Postagem em destaque

PF FLAGRA PORTUÁRIOS COM PACOTES DE COCAÍNA NO CORPO PARA EMBARQUE EM NAVIO

Trabalhadores do Porto de Santos tentaram levar carregamento até navio atracado no cais, que foi cercado pela Guarda Portuária. Tablete...

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

0

BIMCO SOLICITA À IMO O CONTROLE DOS CONTÊINERES


SEGURANÇA PORTUÁRIA / IMO
 
 
 

 

A IMO (Organização Marítima Internacional) recebeu uma pedido formal elaborado por segmentos da Indústria Marítima requisitando que contêineres carregados sejam pesados de forma a terem seu atual peso estabelecido.
 
A proposta foi elaborada pela Dinamarca, Holanda, Estados Unidos, BIMCO, IAPH (International Association of Ports), ICS (International Chamber of Shipping), ITF (International Transport Workers’ Federation) e WSC (World Shipping Council).
 
 
“Contêineres com peso declarado erroneamente são um problema recorrente e agora é a hora para consertamos esse problema. Estamos felizes de que há uma movimentação para que isso aconteça“, afirmou Torben Skaanild, secretário-Geral da BIMCO.
 
 
 


 
“Os patrocinadores da proposta recomendam uma requisição legal para que os operadores portuários, de terminais e de navios devam pesar corretamente os contêineres carregados. Isso protegerá os profissionais do setor dos riscos criados por conta de pesagem incorreta”, ressaltou Peter Hinchliffe, secretário-Geral da ICS.
 
“Os maiores players da indústria em termos de movimentação de contêineres decidiram fazer desse transporte algo ainda mais seguro. O ITF, representando mais de 4,6 milhões de profissionais do setor, apóia a iniciativa e continuará trabalhando por uma segurança e uma produtividade maiores”, enfatizou Frank Leys, secretário do ITF.
 
“Há anos os Estados Unidos requerem que todos os contêineres destinados à exportação sejam pesados. Isso não só não tem atrapalhado a eficiência da cadeia de suprimentos como tem melhorado a segurança do setor. Há tecnologias para que a pesagem seja feita com precisão e essa deve ser uma prática universal”, atentou Geraldine Knatz, presidente da IAPH e diretora-executiva do Porto de Los Angeles, nos Estados Unidos.
 
“Os governos que apoiaram a proposta são bons exemplos em termos de segurança marítima. A indústria certamente está contente de ter esse apoio no esforço para que seja estabelecida uma solução eficiente nessa questão”, concluiu Christopher Koch, presidente e CEO do World Shipping Council.


Fonte: Guia Marítimo
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES