Postagem em destaque

PF FLAGRA PORTUÁRIOS COM PACOTES DE COCAÍNA NO CORPO PARA EMBARQUE EM NAVIO

Trabalhadores do Porto de Santos tentaram levar carregamento até navio atracado no cais, que foi cercado pela Guarda Portuária. Tablete...

sábado, 5 de abril de 2014

0

NO PORTO DE SANTOS, CAMINHONEIRO É FEITO REFÉM POR 15H





A violência contra os caminhoneiros na Baixada Santista não para de fazer vítimas. Na madrugada de Terça-feira (01), um autônomo de 56 anos, a bordo de um caminhão carregado com soja, foi dominado na Avenida Perimetral, em Santos, e feito refém por 15 horas. Os bandidos roubaram os veículos e a mercadoria, avaliada em R$ 36.152,00.

Segundo a vítima, a ação criminosa começou por volta das 4 horas, enquanto ele aguardava na fila de descarga no Porto, com 31 toneladas de soja.

Armados, dois bandidos se aproximaram do caminhão, com placa CYN-1214, de Paranapaema-SP, e da carreta, com placa CPJ-6394, da mesma cidade, e anunciaram o assalto.

Assim que eles entraram na cabine do veículo, obrigaram o autônomo a se deitar na área de descanso e cobriram o seu rosto com um cobertor.

Em seguida, um dos assaltantes assumiu a direção e conduziu o veículo até a estrada Paratinga, área rural de São Vicente. Ali, por volta das 6 horas, havia mais um marginal no aguardo dos comparsas. Ele teve a incumbência de tirar o autônomo do caminhão e levá-lo para dentro de um matagal, onde foi mantido refém.

Imediatamente, a dupla que iniciara o roubo fugiu do local com a mercadoria, dois telefones celulares e R$ 40,00 da vítima.

Sob a custódia de um dos criminosos, o autônomo permaneceu na mata até às 19 horas. Libertada, a vítima caminhou pela estrada, onde encontrou ajuda.

O autônomo, então, compareceu ao 3º Distrito Policial de São Vicente e registrou boletim de ocorrência.

Na delegacia, a vítima não soube dar detalhes das características dos assaltantes. Até o fechamento desta edição, nada havia sido recuperado. Os marginais não foram capturados.



Fonte: Jornal A Tribuna





Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES