Postagem em destaque

PF FLAGRA PORTUÁRIOS COM PACOTES DE COCAÍNA NO CORPO PARA EMBARQUE EM NAVIO

Trabalhadores do Porto de Santos tentaram levar carregamento até navio atracado no cais, que foi cercado pela Guarda Portuária. Tablete...

quinta-feira, 5 de maio de 2016

0

GUARDA PORTUÁRIA CONTÉM BRIGA GENERALIZADA


Estação de barcas da Dersa (Foto: Jornal A Tribuna)

A briga generalizada ocorreu defronte a estação de passageiros das barcas que fazem a travessia entre Santos e Vicente de Carvalho, e envolveu seis pessoas

No dia 10 de abril, os guardas portuários Carlos Eduardo e Sergio Barbosa, integrantes da ronda de policiamento P6, trafegavam pela Rua Antônio Prado, quando se depararam com uma briga generalizada, envolvendo seis pessoas, defronte a estação de passageiros das barcas que fazem a travessia entre Santos e Vicente de Carvalho, distrito de Guarujá.
De imediato foi solicitado apoio, comparecendo ao local a ronda de policiamento P4, integrada pelos guardas portuários Danilo de Andrade e Rafael dos Anjos e a ronda de policiamento P9, integrada pelos guardas portuários Leandro Augusto e Ricardo Rockko, que controlaram o tumulto e extinguiram a briga.
Após o controle da situação, as vítimas Wallaci Santos Leonardo e Osvaldo Peterson Barbosa dos Santos, solicitaram o registro do Boletim de Ocorrência.
Os autores foram identificados como sendo Juliano Junio Munelli; Adrian Lucas Souza e Silva e Kauan Jesus dos Santos e Pedro Henrique Carvalho Santos.
Acionado, compareceu ao local o Inspetor coordenador Alexandre Beserra, acompanhado do GP Thiago Galvão, que encaminhou as partes ao 1º Distrito Policial.
Naquela repartição policial, o delegado João Octávio de A.R. de Melo, após ouvir as partes, lavrou o B.O. nº 1020/2016, por lesão corporal (art.129), expedindo requisição de exame de corpo delito, a ser realizado no Instituto Médico Legal (IML), para os lesionados.
As vítimas foram orientadas quanto ao prazo decadencial de seis meses para oferecer representação e dar continuidade na presente persecução penal.
Wallaci, a pedido da autoridade policial, foi encaminhada para a Unidade Central de Pronto Atendimento (UPA-Central), por estar passando mal.
Alegações
Wallaci alegou que discutia com seu companheiro Osvaldo, quando foi agredido Por Pedro e Juliano, já Osvaldo alegou que discutia com Wallaci, quando foi agredido por Pedro; Juliano; Adrian e Kaunan.
Pedro admitiu que agrediu fisicamente Wallaci, após tentar separar a briga dele com Osvaldo. Juliano, Adrian e Kauan, apontados como agressores, alegaram que apenas tentaram separar a briga. Durante o tumulto Osvaldo perdeu seu celular.

A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                                                                                                                                                                               
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.
                                                                                                                                                                                 
COMENTÁRIOS

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES