Postagem em destaque

PF FLAGRA PORTUÁRIOS COM PACOTES DE COCAÍNA NO CORPO PARA EMBARQUE EM NAVIO

Trabalhadores do Porto de Santos tentaram levar carregamento até navio atracado no cais, que foi cercado pela Guarda Portuária. Tablete...

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

1

GUARDA PORTUÁRIA DETÉM ELEMENTO QUE TENTAVA PRATICAR FURTO




O indivíduo ameaçou matar a guarnição, resistindo à detenção e desacatando a todos
Na manhã do último sábado (19), por volta das 9h30, a Guarda Portuária do Porto de Santos, litoral de São Paulo, deteve na Rua João Alfredo, próximo ao Gate (Portão) 25 do Porto, que dá acesso à área das oficinas da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), um elemento que tentava praticar furto nos veículos, ali estacionados.
A atitude desse indivíduo foi observada pelo motorista de um caminhão que, quando passava pelo local, o viu forçar a maçaneta de vários carros estacionados naquela via. Ao parar e perguntar para o mesmo o que estava fazendo, ele disse que morava na Bacia do Macuco e não estava fazendo nada. A testemunha continuou caminhando e observou pelo retrovisor do seu veículo ele conseguir entrar num dos carros, um Honda Odissey, vermelho, de placa CIN 9988, de Santos-SP, avisando em seguida uma equipe da Guarda Portuária, que foi averiguar o fato mencionado, acompanhando tudo, a certa distância.
Aos ser abordado pelos guardas portuários Queiróz e Claudia, o indivíduo, aparentando estar fora de si, passou a insultá-los, ameaçando matar a guarnição, resistindo à detenção e desacatando a todos. Nesse momento passava pelo local outra viatura, integrada pelo inspetor Vladimir e os guardas portuários Cesar e Carlos Eduardo. Em virtude do estado de descontrole do indivíduo, foi necessário o uso da força física para algemá-lo, acabando o mesmo na ação, por ferir dois guardas.

Posteriormente, outra viatura, integrada pelos guardas portuários Marco Aurélio e Leandro, compareceu ao local, auxiliando aos demais na condução da ocorrência.
O dono do carro invadido, Silvio Luís Peres, foi localizado e disse que, apesar de tudo estar revirado, nada do interior do veículo fora subtraído e a fechadura não foi danificada, não sabendo inclusive afirmar se houvera trancado o carro.
As partes foram então conduzidas a Central de Polícia Judiciária (CPJ), onde foram apresentadas a Delegada Desiree Piedade Quintel. Como a vítima alegou que nada havia sido furtado e que seu veículo não fora violado e não foi localizado com o autor nenhum tipo de ferramenta ou chave falsa, a Autoridade Policial determinou a lavratura do Boletim de Ocorrência (BO) 900455/2016 - Termo Circunstanciado (TC) – Lei 9.099/95, por Resistência (art. 329) e Desacato (art. 331), expedindo ainda a guia para o exame de corpo delito, dos dois guardas, junto ao Instituto Médico Legal (IML).

O indivíduo, identificado naquela repartição policial como sendo Vitor Augusto Martins, 22 anos, já tinha passagem por latrocínio. Perante a Autoridade Policial ele manifestou o desejo de permanecer calado, pronunciando-se apenas em juízo, assumindo o compromisso de comparecer no Juizado Especial Criminal de Santos, todas as vezes que for notificado.

A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                                                                                                                          
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.
                                                                                                                                                
COMENTÁRIOS

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.


Um comentário:

  1. infelizmente a lei confere esse direito, ficar calado e só se manifestar em juízo, é a LEI FAZER O QUÊ NÉ?

    ResponderExcluir

LEGISLAÇÕES