Postagem em destaque

CODESP: COMISSIONADO NÃO TERIA CURSO PARA ASSUMIR SUPERINTENDÊNCIA DA GUARDA PORTUÁRIA

Para exercer a superintendência da Guarda, o ex-militar Luis Fernando Baptistella teria que cumprir o que preconiza a Constituição da...

LEGISLAÇÕES

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

1

CODESA TEM QUE REALIZAR CONCURSO PÚBLICO PARA GUARDA EM SEIS MESES






Saiu, nesta quinta-feira (23) sentença referente a Ação Civil Pública, movida pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), contra a Companhia  Docas do Espírito Santo (Codesa). A empresa tem prazo de seis meses, a contar da data de hoje, para realizar concurso público para ingresso nos quadros da Guarda Portuária.


A determinação vale, independentemente de caber recurso. Caso não seja comprida a sentença do MPT, a Codesa será multada em R$ 10 mil/dia (caso a liminar não venha a ser cassada). Além disso, a empresa foi condenada a pagar R$ 200 mil, por dano moral coletivo.


Segue a sentença na íntegra.















Um comentário:

  1. Esta acabando a boquinha . Rs. Contratar vigilante é um grande negócio. Mas essa treta esta fi-
    cando cada vez mais difícil para as administrações das companhias docas devido ao Ministério
    Publico do Trabalho. Eles vão ter que arranjar outro modo de ganhar dinheiro fácil.

    ResponderExcluir

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.