Postagem em destaque

NOVO COMANDO NA GUARDA PORTUÁRIA DO RIO DE JANEIRO

Capitão reformado da Polícia Militar, Hugo, já comandou a Guarda Portuária em outra oportunidade No dia seis de setembro, o presid...

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

0

PF MULTA TERMINAIS PORTUÁRIOS POR USO DE MÃO DE OBRA ESTRANGEIRA


Foto: reprodução TV Tribuna

Empresas BTP e Santos Brasil foram multadas, mas contestam a medida
Estivadores entram no 5º dia de greve; Justiça determina volta ao trabalho

A Polícia Federal multou os terminais portuários Brasil Terminal Portuário (BTP) e Santos Brasil, em Santos, no litoral de São Paulo, por utilização de mão de obra estrangeira no lugar dos estivadores. A contratação teria sido feita para a operação de três navios que atracados nos terminais na última terça-feira (20). Os estivadores entraram no 5º dia de greve. Porém, uma determinação da Justiça do Trabalho, emitada nesta sexta-feira, determina que os estivadores voltem ao trabalho imediatamente.
De acordo com o Sindicato dos Estivadores de Santos, São Vicente, Guarujá e Cubatão, a Polícia Federal constatou que 14 tripulantes de outros países exerciam, em três embarcações, atividades de estivadores avulsos e vinculados. A multa aplicada por cada estrangeiro é de R$ 2.483,24. A lei 6.815-1980 proíbe estrangeiros de exercerem atividades remuneradas a bordo.
Foto: reprodução TV Tribuna
O navio 'Msc Maurrem', atracado no terminal da BTP, foi multado em R$ 17.382,68. Já na Santos Brasil, os navios multados foram o 'Moç Paramount', que terá que pagar R$ 9. 932,96; e 'Nordic Stralsund', multado em R$ 7.449,72.
No começo da tarde, a desembargadora da Justiça do Trabalho Maria Cristina Xavier Ramos Di Lascio determinou que os estivadores aguardem o desfecho do dissídio coletivo, prestando serviços normalmente, sem qualquer paralisação ou alteração do ritmo de trabalho.
Segundo a desembargadora, os estivadores devem seguir os termos da audiência do TST, em que ambas as partes manteriam a regularidade dos trabalhos portuários até que fosse apresentado o laudo pericial. Nesse sentido, não pode ser feita a convocação de trabalhadores em desacordo com as regras fixadas pelo TST e, em contrapartida, os estivadores devem seguir as mesmas regras.
No documento, ela também determina que dois oficiais de Justiça dirijam-se aos terminais portuários, nesta sexta-feira, sábado (24) e domingo (25), para constatar se está havendo ou não a paralisação das atividades e a contratação de tripulação estrangeira. Os oficiais deverão ser acompanhados pela Polícia Federal e da Guarda Portuária.
Estivadores bloquearam a Avenida Augusto Barata - Reta da Alamoa (Foto: Reprodução TV Tribuna)
O G1 entrou em contato com o Sindicato dos Operadores Portuários do Estado de São Paulo (SOPESP), que representa os terminais portuários. Segundo o sindicato, as empresas irão contestar a aplicação das multas por parte da Polícia Federal. Os terminais portuários dizem que não contrataram mão-de-obra fora da lei.
Jornal da TV Tribuna 

Fonte: G1 Santos

* Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                                                                                                                          
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.
                                                                                                                                                
COMENTÁRIOS

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES