Postagem em destaque

GUARDA PORTUÁRIA PARTICIPA DO DESFILE DA INDEPENDÊNCIA

A Guarda Portuária voltou a participar após 35 anos de ausência. A última participação ocorreu em 1982 Ontem (07) a Guarda Portuár...

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

0

GUARDA PORTUÁRIA DOS PORTOS PARANAENSES TERÁ SEDE PRÓPRIA E NOVAS VIATURAS


SEGURANÇA PÚBLICA PORTUÁRIA / GUARDA PORTUÁRIA
 



 
A Guarda Portuária da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) vai ganhar uma sede própria. O prédio, com 400 metros quadrados, irá abrigar os 101 guardas que cuidam da segurança das instalações portuárias. Além disso, a Appa já deu início ao processo de compra de novas viaturas para auxiliar no trabalho do grupo – entre essas, um caminhão para a brigada de incêndio.

As ações são comemorativas ao jubileu de prata da Guarda Portuária, que no última terça-feira (25/09), completou 25 anos de idade. “Estas medidas visam melhorar a estrutura de trabalho dos guardas. Não tenho dúvidas da importância que estes homens têm no dia-a-dia dos portos paranaenses. São eles que zelam pela proteção dos trabalhadores que atuam em toda a área portuária”, afirma o superintendente da Appa, Luiz Henrique Dividino.
 
 

A Guarda Portuária é composta por 101 guardas e cinco inspetores. A maior parte deles foi admitida no porto através de concurso público, realizado em 1987. Outros 10 guardas integraram a corporação no último concurso, realizado em 2006. Eles são os responsáveis por cumprir os requisitos de segurança do Código Internacional para Proteção de Navios e Instalações Portuárias, o chamado ISPS-Code. O grupo tem formação paramilitar e, em tempos de crise, pode ser convocado pela Marinha do Brasil.
 
 

Os guardas são responsáveis por realizar o controle de acesso de pessoas e veículos na área do porto. A Guarda Portuária tem ainda uma brigada de incêndio com 35 guardas treinados para a função.

Missão

A atuação da Guarda Portuária é regulamentada pelo Decreto Estadual nº 7447 de 1990. Segundo o documento, “a guarda portuária tem por finalidade o policiamento interno das instalações portuárias visando a segurança das pessoas, instalações e mercadorias”. Entre as tarefas descritas na lei, a contínua vigilância, a detenção de infratores, controle de acesso, verificação de volumes, orientação do trânsito e trabalho de prevenção e combate a incêndios.
 
 

 “Nesta data, que completamos 25 anos, temos que nos reunir para comemorar as vitórias, compartilhar as experiências e encarar os desafios do nosso dia-a-dia. O que posso dizer, neste aniversário, é que, até agora, cada minuto valeu a pena”, diz Rodolfo Gabilan, chefe da Guarda. Para comemorar a data, está marcado para o próximo dia 28 um jantar para guardas e familiares, organizado pela Associação da Guarda Portuária do Estado do Paraná (AGPPR).


Fonte: APPA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES