Postagem em destaque

MUDANÇAS NA GUARDA PORTUÁRIA DE SANTOS

Todas as ordens de serviço que foram emitidas pelo anterior superintendente da GPort serão revistas e reeditadas pela diretoria gestor...

segunda-feira, 6 de março de 2017

0

A POLÍCIA PORTUÁRIA DO PORTO DE ALICANTE PROTESTA CONTRA A FALTA DE EFETIVO




Os agentes se concentraram nos portões
Os membros da Polícia Portuária do Porto de Alicante, na Espanha, se concentraram na manhã do dia 19 em frente à sede da Autoridade Portuária, para denunciar a falta de agentes para garantir a segurança do porto. Às vezes, de acordo com os manifestantes, não há condições de formar uma patrulha.
O conselho do Porto de Alicante relatou no início deste mês, a situação precária da falta de pessoal em que a Polícia do Porto vem passando. Fato de que, de acordo com a comissão, torna impossível garantir a segurança na instalação. De acordo com o comunicado, as patrulhas são reduzidas a um agente e às vezes não há condições para fazer as rondas.
Durante anos, os trabalhadores portuários têm denunciado a falta de pessoal existente na Autoridade Portuária de Alicante e as possíveis consequências se a política de gestão de recursos humanos não for mudada. "Infelizmente, as previsões que foram feitas naquela época vieram, especialmente para atender o serviço de polícia do Porto, composta hoje por 28 agentes, dos quais 43% com contratos temporários, muitos deles há mais de 10 anos nesse regime de trabalho e são ameaçados de demissão, quando dizem que esse tipo de contratação é ilegal, de acordo com as leis dos Portos do Estado", segundo denúncias dos manifestantes.
Desde o início deste ano, o controle de acesso realizado pela Polícia Portuária não é realizado, segundo os agentes, tal como previsto pela Lei dos Portos. “Realizando patrulhas com apenas um agente quase todos os dias e muitos desses dias, em muitos desses dias a patrulha deixa de existe, ou seja, o porto sofre uma queda na vigilância além de deixar de fazer o controle do meio ambiente".
A comissão dos manifestantes argumenta que os policiais portuários atualmente desconhecem os detalhes do Plano de Proteção do Porto. Os agentes tem dificuldade para desfrutar de licenças e permissões de descanso que são legalmente estabelecidos e há anos não recebem treinamentos de acordo com as suas funções. "Se existisse pessoal suficiente, o acordo de cooperação não seria necessário um convênio de colaboração para impedir o comércio ilegal de ambulantes, assinado pela Cidade e a Autoridade Portuária, no entanto, desrespeitada quando a polícia local está sozinho no cais, devido à falta de pessoal na Polícia Portuária, uma vez que ela não têm responsabilidades em zonas portuárias".
Segundo os agentes da Polícia Portuária, nestas condições é impossível oferecer os serviços estabelecidos pela Lei de Portos do Estado e da Marinha Mercante, que é o policiamento nas áreas públicas do porto. "A pior coisa é que mesmo meses após relatar a falta de pessoal, a empresa está se escondendo atrás de Portos do Estado não para contratar qualquer um dos companheiros que trabalham por meio de contrato de trabalho temporário durante os períodos de férias de verão e inverno".

Fonte: Información

* Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                                                                                                                          
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.
                                                                                                                                                            
COMENTÁRIOS

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES