Postagem em destaque

EMPRESÁRIOS SUSPEITOS DE ENVOLVIMENTO NO TRÁFICO INTERNACIONAL DE DROGAS FORAM PRESOS PELA POLÍCIA FEDERAL

  O nome dos empresários é informado na solicitação do mandado que consta na decisão judicial que autorizou a deflagração da Operação Além M...

LEGISLAÇÕES

quarta-feira, 5 de agosto de 2020

0

RECEITA FEDERAL APREENDE 27,8 TONELADAS DE COCAÍNA NO PRIMEIRO SEMESTRE



Resultado é recorde para o período; Porto de Santos foi responsável por 40% das apreensões.
A Receita Federal do Brasil (RFB), que mantém sua rotina de trabalho em todo o país durante a pandemia de coronavírus, apreendeu 27,8 toneladas de cocaína no primeiro semestre de 2020. A quantidade é 5,07% maior do que a registrada entre janeiro e junho de 2019, e é o maior resultado já apurado pelo órgão nos seis primeiros meses de um ano.
Para combater a movimentação de drogas no país, o órgão tem investido constantemente em tecnologia, capacitação de servidores e ações de inteligência, como troca de informações com órgãos de segurança nacionais e administrações aduaneiras de outros países.
Cerca de 40% das apreensões de cocaína pela RFB ocorreu no Porto de Santos (SP), o maior da América Latina, que reteve 10,5 toneladas da droga. Outros portos que registraram números expressivos foram os de Salvador (BA) e Paranaguá (PR), com apreensões de 4,9 toneladas e 4,3 toneladas respectivamente. Em 2019, a RFB registrou um recorde de apreensão de cocaína, com 57,8 toneladas apreendidas. O resultado foi 84% maior do que o apurado em 2018.

Retrospectiva das maiores apreensões
Janeiro: os agentes atuaram na apreensão de 1.910 kg de cocaína em uma ação finalizada no dia 17 de janeiro, no Porto de Santos/SP. A ação foi promovida por equipes da RFB no Porto de Santos e condutores de cães de faro da própria Unidade.
Fevereiro: No dia 9 de fevereiro, os agentes em conjunto com a Polícia Federal (PF), atuaram na apreensão de quase 300 kg de cocaína no Porto de Paranaguá, no litoral do Paraná.
Março: No dia 17 de março, foram apreendidos 700 kg de cocaína em meio a uma carga de 21,6 toneladas de tripas de carne, resultado do trabalho de gerenciamento e análise de risco desenvolvido pelas equipes do Porto de Santos, da utilização de cães de faro e de imagens de escâneres. Entre os dias 19 e 26 de março foram apreendidas cerca de duas toneladas de cocaína escondidas no Porto de Paranaguá-PR.
Abril: No dia 25 de abril, os agentes atuaram na apreensão de cerca de 1 tonelada de cocaína também no Porto de Santos. A droga estava escondida em carregamento de óleo de laranja, que tinha como destino final o Porto de Hamburgo, na Alemanha. No dia 20, uma ação foi realizada em conjunto com a Polícia Federal, os agentes atuaram na apreensão de 800 kg de cocaína no Porto de Salvador-BA. No dia 27, eles atuaram na apreensão de 1,1 tonelada de cocaína no Porto de Salvador.
Maio: Entre os dias 18 e 21 de maio, os da RFB em Santos atuaram na localização de cerca de duas toneladas de cocaína escondidas em cargas que seriam exportadas para a Europa e Oriente Médio.
Junho: Os agentes, em conjunto com a Polícia Federal, atuaram na apreensão de duas toneladas de cocaína encontradas numa carga de 368 toneladas de soja, que estava armazenada no Porto de Ilhéus-BA no dia 19 de junho. Em geral, as drogas são encontradas escondidas em cargas de exportação cujo destino final é a Europa.
Atuação durante a pandemia
Como atividade essencial à proteção da sociedade e do Estado, os agentes da Receita Federal do Brasil (RFB) que atuam na Aduana mantêm a rotina de trabalho nos postos de fronteira terrestre, aeroportos e portos de todo o país. Inclusive reforçaram sua atuação para contribuir com a sociedade nesse momento, reafirmando o objetivo de garantir controle aduaneiro nas atividades de importação e exportação e, principalmente, assegurar a realização das atividades de fiscalização, vigilância e repressão, mesmo durante a pandemia de coronavírus.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.
      
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.