Postagem em destaque

GUARDAS PORTUÁRIOS PARTICIPAM DE CURSO DE CAPACITAÇÃO PARA ADESTRAMENTO DE CÃES NO PARÁ

As instruções teóricas foram realizadas tanto em espaços ao ar livre quanto em sala, com apresentações em slides e considerações impor...

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

0

ESTELIONATÁRIO É PRESO NO PORTO DE SANTOS


O acusado integrava uma quadrilha especializada neste tipo de crime, conhecido como “golpe do chute”.

Marcelo Mendes foi Auxiliar de Vigilância e Represão (AVR), da Receita Federal e Guarda Portuário

Um estelionatário especialista em golpes envolvendo mercadorias no Porto de Santos foi preso em flagrante, na tarde de sábado (29), por policiais civis. A captura do acusado, um comerciante, de 54 anos, ocorreu após uma vítima em potencial entrar em contato com investigadores do 3º DP de Santos e denunciar o golpista.

O acusado integrava uma quadrilha especializada neste tipo de crime, conhecido como “golpe do chute”, que consiste em oferecer uma mercadoria com valor abaixo do mercado. O comerciante já foi preso diversas vezes por aplicar o golpe e já arrecadou mais de R$ 100 mil em suas investidas criminosas.

Na tarde de ontem, um representante comercial de uma empresa de São Paulo relatou aos investigadores que foi abordado pelo golpista e um comparsa. Os acusados afirmaram possuir uma carga de peças de automóveis e que venderiam o carregamento pelo valor de R$ 5 mil. A carga seria liberada no Porto de Santos.

Os golpistas marcaram um encontro com o representante comercial no Mercado de Peixe. Após iniciar as negociações, o homem foi informado pelos acusados que a concretização do negócio ocorreria em frente ao portão 14 do Porto, onde a vítima entregaria o dinheiro para os estelionatários.

Os policiais orientaram que o representante comercial mantivesse o encontro com os golpistas para que dessa maneira realizassem o flagrante. O investigador chefe do 3º DP, Marcelo Mendes, e o investigador, Marcelo Pereira, acompanharam o homem no encontro e após monitoramento realizaram a prisão do comerciante.

“É um flagrante difícil de ser feito, a vítima só procura a polícia depois de sofrer o golpe, desta vez foi diferente. O representante comercial estranhou a abordagem do golpista e relatou a situação para nós”, explica Mendes.

De acordo com o chefe dos investigadores, os golpistas procuram empresas, via e-mail, que tenham interesse nas supostas cargas que seriam comercializadas por eles. “Eles chegam até colocar anúncio em jornais, na parte dos classificados. São especialistas na modalidade”.

O segundo envolvido no crime foi identificado, mas conseguiu fugir. “As investigações serão mantidas para identificarmos o restante da quadrilha. O bando deve ser formado por pelo menos seis golpistas”, afirma Mendes.

O flagrante foi registrado pelo delegado, Fábio Pierry. Foi arbitrada fiança no valor de R$ 6.780,00, quantia que não foi paga pelo acusado.


Fonte: Diário do Litoral





Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES