Postagem em destaque

LADRÃO DETIDO É ENCAMINHADO PELA GUARDA PORTUÁRIA AO DISTRITO

O filho da vítima, também caminhoneiro, com a ajuda de outros colegas, conseguiu deter o suspeito antes da chegada da Guarda Portuária...

sábado, 19 de abril de 2014

1

ADMINISTRAÇÃO DO PORTO PASSA DE MÃE PARA FILHO






Ao cumprir o prazo determinado pela legislação eleitoral, a então administradora do Porto de Maceió, Rosiana Beltrão se descompatibilizou do cargo para concorrer a uma vaga na Assembleia Legislativa. A pré-candidata a deputada estadual deixou a administração do Porto para o advogado Djalma Barros, que é seu filho.

O jovem, que é advogado, possui experiência na área de administração principalmente no setor público, sendo ex-secretário de Educação do município de Jequiá da Praia, cujo prefeito é Marcelo Beltrão (PTB).

Djalma Barros é pós-graduado em Gestão Pública pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e está se especializando em Direito Público. O novo administrador tomou posse na última quarta-feira e chega com a missão de dar continuidade aos investimentos e expansão, principalmente, no mercado de óleo e gás.

Além disso, ele terá que conduzir projetos importantes que estão em curso até o final do ano, como investimentos em segurança e o início da tão aguardada obra de dragagem no mês de agosto.

A reportagem da Tribuna Independente entrou em contato com a assessoria do Porto de Maceió para entender o porquê da indicação do filho da ex-administradora.

De acordo com ela, o nome do advogado foi indicado e apresentando em Brasília, onde, não houve qualquer tipo de impedimento por parte da Secretaria dos Portos, já que ele possui experiência no setor público.

Djalma Barros já recebeu apoio por parte do presidente da Companhia das Docas do Rio Grande Norte (a que o Porto de Maceió) é submetido, Pedro Terceiro, que garantiu estar ao lado do novo administrador na busca da criação das Docas de Alagoas, uma reivindicação antiga dos alagoanos.

Recursos

O Porto de Maceió receberá nos próximos quatro meses R$ 1 milhão em investimentos para segurança e adequação de profundidade dos canais de atracação. O anúncio foi feito pelo ministro-chefe da Secretaria de Portos, Antônio Henrique Pinheiro no mês de março em visita ao Porto de Maceió. Apesar do investimento a capital alagoana ainda sofre com problemas ao receber os turistas que chegam em navios pela falta de uma estação receptiva.



Fonte: Tribuna Hoje



Um comentário:

  1. ISTO É O CORONELISMO DE SAIA.E QUEM PERDE
    É POVO PORTUÁRIO É O BRASIL.

    ResponderExcluir

LEGISLAÇÕES