Postagem em destaque

CONPORTOS ANUNCIA A DATA DA 17ª EDIÇÃO DO CURSO ESPECIAL DE SUPERVISOR DE SEGURANÇA PÚBLICA PORTUÁRIA – CESSP

O período de inscrição será de 17 de julho a 21 de agosto de 2017 Na última quarta-feira (12) a Comissão Nacional de Segurança Públi...

sexta-feira, 25 de março de 2016

0

CÃES FAREJADORES LOCALIZAM MAIS DE 100 KG DE COCAÍNA NO PORTO DE SANTOS




Droga estava escondida em um carregamento de bobinas de alumínio. Ninguém foi preso
Cães farejadores da Receita Federal localizaram 110,46 quilos de cocaína escondidos em um contêiner prestes a embarcar em um navio no Porto de Santos. Proveniente de países vizinhos ao Brasil, a droga, encontrada na tarde de quarta-feira (22), tinha como destino a Espanha.
Os entorpecentes estavam divididos em 100 tabletes, envoltos em plásticos coloridos, e armazenados em quatro bolsas. Eles foram escondidos em meio a um carregamento de bobina de alumínio e faziam parte de uma carga composta por seis contêineres no total.
De acordo com o chefe de divisão substituto de Vigilância e Controle Aduaneiro da Alfândega, Oswaldo Souza Dias Júnior, as equipes chegaram à carga, em um terminal da Margem Direita (Santos) depois de uma análise de risco. Isto é, após avaliar a chance de ocultação na mercadoria e da rota do navio.

Além disso, eles consideraram a possibilidade de utilização de uma técnica de contrabando conhecida como rip-off. É quando o material ilícito é escondido nos contêineres, por terceiros, sem o conhecimento do proprietário ou do responsável pela carga transportada.
Após a seleção, foi enviada a equipe de K-9 (cães farejadores) com os orientadores para inspecionar o carregamento suspeito. Quando foram escaneados, as equipes logo desconfiaram das bolsas que estavam próximas de uma das bobinas junto à porta.
"A droga provavelmente vem do Peru ou Bolívia, mas em princípio não encontramos marcas que identifiquem o cartel que a produziu. Os tabletes tinham vestígios de terem ficado enterrados em algum lugar", explicou. Em janeiro, tabletes semelhantes foram encontrados enterrados em Guarujá.
O carregamento tem como destino final o porto de Tin Can Island, na Nigéria. No entanto, o navio MSC Julie, onde a droga seria embarcada, tinha escala no porto de Las Palmas, na Espanha. O local é conhecido por ser uma das portas de entrada de cocaína na Europa. 

Após a apreensão, a droga foi colocada sob guarda da Polícia Federal, que dará andamento ao inquérito. Ainda segundo chefe de divisão da Alfândega, não é possível afirmar que os mesmos grupos envolvidos em outras apreensões estejam ligados a este caso. Ninguém foi preso.


* Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                                                                                                                                                                               
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.
                                                                                                                                                                                 
COMENTÁRIOS

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES