Postagem em destaque

GUARDA PORTUÁRIA PARTICIPA DO DESFILE DA INDEPENDÊNCIA

A Guarda Portuária voltou a participar após 35 anos de ausência. A última participação ocorreu em 1982 Ontem (07) a Guarda Portuár...

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

0

ESTELIONATÁRIO É PRESO NO PORTO DE SANTOS


O acusado integrava uma quadrilha especializada neste tipo de crime, conhecido como “golpe do chute”.

Marcelo Mendes foi Auxiliar de Vigilância e Represão (AVR), da Receita Federal e Guarda Portuário

Um estelionatário especialista em golpes envolvendo mercadorias no Porto de Santos foi preso em flagrante, na tarde de sábado (29), por policiais civis. A captura do acusado, um comerciante, de 54 anos, ocorreu após uma vítima em potencial entrar em contato com investigadores do 3º DP de Santos e denunciar o golpista.

O acusado integrava uma quadrilha especializada neste tipo de crime, conhecido como “golpe do chute”, que consiste em oferecer uma mercadoria com valor abaixo do mercado. O comerciante já foi preso diversas vezes por aplicar o golpe e já arrecadou mais de R$ 100 mil em suas investidas criminosas.

Na tarde de ontem, um representante comercial de uma empresa de São Paulo relatou aos investigadores que foi abordado pelo golpista e um comparsa. Os acusados afirmaram possuir uma carga de peças de automóveis e que venderiam o carregamento pelo valor de R$ 5 mil. A carga seria liberada no Porto de Santos.

Os golpistas marcaram um encontro com o representante comercial no Mercado de Peixe. Após iniciar as negociações, o homem foi informado pelos acusados que a concretização do negócio ocorreria em frente ao portão 14 do Porto, onde a vítima entregaria o dinheiro para os estelionatários.

Os policiais orientaram que o representante comercial mantivesse o encontro com os golpistas para que dessa maneira realizassem o flagrante. O investigador chefe do 3º DP, Marcelo Mendes, e o investigador, Marcelo Pereira, acompanharam o homem no encontro e após monitoramento realizaram a prisão do comerciante.

“É um flagrante difícil de ser feito, a vítima só procura a polícia depois de sofrer o golpe, desta vez foi diferente. O representante comercial estranhou a abordagem do golpista e relatou a situação para nós”, explica Mendes.

De acordo com o chefe dos investigadores, os golpistas procuram empresas, via e-mail, que tenham interesse nas supostas cargas que seriam comercializadas por eles. “Eles chegam até colocar anúncio em jornais, na parte dos classificados. São especialistas na modalidade”.

O segundo envolvido no crime foi identificado, mas conseguiu fugir. “As investigações serão mantidas para identificarmos o restante da quadrilha. O bando deve ser formado por pelo menos seis golpistas”, afirma Mendes.

O flagrante foi registrado pelo delegado, Fábio Pierry. Foi arbitrada fiança no valor de R$ 6.780,00, quantia que não foi paga pelo acusado.


Fonte: Diário do Litoral





Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES