Postagem em destaque

CONPORTOS ANUNCIA A DATA DA 17ª EDIÇÃO DO CURSO ESPECIAL DE SUPERVISOR DE SEGURANÇA PÚBLICA PORTUÁRIA – CESSP

O período de inscrição será de 17 de julho a 21 de agosto de 2017 Na última quarta-feira (12) a Comissão Nacional de Segurança Públi...

sábado, 30 de maio de 2015

2

PRESIDENTE DO SINDIGUAPOR E GUARDA PORTUÁRIO, VICE DO SINDIPORTO, VOTAM CONTRA A GUARDA PORTUÁRIA DO PARÁ



Dia 28 de maio de 2015, mais uma data para ficar na história negativa da GUARDA PORTUÁRIA.
Em Assembleia conjunta Sindiguapor/ Sindiporto, realizada hoje de manhã no porto de Belém, convocada para discutir e aprovar o ACORDO COLETIVO DE TRABALHO - ACT 2015/2016, dando sequência à programação de assembleias realizadas porto a porto, inúmeros integrantes da Guarda Portuária, incluindo até mesmo os quer exercem cargo em comissão, aguardavam pacientemente o ítem de pauta legal para discutirem a forma levada a efeito pelos presidentes dos dois Sindicatos quanto à elaboração do Regimento Interno da Guarda Portuária, o qual deverá ser apreciado amanhã, 29 de maio, no CONSAD.

A maioria dos integrantes da GUAPOR presentes criticaram veementemente a postura dos dois presidentes, um deles membro do Consad, quanto à forma como foi conduzido o processo, sem a total ciência e participação efetiva da categoria, que somente esta semana, parte dela, teve acesso à minuta do Regimento Interno. E, com certeza, muitos ainda nem tem conhecimento dessa discussão.
Discussões a parte e mesmo contra a vontade do presidente do Sindiporto, o mínimo que se pôde fazer nessa assembleia foi por em votação que o membro do trabalhador no Consad pedisse vistas ao processo na próxima reunião, tendo em vista a falta do compartilhamento com a categoria quanto ao processo de discussão de elaboração do regimento e devido à referida minuta trazer várias inconsistências e conflitar com a Portaria 350/14 da SEP que regulamenta e da base à elaboração desse regimento.

Mesmo, conforme afirmação de um outro membro do Consad aos guardas portuários de que o presidente do Sindiguapor, presente a uma reunião anterior do Consad, já tinha havido aprovado o regimento, fato que este presidente negou na assembleia, e pelo fato de a minuta não ter sido em nenhum momento discutida em assembleias anteriores ou divulgada à categoria pelo membro do trabalhador no Consad, foi posta a discussão em votação para o pedido de vistas ao processo pelo presidente do Sindiporto e membro do Consad na reunião de amanhã, 29 de maio.
Não fosse o interesse de associados mesmo de outros setores administrativo e operacional da Cia, que analisaram o mérito da discussão, nem esse pedido de vistas seria possível, já que o presidente do Sindiporto se absteve da votação e o vice dessa entidade, guarda portuário, em conjunto com o presidente do Sindiguapor, votaram contra o pedido de vistas, mesmo os dois sindicatos e o membro do trabalhador no Consad não terem incluso desde o começo a categoria, através das assembleias, nas discussões do Regimento Interno.
Ao final da votação, foi aprovado com muita luta e as duras penas o pedido de vistas ao processo, sendo fundamental o voto do assistente administrativo, um dos dirigentes liberados do Sindiporto, para esse pedido de vistas, para o qual fica aqui o agradecimento sincero da Guarda Portuária.


Texto: Cileno Borges – Guarda Portuário


*Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                
* Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros. 



2 comentários:

  1. É SEMPRE ASSIM: DEPOIS QUE ASSUMEM O SINDICATO O DISCURSO NÃO É O MESMO NA PRÁTICA,
    DOBRAM-SE E CURVAM´SE AOS AFAGOS DO PODER; E A CATEGORIA QUE SE DANE, POIS O QUE IMPORTA SÃO OS SALÁRIOS MUITO ACIMA DA MÉDIA QUE A CDP PASSA A PAGAR PARA ESSES "SINDICALISTAS", QUE NÃO TEM A OMBRIDADE PARA DEIXAR DE ACEITAREM ESSES AFAGOS.
    VERDADEIRA VERGONHA NACIONAL, SINDICATO VOTANDO CONTRA A CATEGORIA, QUE APENAS RECLAMAVA A DEMOCRATIZAÇÃO, TRANSPARENCIA E INCLUSÃO EFETIVA NA DISCUSSÃO SOBRE A ELABORAÇÃO DO REGIMENTO INTERNO DA GP.

    CILENO BORGES

    ResponderExcluir
  2. ESTES DIRIGENTES ESTÃO CORRETAMENTE CERTOS,ESTÃO DEFENDENDO SEUS INTERESSES
    CULPADOS SÃO OS PORTUÁRIOS QUE NÃO SABEM VOTAR OU ESCOLHER SEUS REPRESENTANTES,E PODE TER CERTEZA QUE SERÃO ESCOLHIDOS NOVAMENTE PARA
    REPRESENTAR OS( PORTUÁRIOS).
    POIS É MEU AMIGO CILENO SÓ NOS RESTA DIVULGAR,ASA CAGADAS QUE OS NOSSOS
    DIGNOS REPRESENTANTES DEVIDAMENTE ESCOLHIDOS PELA MAIORIA FAZEM.

    Att; LÚCIO RICARDO NATAL
    DIRETOR DO SINTAC
    LAGUNA SC.


    ResponderExcluir

LEGISLAÇÕES