Postagem em destaque

PF FLAGRA PORTUÁRIOS COM PACOTES DE COCAÍNA NO CORPO PARA EMBARQUE EM NAVIO

Trabalhadores do Porto de Santos tentaram levar carregamento até navio atracado no cais, que foi cercado pela Guarda Portuária. Tablete...

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

0

ACESSO AOS PORTOS DO PARANÁ FICA MAIS RIGOROSO


SEGURANÇA PÚBLICA PORTUÁRIA / GUARDA PORTUÁRIA
 
 
 

A partir do final deste mês, o controle de acesso de pessoas e veículos na faixa portuária de Paranaguá e Antonina ficarão mais rigorosos. A medida da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) atende o que determinam o Código Internacional para Segurança de Navios e Instalações Portuárias (ISPS Code) e a Receita Federal do Brasil.
Entre as novas medidas de controle, previstas na portaria número 30 da Receita Federal, está a proibição de entrada de pessoas “se inexistir motivação para adentrá-lo”. Além disso, as pessoas habilitadas a entrar deverão ser conduzidas até o local de destino, não sendo possível o acesso a pé.
Os veículos que solicitarem acesso à área portuária devem ser previamente credenciados, sendo “vedada à entrada de veículos particulares nos recintos”. De acordo com o documento da Receita, “se houver mais ocupantes do veículo além do condutor, estes deverão descer e passar a pé pelos pontos de entrada e saída de pessoas”.
Ainda segundo as portarias número 30 e 31, da Receita Federal, as pessoas deverão utilizar crachás, diferenciados por letras e cores, de acordo com a área de acesso na zona primária. Os crachás – seguindo os moldes sugeridos pela Receita – estão sendo confeccionados pela Appa. As catracas, assim como o circuito fechado de TV (sistema de monitoramento e vigilância, que auxiliará no controle) estão passando por manutenção e até o final do mês estarão completamente aptos a esse controle mais rigoroso.
“Essa mudança nos procedimentos de acesso à zona primária não é apenas importante para atender às determinações internacionais e nacionais. Representa proteção ao patrimônio do Estado e dos paranaenses”, afirma o superintendente da Appa, Luiz Henrique Dividino. “Com mais controle, combatemos os ilícitos, nos prevenindo contra o contrabando, descaminho e outros atos ilegais que possam vir a ocorrer. É mais segurança para as pessoas, as operações, as cargas e as instalações”, completa.
 
Fonte: Portogente
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES