Postagem em destaque

CONPORTOS ANUNCIA A DATA DA 17ª EDIÇÃO DO CURSO ESPECIAL DE SUPERVISOR DE SEGURANÇA PÚBLICA PORTUÁRIA – CESSP

O período de inscrição será de 17 de julho a 21 de agosto de 2017 Na última quarta-feira (12) a Comissão Nacional de Segurança Públi...

quinta-feira, 25 de junho de 2015

0

CÃES TREINADOS NO ES ENCONTRAM 4 TONELADAS DE DROGA PELO BRASIL




Centro Nacional de Cães e Faro do Espírito Santo oferece treinamento.
Servidores da Receita Federal e do Ministério da Agricultura fazem curso.

Os animais do Centro Nacional de Cães e Faro do Espírito Santo (CNCF) são treinados no estado e atuam no Brasil inteiro. Em 2014, eles conseguiram encontrar mais de quatro toneladas de drogas no país, de acordo com a Receita Federal.
Servidores da Prefeitura de Vitória, do Tribunal de Justiça do Espírito Santo, da Receita Federal e do Ministério da Agricultura estão participando de curso para conduzir cães farejadores.
Esse trabalho já ajudou a retirar toneladas de drogas das ruas. "O Centro Nacional de Faro do Espírito Santo foi criado em 2010. No último ano de trabalho, nossas equipes, apenas usando cães, conseguiram apreender mais de quatro toneladas de drogas ilícitas no país", explicou o auditor fiscal Marcelo Magalhães.
"Ele facilita o trabalho, principalmente nas áreas de controle da receita, em que você tem o tempo de carga, descarga, de embarque de passageiros. A utilização de cães só tem a acrescentar na aduana brasileira", completou o auditor.
Treinamento
Rox e Luki são cães preparados para combater o tráfico de drogas. Nas áreas de treinamento, são simuladas situações reais.
Um carro esconde entorpecentes, mas o material é rapidamente localizado pelo cão, que apenas se senta em frente ao farol do veículo, sinalizando o local onde a droga foi escondida.



As bagagens também carregam drogas, e o desafio do cão é mostrar onde as elas estão escondidas. Ele dá uma volta ao redor das malas e logo encontra o material.
O trabalho dos cães de faro também é utilizado em grandes armazéns. São terminais de carga localizados em aeroportos, portos e portos secos. Nesses locais, ficam milhares de produtos que estão sob análise da Receita Federal. Por isso, as caixas podem esconder mercadores ilícitas.                                      
O treinamento faz com que os animais encontrem a droga mesmo se ela estiver escondida no corpo de pessoas. Em um teste, os suspeitos ficam enfileirados e o cão identifica onde está a droga pelo odor, sem entrar em contato com a pessoa.
Para o tenente-coronel do Corpo de Bombeiros, Leonardo Merigueti, os cães ajudam a salvar vidas. "Hoje existem muitas tecnologias para a localização de vítimas, mas o cão é o mais eficiente de todos eles. Ele tem a rapidez e a precisão na localização de uma vítima muito destacada".                                                                
Curso


O curso do CNCF tem duração de 5 semanas. No curso que acontece nesse momento, participam servidores da Receita Federal, da guarda municipal de Vitória, da Secretaria de Justiça e também do Ministério da Agricultura.
Na primeira turma de 2015, estão sendo treinados os condutores, que vão guiar os animais. A Receita Federal também oferece treinamento para servidores de outros órgãos.
A Secretaria de Justiça do Espírito Santo pretende usar os animais nos presídios do estado. "A gente vai utilizar os cães para inibir a entrada de entorpecentes em todas as unidades prisionais do Espírito Santo. Pelo menos tentar evitar a entrada desses ilíticos", declarou a inspetora penitenciária Cinthya Salomão.
Os animais também podem ajudar na segurança das ruas de Vitória. "Ele pode conseguir detectar uma droga que o guarda não conseguiria encontrar e localizar suspeitos em uma mata ou local de difícil acesso", comentou a agente da guarda municipal Simone Sant'Anna.
Apreensão
Os cães farejadores da Companhia de Operações com Cães do Batalhão de Missões Especiais da Polícia Militar (BME) encontraram drogas enterradas na Praia de Camburi, em Vitória, na tarde de domingo (21).
O cão farejador de entorpecentes, Eudes, que localizou um total de 181 pinos de cocaína, 164 buchas de maconha, 158 pedras de crack e R$ 34,00 em espécie. As drogas estavam enterradas nas proximidades do último quiosque da praia.


Fonte: G1 .


*Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                
* Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES