Postagem em destaque

GUARDA PORTUÁRIA PARTICIPA DO DESFILE DA INDEPENDÊNCIA

A Guarda Portuária voltou a participar após 35 anos de ausência. A última participação ocorreu em 1982 Ontem (07) a Guarda Portuár...

domingo, 30 de dezembro de 2012

4

EX-GUARDA PORTUÁRIA SE FORMA NO ASON-CIABA



SEGURANÇA PORTUÁRIA / GUARDA PORTUÁRIA






Viviane Aparecida Périco Alexandre, ex-integrante da Guarda Portuária do Porto de Santos-SP, formada em oceanografia no Centro Universitário Monte Serrat - UNIMONTE se formou, nesse ano, na Escola de Formação de Oficiais da Marinha Mercante – EFOMM do CIABA.
O seu trabalho “A IMPORTÂNCIA DO OFICIAL DE PROTEÇÃO DO NAVIO”, recebeu a nota 10 e está à disposição para consulta na biblioteca do CIABA.

 
O trabalho, no estudo de casos, relatou dois artigos publicados aqui no Blog, relatando dois incidentes pretéritos que ajudaram a fortalecem a justificativa da existência do Oficial de Proteção ao Navio.

O caso 1 relatou o artigo: “Navio Isomeria, Pirataria no Porto de Santos”. Um dos maiores casos de ataque pirata no Porto de Santos e o caso 2 relatou o artigo: “Roubo de Carga Ronda o Porto de Santos”. Furto de carga fora da área do Porto, porém próximo a uma das entradas de acesso.
Atualmente Viviane está exercendo o estágio praticante em embarcações de uma multinacional, que atua na Bacia de Campos, no Rio de Janeiro.

O CIABA – Centro de Instrução Almirante Braz de Aguiar é uma Universidade do Mar, um centro de referência para a formação de Oficiais da Marinha Mercante, altamente qualificados, não só do Brasil, mas também para jovens cujo país de origem não tenha uma Escola de Marinha Mercante, ou para jovens cujo país de origem possua intercâmbio de alunos como, Peru, Panamá, Equador, República Dominicana, etc.

O Brasil atende como referência para a América Central, América do Sul e Parte da África. Isso atesta o nível de capacitação profissional a que o Oficial brasileiro se lança no mercado.

Na EFOMM são formados Oficiais em duas opções de curso: o de Náutica e o de Máquinas. Tanto no curso de náutica quanto no de máquinas, os alunos estudam na Escola em regime de internato durante 3 anos.

O curso de dois períodos é desenvolvido em oito semestres, a saber:
  • Período Acadêmico, composto de seis semestres letivos em regime de internato, com dedicação exclusiva do aluno e estruturado em um sistema serial anual, dividido em dois semestres; e

  • Período de Estágio, compreendendo dois semestres embarcado para o curso de Náutica e um semestre embarcado para o curso de Máquinas, cumprindo estágio supervisionado.


As atividades compreendem:

·       atividades acadêmicas – desenvolvidas em salas de aula, laboratórios, a bordo de embarcações, plataformas, terminais marítimos, estaleiros e simuladores;

·       atividades militares – desenvolvidas com vistas à formação militar-naval e compreendem disciplinas curriculares, embarques, formaturas, cerimônias e eventos cívico-militares, serviço diário, prática de liderança e atividades de rotina das Organizações Militares; e

·       atividades extraclasse – destinam-se a complementar o curso e compreendem palestras, seminários, filmes, visitas, atividades sociais e esportivo-culturais, de interesse para a formação do aluno.

Após o término do 3º ano, o aluno realiza, obrigatoriamente, o Estágio de Praticante, denominado Programa de Estágio (PREST), a bordo de embarcações mercantes utilizadas na navegação marítima e no apoio marítimo, exclusivamente em empresas indicadas pelos Centros de Instrução.

Durante os semestres acadêmicos, os alunos são militares, conforme previsto no Estatuto dos Militares, por estarem realizando a Formação de Oficiais da Reserva da Marinha.

Após a declaração de Praticantes, os alunos são desligados do Serviço Ativo da MB, incluídos como Guarda-Marinha na Reserva, de acordo com a legislação em vigor. Como alunos civis, passam a ser regidos pelas Normas do Ensino Profissional Marítimo (EPM) e o Regimento Interno dos Centros de Instrução.

Ao término do curso, o aluno é declarado Bacharel em Ciências Náuticas (curso de nível superior), e passa a integrar o Quadro de Oficiais da Reserva não remunerada da Marinha do Brasil, no posto de 2º Tenente.

4 comentários:

  1. Só uma pequena correçao o sobrenome da Viviane e Perico e não Péricles. Parabéns pela matéria e a minha amiga Viviane por essa grande conquista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns a Viviane com que trabalhei um bom período e que tal iniciativa sirva de exemplo para que outros Guardas Portuários com potencial,venham galgar outros patamares.

      Excluir
  2. Viviane que o Deus todo poderoso desse Universo te acompanhe nessa trajetória brilhante na Marinha do Brasil. Aqui em Santos, no Porto, foi um aprendizado, um começo em sua carreira, você merece, é batalhadora, sempre no que de bom ficou aqui e esqueça as mazelas, ingratidões por que passou. Sempre se lembre das coisas úteis e aproveitáveis, como o curso inicial de Guarda Portuário, e se lembre daquele instrutor, de cabelos brancos que lhe passou conhecimentos sobre as atividades portuárias e conhecimento geral das suas atividades sempre enfatizando na QUALIDADE TOTAL.

    Boa sorte Viviane.

    ADM. JAIR ROBERTO DA SILVA, INSTRUTOR, PREPARADOR E DIVULGADOR DE QT para ONU.

    codesp/autoridade portuária/GRF/TRABALHISTA E SINDICAL

    ResponderExcluir

LEGISLAÇÕES