Postagem em destaque

GUARDAS PORTUÁRIOS DENUNCIAM DIMINUIÇÃO DO EFETIVO E SUPRESSÃO DE POSTOS NO PARÁ

O quadro caótico vem comprometendo sensivelmente a segurança pública nos portos do Pará No dia 27 de janeiro, uma petição assinada...

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

1

CODESA TEM QUE REALIZAR CONCURSO PÚBLICO PARA GUARDA EM SEIS MESES






Saiu, nesta quinta-feira (23) sentença referente a Ação Civil Pública, movida pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), contra a Companhia  Docas do Espírito Santo (Codesa). A empresa tem prazo de seis meses, a contar da data de hoje, para realizar concurso público para ingresso nos quadros da Guarda Portuária.


A determinação vale, independentemente de caber recurso. Caso não seja comprida a sentença do MPT, a Codesa será multada em R$ 10 mil/dia (caso a liminar não venha a ser cassada). Além disso, a empresa foi condenada a pagar R$ 200 mil, por dano moral coletivo.


Segue a sentença na íntegra.















Um comentário:

  1. Esta acabando a boquinha . Rs. Contratar vigilante é um grande negócio. Mas essa treta esta fi-
    cando cada vez mais difícil para as administrações das companhias docas devido ao Ministério
    Publico do Trabalho. Eles vão ter que arranjar outro modo de ganhar dinheiro fácil.

    ResponderExcluir

LEGISLAÇÕES