Postagem em destaque

CONPORTOS PROMOVE RECADASTRAMENTO DE SUPERVISORES DE SEGURANÇA

Sandro Torres Avelar, presidente da Conportos O objetivo é de manter atualizado o cadastro interno da CONPORTOS e das demais organiza...

quinta-feira, 30 de março de 2017

0

RECEITA FEDERAL INTERCEPTA CARREGAMENTO DE MAIS DE MEIA TONELADA DE COCAÍNA NO PORTO DE SANTOS




Polícia Federal participou da ação; investigação vai apurar possíveis envolvidos

Um carregamento com 546 quilos de cocaína foi interceptado no Porto de Santos, por equipes da Receita Federal, nesta quarta-feira (29). Trata-se da sexta grande apreensão do ano, cujo balanço já acumula mais 3,5 toneladas da droga.
Por enquanto, ninguém foi preso. O entorpecente foi achado durante monitoramento em um terminal de contêineres na Margem Direita (Santos). Os pacotes estavam escondidos em meio a uma carga de miúdos de frango congelado.
Vinte e três bolsas com a cocaína foram colocadas dentro da caixa metálica. A princípio, não há indícios de envolvimento do proprietário da carga com o ilícito. O destino final do carregamento seria o porto de São Petersburgo, na Rússia.
A suspeita, entretanto, é que a droga seria desembarcada no porto de Antuérpia, na Bélgica, onde o contêiner faria baldeação. As outras cinco apreensões realizadas neste ano também tinham cargas com o mesmo destino.
A equipe da Alfândega do Porto de Santos suspeita que os narcotraficantes utilizaram a técnica criminosa chamada de rip-on/rip-off. É quando a droga é escondida em meio a uma carga regular para despistar a fiscalização.
A Polícia Federal também participou da ação e apreendeu a cocaína encontrada. Uma investigação deverá determinar a real procedência do carregamento e possíveis envolvidos na região com a tentativa de embarque.
Desarticulada
Na terça-feira (28), a Polícia Federal em Mato Grosso do Sul desarticulou uma quadrilha, composta por 30 pessoas e que acumulava patrimônio superior a R$ 7,5 milhões, que exportava droga produzida na Bolívia pelo cais santista.
A prisão de dois integrantes da organização criminosa em Cubatão, em 27 de abril de 2006, contribuiu para a deflagração da operação. Entre as apreensões, estão seis aeronaves e 35 veículos, entre carros de luxo e caminhões.
Em entrevista para A Tribuna On-line em outras ocasiões, a Polícia Federal informou que são diversas os grupos que atuam no Porto de Santos para enviar cocaína a outros países. O destino principal, entretanto, é a Europa.
O modo operacional é semelhante. A droga é transportada até a região, onde pessoas que têm conhecimento das rotinas do porto local e da movimentação de navios ficam encarregadas do trabalho final: o embarque.
Balanço
Somente neste ano, já foram apreendidos 3.563 quilos de cocaína no cais pelas equipes da Polícia Federal e pela Receita Federal. Em 2016, o balanço bateu recorde e encerrou com 10,6 toneladas da droga interceptada.
Atenta a esta situação e para conter o avanço do narcotráfico no complexo portuário, a Organização das Nações Unidas (ONU) iniciou uma unidade de controle no cais. Trata-se de uma parceria estabelecida com o Fisco,
A nova Unidade de Controle Portuário (UCP) tem o objetivo de intensificar a fiscalização de contêineres, melhorar a coordenação, análise e intercâmbio de informações. A instalação completa deverá ocorrer até o final do semestre.



* Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                                                                                                                          
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.
                                                                                                                                                            
COMENTÁRIOS


Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES