Postagem em destaque

PF FLAGRA PORTUÁRIOS COM PACOTES DE COCAÍNA NO CORPO PARA EMBARQUE EM NAVIO

Trabalhadores do Porto de Santos tentaram levar carregamento até navio atracado no cais, que foi cercado pela Guarda Portuária. Tablete...

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

1

SINDAPORT DENUNCIA DESMANDOS NA GUARDA PORTUÁRIA



SEGURANÇA PÚBLICA PORTUÁRIA / GUARDA PORTUÁRIA





De nada valeram as denúncias passadas de maus tratos e rigor excessivo quanto aos critérios de treinamentos praticados pela Superintendência da Guarda Portuária da Codesp. Os métodos ultrapassados adotados para 30 candidatos que disputam vaga em aberto para a função de Guarda Portuário refletem bem o quão é arcaica e retrógrada a gestão de um dos mais importantes setores da estatal portuária.

Expor os postulantes a situações anacrônicas, podendo causar inclusive danos à saúde, beira o abominável e revela o atraso administrativo da Guarda Portuária de Santos em comparação a de outros portos brasileiros, quiçá europeus. Diante de situações vexatórias, humilhantes e desumanas às quais foram submetidos os candidatos, o Sindaport protocolou ofício P.403/2012 demonstrando total repúdio e pedindo providências da presidência da Autoridade Portuária.

As denúncias vão desde a exposição à chuva durante horas fazendo uso de calçados e roupas não apropriadas, além de coletes à prova de bala, passando por uma marcha sob sol escaldante por horas a fio. O antiquado e militarizado processo de preparação já foi motivo de muita reclamação em testes realizados no ano de 2005, também para a Guarda Portuária. Na ocasião, os candidatos foram obrigatoriamente submetidos a uma série de exercícios em solo infestado de fezes de pombo, entre outros. Nada mais original.

Na Codesp, ao invés de tentar justificar o injustificável diante das várias irregularidades apontadas, o gerente do Contencioso deveria solicitar uma audiência com a Procuradoria do Ministério Público do Trabalho, com a oportuna participação do Superintendente da Guarda Portuária, visando à assinatura de um TAC - Termo de Ajustamento e Conduta para abolir de uma vez por todas tais práticas.

Além das barbáries, a Superintendência é alvo de denúncias sobre perseguições, favorecimentos pessoais, punições descriteriosas, arbitrariedades, alteração irregular na jornada de trabalho (já que feita sem qualquer negociação), entre tantas outras. Por conta dos abusos, o Sindaport esteve com o todo poderoso da Guarda Portuária, o qual empenhou sua palavra no sentido de equacionar a situação. Contudo, o compromisso assumido parece ter sido deixado de lado considerando que até a presente data persistem os desmandos.

A direção do Sindaport também se reuniu com o presidente da empresa, o que de nada adiantou já que o fã maior de Castelo Branco, Costa e Silva, Médici, e outros notórios militares continua a desfilar suas velhas técnicas. Uma justa homenagem da Superintendência GP àqueles que com seus "treinamentos" e feitos contribuíram durante 21 longos anos com o País. Ainda que da pior maneira, ser lembrado daqui a 50 anos talvez seja o objetivo do conhecido como "faz tudo".

Não bastassem as humilhações proporcionadas pela inexplicável exigência de um esforço acima da capacidade física do ser humano, o responsável pelo treinamento demonstra uma clara intenção de humilhar os treinandos. No bojo da crueldade e dos abusos, o grupo se viu obrigado a eleger um líder, método bastante comum entre os escoteiros. Nada mais moderno e inovador. "Sempre alerta".

 Apesar de ter derrubado praticamente todos os superintendentes a quem prestou assessoria, o “faz tudo” segue ditando regras na Codesp, o que é lamentável em termos de administração. Além de suas técnicas inovadoras, o paraquedista elaborou um relatório de caráter confidencial para a presidência da estatal, denegrindo a atividade desempenhada pela Guarda Portuária, categoria que, não por acaso, está sob sua responsabilidade.

Por várias vezes o Sindaport apoiou o superintendente "faz tudo", inclusive publicamente, apoio esse respaldado por toda a categoria. Vasculhando o baú de memórias, quando de sua posse comprometeu-se a sanar todas as irregularidades apontadas, o que infelizmente não ocorreu uma vez que continuam as arbitrariedades, lembrando que a categoria segue sem um plano de carreira. Mesmo ciente, segue indiferente.

Diante do quadro de absoluto despreparo administrativo, não resta outra alternativa ao Sindaport se não a de ofertar mais uma denúncia ao Ministério Público e pedir ao nobre militar que volte para a caserna, porque lá é o seu lugar. A Guarda Portuária merece um superintendente melhor. Bem melhor.
 

*Esta publicação é de inteira responsabilidade do órgão de imprenssa que a publicou. O nosso papel é apenas manter informado aqueles que acompanham o Blog, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Segurança Portuária, nesse caso, a Guarda Portuária.
 


Nota do Blog:

Lamentamos o término do bom relacionamento que até então existia entre o SINDAPORT e a SUPERINTENDÊNCIA DA GUARDA PORTUÁRIA, principalmente em virtude de saber que o estopim foi causado pelo mesmo inspetor, que foi novamente nomeado assessor, mesmo a GPORT não tendo este cargo no seu organograma, coisas que só as forças ocultas podem explicar, e que é o mesmo que causou a saída do ex-superintendente Cid Pereira Santos, quando se almejou entregar o trânsito para a Polícia Militar e foi impedido pela categoria pelo movimento "O Trânsito é Nosso".
 
Posteriormente este mesmo inspetor (assessor) foi um dos responsáveis pela exoneração do ex-superintendente Celso Simonetti Trench Júnior, tendo o seu nome envolvido em várias denúncias do SINDAPORT e que culminou em novo movimento da categoria intitulado "Dia do Jaleco" e posteriormente causou lambanças, como fiel escudeiro de Simonetti em Laguna, relatado no artigo "O Presidente e Seus Homens".
 
Agora, este inspetor, eterno assessor começa a fazer a história se repetir. Ao ministrar curso de defesa pessoal aos novos guardas, os fez correr de sapato, calça, camisa e colete, debaixo de um sol escaldante, pelas ruas próximas a sede da CODESP.
 
Todos esperam que essa seja a última vez...
 
 

Um comentário:

  1. LUCIO RICARDO NATAL11 de dezembro de 2012 23:35

    E PARECE QUE O PAU MANDADO ESTA DE VOLTA
    NOS DE LAGUNA NUNCA TEREMOS SAUDADES DESTE
    PISTOLEIRO.
    SENHORES GUARDAS NÃO ACEITEM ESTE TIPO DE
    PESSOAS DENUNCIEM AOS ORGÃOS COMPETENTES
    JUNTEN=SE AO SINDICATO A PRESIDENCIA DA
    CODESP UM DIA TODOS CAIRÃO.
    NÃO MAU QUE SEJA ETERNO NEM BEM QUE DURE PARA SEMPRE.
    O LUGAR DESTES MALUCOS E NO HOSPICIO.

    ATT,
    LUCIO RICARDO NATAL
    DIRETOR DO SINTAC
    EM LAGUNA SC.

    ResponderExcluir

LEGISLAÇÕES