Postagem em destaque

PORTO DE SÃO FRANCISCO DO SUL REALIZA CURSO DE CAPACITAÇÃO PARA OS AGENTES DA GUARDA PORTUÁRIA

O objetivo do curso é capacitar os agentes para exercerem suas funções em toda a área portuária A Administração do Porto de São ...

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

0

PARADIGMA

COMO NASCE UM PARADIGMA




Um grupo de cientistas colocou cinco macacos numa jaula, em cujo centro puseram uma escada e, sobre ela, um cacho de bananas. Quando um macaco subia a escada para apanhar as bananas, os cientistas lançavam um jacto de água fria nos que estavam no chão. Depois de certo tempo, quando um macaco ia subir a escada, os outros enchiam-no de pancada. Passado mais algum tempo, mais nenhum macaco subia a escada, apesar da tentação das bananas. Então, os cientistas substituíram um dos cinco macacos. A primeira coisa que ele fez foi subir a escada, dela sendo rapidamente retirado pelos outros, que lhe bateram. Depois de algumas surras, o novo integrante do grupo não subia mais a escada. Um segundo foi substituído, e o mesmo ocorreu, tendo o primeiro substituto participado, com entusiasmo, na surra ao novato. Um terceiro foi trocado, e repetiu-se o fato. Um quarto e, finalmente, o último dos veteranos foi substituído. Os cientistas ficaram, então, com um grupo de cinco macacos que, mesmo nunca tendo tomado um banho frio, continuavam a bater naquele que tentasse chegar às bananas. Se fosse possível perguntar a algum deles porque batiam em quem tentasse subir a escada, com certeza a resposta seria: "Não sei, as coisas sempre foram assim por aqui".

1. O QUE É UM PARADIGMA

SÃO PADRÕES PSICOLÓGICOS, MODELOS OU MAPAS QUE USAMOS PARA NOS DIRECIONAR NA VIDA. É UMA FORMA DE LIGAR IDÉIAS, FORMAR VALORES, ABORDAR QUESTÕES, E FORMAR HÁBITOS E COMPORTAMENTOS.

UM PARADIGMA É UM CONJUNTO DE REGRAS QUE DEFINEM FRONTEIRAS ENTRE O QUE É CERTO E ERRADO, ENTRE O QUE É VERDADEIRO E O QUE É FALSO, ENTRE O QUE SE DEVE FAZER E O QUE NÃO SE DEVE FAZER.

NOSSOS PARADIGMAS PODEM SER VALIOSOS, MAS PODEM SE TORNAR PERIGOSOS SE OS TOMARMOS COMO VERDADES ABSOLUTAS, SEM ACERTARMOS QUALQUER POSSIBILIDADE DE MUDANÇAS QUE ACONTECE NO CORRER DA VIDA.

  
2. VELHOS PARADIGMAS
2.1. A TERRA È PLANA.
2.2. NOS ESTADOS UNIDOS, NEGROS TEM QUE CEDER LUGAR AOS BRANCOS NOS   ÔNIBUS E NÃO TEM DIREITO A VOTO.
2.3. A ÍNDIA NÃO PODIA COMERCIALIZAR O SAL E ERA DEPENDENTE DA INGLATERRA.

3. MUDANÇA DE PARADIGMA

AO CONTRÁRIO DO QUE MUITOS APRENDERAM NA ESCOLA, AS PESSOAS EDUCADAS NA IDADE MÉDIA NÃO ACHAVAM QUE A TERRA FOSSE PLANA.

Cristóvão Colombo foi um navegador e explorador que alcançou a América em 12 de Outubro de 1492 sob as ordens dos Reis Católicos de Espanha. Crendo que a terra era uma esfera relativamente pequena, empreendeu a sua viagem através do Oceano Atlântico com o objetivo de atingir a Índia, tendo na realidade descoberto as ilhas das Caraíbas (Antilhas) e, mais tarde, a costa do Golfo do México na América Central

  
NOS ESTADOS UNIDOS NEGROS TINHAM QUE CEDER LUGAR PARA OS BRANCOS NOS ÔNIBUS E NEGROS NÃO TINHAM O DIREITO A VOTAR.

Martin Luter King co-liderou o boicote de ônibus em Montgomery em 1955, que começou com a recusa de Rosa Parks em ceder seu lugar para um branco. Ele foi preso durante a campanha que se encerrou com a decisão da Suprema Corte Americana em tornar ilegal a segregação nos ônibus locais. Ele organizou e liderou marchas a fim de conseguir o direito ao voto, o fim da segregação, o fim das discriminações no trabalho e outros direitos civis básicos. A maior parte destes direitos foi, mais tarde, agregada à lei americana com a aprovação da Lei de Direitos Civis (1964), e da Lei de Direitos Eleitorais (1965).

A INDIA ERA PROIBIDA DE COMERCIALIZAR SAL E ERA DEPENDENTE DA INGLATERRA

Ghandi, vestido com uma espécie de tanga, caminha em direção ao mar. Na praia, entre os dedos, esmaga pequenos grãos de sal. O gesto de valorização do sal teve como propósito boicotar a lei inglesa que proibia a Índia de comercializar este produto.

A NÃO COOPERAÇÃO foi uma das táticas utilizadas por Gandhi na busca pela independência. Aliando-se esta a outras, tais como a Desobediência Civil e a Greve de Fome, Mohandas Karamchand Gandhi, levou o seu país a se tornar independente, no ano de 1949, da maior potência mundial até então, a Inglaterra. Sem levantar uma arma contra seus opressores, Gandhi defendia a idéia de que, para tornar um país independente, seus habitantes deveriam perder o medo dos seus opressores. Ao desobedecer à lei do sal, a Índia perdeu o medo. Para ele, ação individual e ação política nunca podiam estar dissociadas; assim como não deveriam estar separadas filosofias religiosas e políticas.


4. DIFICULDADES DE MUDANÇAS

É UM MODO NOVO, REVOLUCIONÁRIO, DE SE PENSAR NOS VELHOS PROBLEMAS.

OCORRE: QUANDO AS REGRAS DO JOGO NÃO CONSEGUEM OFERECER SOLUÇÕES EFICAZES PARA OS NOSSOS PROBLEMAS.
CONCRETIZA-SE: QUANDO A VELHA ESTRUTURA TIVER DADO LUGAR PARA A NOVA. NUMA CORPORAÇÃO AS MUDANÇAS OCORREM A TODO INSTANTE.


A mudança nos desinstala, nos tira da zona de conforto e nos força a fazer as coisas de modo diferente, o que é difícil. Quando nossas idéias são desafiadas somos forçados a repensar nossa posição, e isso é sempre desconfortável. É por isso que, em vez de refletir sobre os seus comportamentos e enfrentar a árdua tarefa de mudar seus paradigmas em seus pequenos trilhos.

George Bernard Shaw: “ O homem sensato se adapta ao mundo, o insensato persiste em tentar adaptar o mundo a si mesmo; portanto, todo o progresso depende do homem insensato


DO LADO DE FORA:

• NUMA ORGANIZAÇÃO AS MUDANÇAS OCORREM A TODO INSTANTE.
• INTEGRANTES E USUÁRIOS MUDAM SEUS HÁBITOS.
• GOVERNO IMPÕE ALTERAÇÕES NAS LEIS DO LADO DE DENTRO
•OS PROCESSOS DE TRABALHO PRECISAM SER MODIFICADOS.
•EQUIPAMENTOS SÃO SUBSTITUÍDOS POR NOVOS.


FATORES EXTERNOS DE MUDANÇA

• MACROAMBIENTE - FATORES:
  • ECONÔMICOS
  • TECNOLÓGICO
  • SOCIAIS
  • CULTURAIS
  • LEGAIS
  • POLÍTICOS
  • DEMOGRÁFICOS

• MICROAMBIENTE - FATORES:
  •  INTEGRANTES E USUÁRIOS
  •  PRESTADORES DE SERVIÇO
  •  SINDICATO
  •  ÓRGÃOS GOVERNAMENTAIS DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE
  •  AGENTES REGULADORES

5. FATORES INTERNOS DE MUDANÇA

  • NOVOS OBJETIVOS ORGANIZACIONAIS
  • NOVAS POLÍTICAS GERENCIAS
  • DIFERENTES TECNOLOGIAS
  • AQUISIÇÃO DE NOVOS EQUIPAMENTOS
  • NOVOS MÉTODOS E PROCESSOS DE OPERAÇÃO
6. FATORES EXTERNOS E INTERNOS DE MUDANÇA.

OS FATORES EXTERNOS E INTERNOS PROVOCAM FORTE PRESSÃO SOBRE A ALTA ADMINISTRAÇÃO, QUE SE VÊEM OBRIGADAS A AGIR.

FORÇAS EXTERNAS E INTERNAS QUE PODEM PROVOCAR MUDANÇAS NAS ORGANIZAÇÕES NÃO OCORREM INDIVIDUALMENTE, NEM ISOLADAMENTE.

OS FATORES EXTERNOS E INTERNOS PROVOCAM FORTE PRESSÃO SOBRE A ALTA ADMINISTRAÇÃO, QUE SE VÊEM OBRIGADAS A AGIR.

FORÇAS EXTERNAS E INTERNAS QUE PODEM PROVOCAR MUDANÇAS NAS ORGANIZAÇÕES NÃO OCORREM INDIVIDUALMENTE, NEM ISOLADAMENTE.

MUITAS DAS MUDANÇAS QUE HOJE OCORREM PODEM CONSTITUIR O RESULTADO DE PRESSÕES E ALTERAÇÕES OCORRIDAS HÁ MUITO TEMPO E QUE FICARAM REPRESADAS.

O AGENTE DE MUDANÇA É O ELEMENTO INTERNO OU EXTERNO QUE CRIA AS CONDIÇOES DE MUDANÇA E A PROMOVE DENTRO DAS ORGANIZAÇÕES


7. DESAFIOS DA ATUALIDADE E DO FUTURO.

PARA QUEM QUER ALCANÇAR A EXCELÊNCIA NA ÁREA DE SEGURANÇA, O PIOR PRECONCEITO É PENSAR QUE AS COISAS NÃO MUDAM

AS CORPORAÇÕES BEM-SUCEDIDAS SÃO AQUELAS QUE ESTÃO ABERTAS À MUDANÇA, E SÃO TOTALMENTE VOLTADAS PARA O CLIENTE OU O USUÁRIO DOS SEUS SERVIÇOS


8. CONCLUSÃO

De vez em quando é bom nos perguntarmos por que fazemos (ou não fazemos) certas coisas.

" É MAIS FÁCIL DESINTEGRAR UM ÁTOMO DO QUE UM PRECONCEITO "
 (Albert Einstein)

AH!
DESINTEGRAR UM ÁTOMO É ALGO INTENSAMENTE COMPLEXO.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES