Postagem em destaque

PF FLAGRA PORTUÁRIOS COM PACOTES DE COCAÍNA NO CORPO PARA EMBARQUE EM NAVIO

Trabalhadores do Porto de Santos tentaram levar carregamento até navio atracado no cais, que foi cercado pela Guarda Portuária. Tablete...

domingo, 7 de dezembro de 2014

0

CODESP VAI INICIAR A REFORMA DA PONTE NAVAL PARA ABRIGAR VTMIS




A Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) assinou com a empresa Engeterpa Construções e Participações Ltda. contrato para execução das obras de reforma e ampliação das instalações da antiga Ponte de Inspeção Naval, na Avenida Saldanha da Gama, na Ponta da Praia, em Santos. A estrutura abrigará o Centro de Controle do Sistema de Gerenciamento de Informações do Tráfego de Embarcações, o Vessel Traffic Management Information System (VTMIS).
O contrato foi publicado na edição da última terça-feira (2) do Diário Oficial da União, resta apenas a assinatura do termo para o início dos trabalhos. Com recursos de R$ 1,116 milhão da própria Codesp, o novo posto levará oito meses para ficar pronto.


A firma apresentou um lance de R$ 1,285 milhão pelo serviço. Mas, por ser maior do que o valor estimado pela estatal, houve uma negociação e o limite estabelecido foi alcançado.
O VTMIS possibilitará o monitoramento e gerenciamento, em tempo real, do fluxo de embarcações no canal de navegação e nas áreas de fundeio do Porto, obtendo informações que servirão também para controle de questões ambientais e apoio em situações de emergência.  O Centro de Controle terá uma antena VHF para comunicação com as embarcações e receberá dados dos pontos de monitoramento, de uma estação meteorológica e de um marégrafo. A estação meteorológica servirá para monitoração de intempéries e o marégrafo, para identificar os movimentos de preamar (maré alta) e baixa-mar no canal. Assim, os operadores da central poderão estimar, de forma mais precisa, a profundidade de cada berço do cais e auxiliar os navios no momento da atracação.
Sobre o VTMIS

Infográfico Jornal A Tribuna - Santos
O Sistema de Gerenciamento de Tráfego de Embarcações para o Porto de Santos (VTMIS) é um sistema de auxílio, controle e monitoramento do tráfego de embarcações na área do porto e em suas imediações. Além do Centro de Controle, contará com quatro torres de monitoramento em pontos estratégicos do porto (Ilha da Moela; Ponta de Itaipu; próximo ao Terminal Exportador do Guarujá – TEG, na entrada do canal; e Ilha do Barnabé). Estas áreas foram escolhidas por oferecerem segurança aos equipamentos e por possibilitarem cobertura de todo o estuário, com uma área de varredura que vai da área de fundeio ao Terminal Marítimo da Usiminas.
As torres abastecerão a central com dados sobre a localização e movimentação de embarcações. Cada uma das torres terá um radar, uma câmera de alta definição e um transponder AIS.

O transponder AIS (Automatic Identification System, Sistema de Identificação Automática), é um dos equipamentos mais importantes da torre: ele recebe sinais enviados, obrigatoriamente, pelos navios. Com esse contato, a central visualiza a posição, a velocidade e o número de registro do navio numa carta de navegação eletrônica exibida num monitor – seu movimento é acompanhado em tempo real.  Como a maior parte dos barcos pequenos não emite sinais de transponder, a tarefa do radar será identificar estas embarcações menores (até um metro quadrado de área). A câmera inteligente apontará automaticamente para o alvo localizado pelo radar. Isso aumentará a segurança na área de fundeio. O contrato para o fornecimento e instalação dos equipamentos foi assinado em outubro de 2014, com previsão contratual de 44 meses para conclusão.

Pelo menos 30 pessoas atuarão na implantação do VTMIS do Porto, que custará R$31,07 milhões à Codesp. Nos próximos quatro meses, será executado o projeto-executivo do empreendimento. Serão destinados 16 meses a sua implantação. No restante do tempo, haverá uma operação assistida, em que a empresa Indra capacitará os operadores da Codesp.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES