Postagem em destaque

CONPORTOS ANUNCIA A DATA DA 17ª EDIÇÃO DO CURSO ESPECIAL DE SUPERVISOR DE SEGURANÇA PÚBLICA PORTUÁRIA – CESSP

O período de inscrição será de 17 de julho a 21 de agosto de 2017 Na última quarta-feira (12) a Comissão Nacional de Segurança Públi...

sexta-feira, 12 de junho de 2015

0

RECEITA FEDERAL APREENDE 21 TONELADAS DE PRODUTOS FALSIFICADOS EM TERMINAL PORTUÁRIO DE NAVEGANTES


Apreensão das mercadorias falsificadas foi feita na manhã de quarta-feira (10) - (Foto: Marcos Porto / Agencia RBS)
Carga vinda da China continha óculos de sol, camisetas, bonés e etiquetas de diversas marcas.
Vinte e uma toneladas de produtos falsificados foram apreendidos pela Receita Federal na manhã desta quarta-feira no terminal da Portonave, em Navegantes. As mercadorias vieram da China e pertencem a um importador da região. Entre os itens retidos estão óculos de sol, camisetas, bonés, equipamentos de impressão e etiquetas de marcas como Ray Ban, Oakley, Gucci, Diesel, Lacoste e a nacional Dudalina. A carga havia sido declarada como granito para revestimentos e está avaliada em R$ 3 milhões.
A irregularidade foi percebida na terça-feira pela fiscalização do Ministério da Agricultura. Os profissionais estavam fazendo uma vistoria nos pallets usados para apoiar os produtos, quando descobriram as mercadorias contrafeitas. Ao todo, 510 caixas estavam dentro do contêiner de 40 pés, que chegou no terminal no início do mês.
O inspetor-chefe da Receita Federal em Itajaí, Luiz Gustavo Robetti, explica que é possível identificar a falsificação pela forma como os itens estão embalados, por exemplo.
— Notamos que essa carga veio com embalagens de qualidade e até mesmo certificado de garantia do produto. No entanto, os relógios estão todos dentro dessas caixas. Um importador que traz produtos originais não utilizaria esse tipo de armazenagem — afirma.
O contêiner saiu da China e veio direito para o terminal da Portonave. A suspeita da Receita é que as mercadorias seriam vendidas na região em centros de compras populares. Conforme o inspetor, a carga poderia ter passado despercebida pela fiscalização, em função do tipo de declaração de importação que foi feita.
— Ela não tinha as características que geralmente chamariam a atenção. Infelizmente conseguimos fiscalizar apenas 5% das cargas que passam pelo porto — diz.
Chama atenção entre os itens apreendidos etiquetas da marca Dudalina. O inspetor da Receita Federal pressupõe que este tipo de material seria utilizado para produção de mercadorias falsificadas na região. Segundo ele, em outras apreensões também foram encontrados botões e etiquetas de marcas.
— Alguns trazem esses insumos para produzir aqui e também por ser um transporte mais barato — comenta.
Depois da carga ser contabilizada, Robetti afirma que será apurada a responsabilidade do importador pela irregularidade. A Receita poderá fazer ainda uma representação ao Ministério Público Federal (MPF). Nesse caso, a empresa vai responder por falsa declaração de importação, falsificação e contrafação. Após término do processo, a mercadoria será encaminhada para destruição.
Última apreensão de carga também foi em Navegantes
A última apreensão de carga da Receita Federal também ocorreu no terminal de Navegantes em fevereiro deste ano. Na época, foram retidos dois contêineres com 50 toneladas de produtos falsificados vindos da China. Essa foi a maior carga apreendida nos últimos três anos. Entre as mercadorias encontradas estão camisas, aparelhos de celular, canetas, óculos, equipamentos ópticos e relógios. O valor dos produtos, após o levantamento, chegou a R$ 8 milhões.


*Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                
* Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES