos diversos.
De maneira muito ponderada o superintendente informou que ainda está se "familiarizando" com a diversidade de atribuições que competem a Guarda Portuária e também com os problemas, que não são poucos.
O comandante já está ciente que a Guarda Portuária tem deficiência no seu efetivo, deixou bem claro que é contra a terceirização e informou que irá solicitar à direção da empresa a abertura de concurso público. Como solução paliativa para amenizar o déficit de pessoal, a intenção é apresentar para avaliação da diretoria uma proposta de flexibilização de horário, que consiste em jornadas de trabalho variadas e não somente turno ininterrupto de 6 horas.
Com relação à estrutura organizacional, ele está atento à demanda que a corporação necessita nas funções de gestão, inclusive sugeriu que a categoria se mobilizasse na criação de um quadro de carreira. Disse ainda que estuda a possibilidade de criar uma “caixa” de sugestões na superintendência.
Sobre o porte de armas, informou que o processo foi concluído, faltando somente a parte documental que ainda necessita de alguns ajustes para que possam ser emitidas as carteiras funcionais. Mostrou-se preocupado com o fato de alguns guardas terem sido reprovados nas avaliações e disse que esses casos ainda serão avaliados.
Foram feitas algumas reivindicações como, telefone de emergência, padronização de fardamento, cursos de atualização, INFOSEG, entre outras, que serão estudadas pelos gestores.
LEIA TAMBÉM: CODESP: COMISSIONADO NÃO TERIA CURSO PARA ASSUMIR SUPERINTENDÊNCIA DA GUARDA PORTUÁRIA
A impressão que ficou desse primeiro contato foi muito boa, porém o comandante já deixou claro que não vai admitir indisciplina. Disse que já presenciou guardas assistindo TV, com fone de ouvido, utilizando redes sociais no celular, esses tipos de conduta não serão admitidos.
Finalizando o SINDAPORT deseja uma gestão de sucesso e realizações para o novo comando da Guarda Portuária.
Fonte: SINDAPORT



Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                             
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.