Postagem em destaque

GUARDA PORTUÁRIA PARTICIPA DO DESFILE DA INDEPENDÊNCIA

A Guarda Portuária voltou a participar após 35 anos de ausência. A última participação ocorreu em 1982 Ontem (07) a Guarda Portuár...

quarta-feira, 19 de junho de 2013

0

SINDAPORT RECUA, DESISTE DA GREVE E APOSTA NA NEGOCIAÇÃO



Cresce apoio para resolver o impasse sobre o PCES da Codesp

 


A novela sobre a árdua e incansável luta dos empregados da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) para que o Plano de Cargos e Salários seja finalmente implementado ganhou novos capítulos e importantes apoios políticos.

Além do deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP), que vem se articulando com seus pares e mantendo contatos frequentes com a direção do Sindaport, as fileiras dos codespanos contam a partir de agora com a participação do assessor especial do ministro chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, José Lopez Feijóo.

Tendo no currículo a presidência do Sindicato dos Metalúrgicos, no ABC paulista, entre 2005 e 2008, Feijóo se transformou em figura recorrente graças ao seu espírito de liderança e talento nato para avaliar e resolver impasses na área trabalhista. Ao deixar um dos mais importantes sindicatos do ABC paulista, assumiu a vice-presidência da Central Única dos Trabalhadores (CUT). Suas qualidades chamaram logo a atenção do ministro Gilberto Carvalho, que o convidou para a assessoria especial, cargo que ocupa até hoje.

Segundo o presidente do Sindicato dos Empregados na Administração Portuária (Sindaport), Everandy Cirino dos Santos, trata-se de uma ajuda de peso e relevante. "Ao ser informado do problema que há tempos aflige a categoria, Feijóo se mostrou sensibilizado e afirmou que na próxima semana vai intervir em favor dos portuários".

Segundo Cirino, o assessor discutirá o tema diretamente com a ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior, e com Murilo Francisco Barella, diretor do Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (DEST), órgão do ministério responsável pela análise econômica do PCES.

Considerado um dos homens fortes da pasta do Planejamento e um dos mais capacitados técnicos do Executivo, Barella estaria preocupado com o assunto que se arrasta desde 2010. "Temos informações que existe uma predisposição do doutor Barella em ajudar a resolver esse impasse de uma vez por todas", disse o sindicalista.

Reunidos em concorrida assembleia na última segunda-feira, os portuários decidiram dar um voto de confiança ao Governo Federal, representado pela Secretaria Especial de Portos (SEP) e pela CODESP. Demostrando maturidade, a categoria deliberou por suspender momentaneamente o indicativo de greve no Porto de Santos.

"Foi uma decisão madura, consciente e extremamente profissional dos companheiros, que seguem aguardando e acreditando no compromisso assumido pelo ministro Leônidas Cristino", avaliou Cirino. Para o dirigente, o momento é de definição e a confiança no titular da SEP é grande. "Falamos de 1.400 portuários e estamos todos muito esperançosos para que as palavras dele se transformem em realidade".

A atuação do presidente da Codesp, Renato Barco, também é lembrada pelo líder do Sindaport. "Temos lá as nossas divergências no âmbito do trabalho e isso é natural em razão das posições que ocupamos, mas temos que reconhecer que ele não vem medindo esforços com o objetivo de colaborar com a categoria".

De acordo com Cirino, além da suspensão do indicativo de greve os empregados da Codesp deliberaram pela marcação do ponto eletrônico a partir desta quarta-feira. Na opinião do dirigente, os codespanos levaram em consideração não apenas o compromisso do ministro, mas também o empenho e a colaboração do presidente da Codesp, considerado por todos, "um prata da casa" e profundo conhecedor dos problemas da estatal.

Nesta terça-feira, o presidente do Sindaport encaminhou ofício ao ministro de Portos informando as deliberações da assembleia e reiterando as reivindicações sobre o PCES. "As lideranças sindicais e a categoria continuam acreditando na mediação", disse. No próximo dia 25, os portuários realizam uma manifestação na porta da presidência da Codesp e aguardam um desfecho favorável até o dia 30.

 

Fonte: Ass.Com. Sindaport / Denise Campos De Giulio
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES